expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Dia Internacional dos Museus 2020 – Recordando a visita ao Museu do Chiado com Professora, Brasileira de História e, depois, ao cair da noite, com sons de violoncello, com estudante de São. Paulo. -Estão previstas várias iniciativas para hoje - Aproveite

JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA




No desconfinamento da Covid-19, recordo-lhe hoje, 18 de Maio 2010, dedicado ao DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS, algumas imagens, bem como a breve entrevista, que me concedeu a Professora de história Christian,  uma simpática cidadã brasileira,  que casualmente fui encontrar  quando também eu visitava o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, ,confessando-se, bastante impressionada, com as obras expostas, especialmente do pintor  Columbano Bordalo Pinheiro, que, em 1914, assumiu a direção deste museu, período em que,  a geração modernista  de artistas nacionais e estrangeiros, passou a ter entrada nas coleções do museu,  vindo  depois também a ser enriquecidas com a doação de  grande parte do espólio do próprio Columbano

No fim da tarde daquele dia, e já com a noite a cair sobre Lisboa, ao descermos o Chiado, deparámos com a  Fabiana Leite, estudante brasileira, que ali tocava com o seu violoncello, sons de música clássica de vários autores e mesmo de brasileiros, apontamento que junto também neste vídeo

O dia Internacional de Museus é celebrado anualmente a 18 de maio, efeméride criada  em 1977 pelo ICOM - Conselho Internacional de Museus, no sentido de contribuir, junto da sociedade, para uma reflexão sobre o papel dos Museus no seu desenvolvimento.

Em 2020, com o objetivo de promover a diversidade e a inclusão nas instituições culturais, o ICOM apresenta o tema "Museus para a Igualdade: Diversidade  e Inclusão.

Hoje em dia, muitas são as disparidades que podem ocorrer dentro dos museus e entre estes e os seus visitantes, relacionadas com os mais diversos fatores: origem étnica, género, orientação e identidade sexual, origem socioeconómica, nível de educação, capacidade física, ideias políticas e crenças religiosas. Tendo em conta o seu papel social, os museus podem incentivar de forma relevante a diversidade e a inclusão, desenvolvendo experiências significativas para pessoas de todas as origens. Atendendo, por um lado, aos constrangimentos impostos pela atual pandemia, e, por outro, à reabertura dos museus a 18 de maio, a Direção-Geral do Património Cultural convidou os espaços museológicos da Rede Portuguesa de Museus a associarem-se a estas comemorações, nomeadamente através da partilha de iniciativas que possam ser divulgadas on-line e, também, de atividades presenciais.

Para assinalar a data e o simbolismo da ocasião foi determinada, pelo Despacho 22/GDG/2020, a gratuitidade de entrada em todos os Museus, Palácios e Monumentos sob tutela da DGPC, no dia 18 de maio de 2020.
Nota: De forma a garantir o cumprimento das regras básicas de higiene e segurança, solicitamos a todos que tenham em conta as seguintes condições: uso de máscara, respeito pela distância de segurança e pelo nº máximo de visitantes estipulado por cada entidade. http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/agenda/atividades-diversas/dia-internacional-dos-museus-2020-convite-participacao-estamos/

SUGESTÕES DA PROGRAMAÇÃO PARA O DIA 18 DE MAIO


"O Metro associa-se ao Museu Nacional da Música nas comemorações do Dia Internacional dos Museus. Por isso hoje, quando entrar no metro, escutará música clássica! O som que vai ouvir em todas as estações é o do violoncelo stradivarius do museu. O instrumento musical, classificado como Tesouro Nacional, pertenceu ao rei D. Luís e foi construído em 1725. É tocado por Pavel Gomziakov, que interpreta Haydn, acompanhado pela Orquestra Gulbenkian. Boa audição
uiz Musical
Apesar do confinamento, queremos manter a tradição: como habitualmente, o Museu Nacional da Música organizará o Quiz Musical do Dia Internacional dos Museus. Desta vez será de participação individual online e decorrerá ao longo do dia, no facebook e instagram da Instituição. Será, como sempre, dirigido a todos quantos queiram divertir-se connosco, enquanto testam os conhecimentos sobre música! 
Workshop “A filarmónica da Aldeia da Música em viagem até ao Museu Nacional da Música” 
O Museu Nacional da Música apresenta online uma história dirigida às crianças, famílias e público em geral, conduzida pelo Maestro José Miguel Vitória Rodrigues que irá conduzir esta viagem em torno das bandas filarmónicas. Este conteúdo estará online a partir das 15h, em facebook/museunacionaldamusica.

Restauro da claviarpa

Uma das partes menos visíveis do trabalho de um museu são os restauros. Numa época em que a presença do público tem de ser contida, mostramos os bastidores ao grande público, através de um pequeno vídeo que relata o processo de restauro de uma Claviarpa construída por C. Dietz em Paris, no séc. XIX, com o restaurador Geert Karman.

Momento musical com três cravos da coleção do Museu Nacional da Música
Apresentação no facebook e instagram do Museu Nacional da Música do cravo Taskin (Paris, 1782) e dos dois cravos Antunes (Lisboa, 1758 e 1789) da coleção. Cândida Matos, cravista e professora do Conservatório Nacional, interpretará repertório específico para cada um dos instrumentos musicais. A partir das 17h.

Conheça melhor o Museu Nacional da Música | Conteúdos disponíveis online:
Visita virtual ao Museu Nacional da Música no Google Arts & Culture

Concerto do ciclo com instrumentos históricos Um Músico, Um Mecenas com o violoncelo Lockey Hill de Guilhermina Suggia (1800) e o piano Bechstein de Luís de Freitas Branco (1920) por Fernando Costa e Luís Costa: https://www.rtp.pt/play/p2991/um-musico-um-mecenas

Visita Guiada ao Museu Nacional da Música, com Paula Moura Pinheiro
Vídeo de apresentação do museu, realizado pela Associação dos Amigos do Museu Nacional da Música

Documentário Antena 2 sobre o violoncelo Stradivarius de 1725 do Rei D. Luís 








Nenhum comentário :