expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 14 de abril de 2020

Covid-19 – São Tomé e Principe Instituições asseguram apoio - FMI concede redução da divida e o BIRD - Banco Mundial - aprova doação de US $ 2,5 milhões da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) As duas ilhas contam com uma população de 200 mil habitantes - Governo já distribui a cada família carenciada 2400 dobras, perto de 100 euros., no final do mês de março. O salário mínimo nacional. foi fixado em cerca de 44 euros e 90 euros, em 2015 - Não consta que tenha havido melhorias.


Jorge Trabulo Marques - Jornalista
DESEJA-SE QUE SEJAM BEM APROVEITADOS - Mas, com os mercados ao ar livre . ao sol e à chuva, à mistura com o lixo e o escorrimento detritos, esgotos a céu aberto, se  não for o Coronavirus-19, há outras doenças conhecidas ou desconhecidas que espreitam a sua oportunidade de fazerem os seus estragos na população  - Não é por falta de apoios, que sempre têm chegado, mas por negligência e mau uso de fundos que, a capital, das ilhas Verdes do  Equador, hoje não é a pérola do Golfo  da Guiné, mas  com as ruas e os edifícios degredados,  além dos hospitais e instalações nas antigas roças, em estado ruinoso e irreconhecível- Sim, esse era o estado quando ali voltei 39 anos depois, em 2014 - E a seguir em 2015, 2016 e 2019  Valha ao menos a hospitalidade das suas gentes e as maravilhas naturais -  -
Fala-se, nas redes sociais, que, nos últimos dias, tem havido alguns cuidados de limpeza desses sítios. Bom era que não fossem circunstanciais

Se continuar assim, não há verbas que consigam acabar com o paludismo e outras doenças desconhecidas ou sabidas
Um paraíso que deverá ser defendido  - Seja nos meios urbanos ou  nas florestas e lindíssimas praias

O Estado de emergência continua a vigorar em ambas as ilhas  mas, até agora não há noticia de que tenha  havido quaisquer registos de pessoas com testes positivos do coronavirus. 


No entanto, o Banco Mundial   Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) para responder  à ameaça representada pela pandemia do COVID- já aprovou, no passado dia 2,  uma doação de US $ 2,5, como vista a fortalecer a capacidade imediata do governo de responder a surtos e emergências de doenças.


"O apoio que São Tomé e Príncipe está recebendo faz parte de um pacote acelerado de mais de US $ 14 bilhões que o Grupo Banco Mundial está lançando para fortalecer a resposta ao COVID-19 nos países em desenvolvimento e reduzir o tempo de recuperação. 

A resposta imediata inclui financiamento, aconselhamento político e assistência técnica para ajudar os países a lidar com os impactos econômicos e de saúde da pandemia. A IFC está fornecendo US $ 8 bilhões em financiamento para ajudar empresas privadas afetadas pela pandemia e preservar empregos. BIRD e IDAestão disponibilizando US $ 6 bilhões iniciais para a resposta à saúde. Como os países precisam de um apoio mais amplo, o Grupo Banco Mundial distribuirá até US $ 160 bilhões em 15 meses para proteger os pobres e vulneráveis, apoiar as empresas e reforçar a recuperação econômica. Times New Roman https://www.worldbank.org/en/news/press-release/2020/04/02/sao-tome-and-principe-to-boost-preparedness-for-covid-19



FMI perdoa seis meses de serviço da dívida a 25 dos Estados mais pobres

Por sua vez, o FMI anunciou ontem  o perdão do serviço da dívida a 25 dos Estados  mais pobres e vulneráveis ​​para cobrir suas obrigações de dívida do FMI por uma fase inicial nos próximos seis meses e os ajudará a canalizar mais de seus escassos recursos financeiros para esforços médicos de emergência vitais e outros esforços de socorro

“Atualmente, o CCRT pode fornecer cerca de US $ 500 milhões em alívio do serviço da dívida com base em doações, incluindo a recente promessa de US $ 185 milhões do Reino Unido e US $ 100 milhões fornecidos pelo Japão como recursos imediatamente disponíveis. Outros, incluindo China e Holanda, também estão avançando com importantes contribuições. Peço a outros doadores que nos ajudem a reabastecer os recursos do Trust e aumentem ainda mais nossa capacidade de fornecer alívio adicional do serviço da dívida por dois anos aos nossos países membros mais pobres. ”
Os países que receberão hoje o serviço da dívida são: Afeganistão, Benin, Burkina Faso, República Centro-Africana, Chade, Comores, Congo, RD, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Libéria, Madagascar, Malawi, Mali, Moçambique , Nepal, Níger, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Serra Leoa, Ilhas Salomão, Tajiquistão, Togo e Iêmenhttps://www.imf.org/en/News/Articles/2020/04/13/pr20151-imf-executive-board-approves-immediate-debt-relief-for-25-countries

Nenhum comentário :