expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 11 de abril de 2020

Sábado aleluia "SOL NULO DOS DIAS VÃOS" - Ó SENHOR JESUS! DAI-NOS AO MENOS A FORÇA de, no dia de Páscoa, que aí vem, não mostrarmos a fraqueza da nossa cruz ou temor a ninguém


O SER HUMANO NÃO É UMA ILHA - MESMO QUE SEJA ILHÉU

Jorge Trabulo Marques - Jornalista -  A minha vida continua serena, quase com os mesmos hábitos do costume: de sair à rua só quando é  preciso - Pois, quando preciso de apanhar sol, a minha mansarda de água furtadas, dispõe de um pequeno terra. Mas, naturalmente, preocupo-me com o que vai lá fora. quer no interior de Portugal, quer pelo mundo a fora: só por esse facto, de angústia, de ansiedade, não me posso sentir interiamente alegre

QUEM NÃO SE REVÊ NA DOR EXPRESSA DESTA IMAGEM NOS DIAS QUE CORREM OU O NÃO FAÇA MEDITAR?..Interdependente da sua crença, raça ou cor . Esta beatifica imagem de sofrimento e martírio expressa no Senhor dos Passos, é também a imagem do calvário universal que assola a humanidade inteira - O seu andor deveria desfilar na passada noite e na tradicional procissão pelas ruas e avenidas de V. Nova de Foz Côa, mas que, pelas razões bem conhecidas,em sua substituição, o pároco da freguesia tomou a iniciativa levar a imagem do Senhor pelas ruas da cidade para confortar quem a desejasse ver da sua varanda ou janela



"sol nulo dos dias vãos
Cheios de lida e de calma
Aquece ao menos as mãos
A quem não entras na alma

Que ao menos a mão, roçando
A mão que por ela passe,
Com externo calor brando
O frio da alma disfarce!
Senhor, já que a dor é nossa
E a fraqueza que ela tem,
Dá-nos ao menos a força
De a não mostrar a ninguém
"
Fernando Pessoa.





Nenhum comentário :