expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 16 de março de 2020

Victor Hugo - “Qual é o fim de tudo? A vida ou a tumba?”- “Há pensamentos que são orações. Há momentos nos quais, seja qual for a posição do corpo, a alma está de joelhos”.


De Peregrino da Luz - Luís de Raziel - Heterónimo de Jorge Trabulo Marques


"O futuro tem muitos nomes.
Para os fracos é o inalcançável.
Para os temerosos, o desconhecido.
Para os valentes é a oportunidade."



Qual é o fim…
Qual é o fim de tudo? a vida ou a tumba?
A onda que nos sustém? ou a que nos afunda?
Qual a longínqua meta de tanto passo cruzado?
É o berço que embala o homem ou é o seu fado?
Seremos aqui na terra, nas alegrias, nos ais,
Reis predestinados ou simples presas fatais?
Ó Senhor, responde, responde-nos, ó Deus forte,
Se condenaste o homem apenas à sua sorte,




Victor Hugo, um dos pioneiros do Espiritismo na França
Victor-Marie Hugo, romancista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês de grande atuação política em seu país. É autor de Les Misérables e de Notre-Dame de Paris, entre diversas outras obras clássicas de fama e renome mundial https://pt.wikipedia.org/wiki/Victor_Hugo


"Nasceu em Besançon, 26 de fevereiro de 1802 e faleceu em Paris, em 22 de maio de 1885, autor de Les Misérables e de Notre-Dame de Paris, entre diversas outras obras clássicas de fama e renome mundial, tendo-se também notabilizado, no seio dos espíritas, pelas obras que escreveu por meio da psicografia
Foram, ao todo, enquanto encarnado, 22 livros de poesias, 8 romances, 14 peças de teatro, sendo que várias delas não param de ser encenadas, e mais 15 volumes de prosa, ensaios, diários, artigos políticos, entre outros.
Conhecido por seu devotamento às causas sociais, seja por meio de discursos, seja em suas obras literárias, defendeu a paz universal, os direitos das crianças e dos homens, a abolição da pena de morte e o progresso social. http://www.oconsolador.com.br/ano10/505/especial2.html

Nenhum comentário :