expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 30 de junho de 2020

PRÉMIO UCCLA - Diplomata e escritor “Henrique Reinaldo Castanheira, distinguido na 5.ª edição do Prémio Literário UCCLA, com a obra "Heterónimo de Pedra" – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa – E o filme A Metamorfose dos Pássaros, da realizadora portuguesa Catarina Vasconcelos, é distinguido com o Prémio Especial do Júri do Festival de Cinema de Taipé, em Taiwan, - Literatura e Cinema de expressão portuguesa, em maré alta em tempo crise pandémica

JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA 





Prémio Literário UCCLA -  Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa -  adiado de 5 de Maio  para 28 de junho de 2020, data em que a UCCLA assinala 35 anos da sua fundação, foi criado em julho de 2015, sem qualquer valor pecuniário, é uma iniciativa conjunta da UCCLA, Editora A Bela e o Monstro e Movimento 2014, “tem como objetivo estimular a produção de obras literárias, nos domínios da prosa de ficção, romance, novela e conto e da poesia, em Língua Portuguesa, por novos escritores”.  atribuído, pela primeira vez, em 2016, ao romance “Era Uma Vez Um Homem”, de João Nuno Azambuja, de Portugal. Em 2017, à obra “Diário de Cão”, de Thiago Rodrigues Braga, do Brasil.
Este ano,  foi atribuído ao “O HETERÓNIMO DE PEDRA”, de  Henrique Reinaldo Castanheira, “Pequenos contos, relatos oníricos, paisagens urbanas, alusões cultas (artistas, poetas, filósofos), tudo pode ser motivo para ilustrar os desenhos deste estranho livro que estará para lá da experiência da ekphrasis.

Numa nota publicada no 'site' oficial, o júri do prémio enalteceu o texto do autor português, de 61 anos, constituído por pequenos contos que se interligam e que têm o tema da viagem como elemento central. A obra vai ser publicada pela Guerra e Paz, devendo chegar às livrarias em setembro.

O prémio literário atribuiu ainda duas menções honrosas, ao relevar a obra "Os Animais Mortos na Berma da Estrada", um texto em prosa de Hugo Miguel dos Santos Pereira, de 36 anos e residente na Bulgária, bem como a obra em poesia de Tiago Manuel Martins Aires, de 37 anos, intitulada "Um Museu que Arde".
Com candidaturas provenientes de 22 países, o júri -- que inclui professores e escritores de todos os países de língua portuguesa, entre os quais o cabo-verdiano Germano Almeida ou o brasileiro António Carlos Secchin -- salientou também a qualidade de outras duas obras que chegaram ao lote de finalistas: "42 Dias" e "Espelhos" das brasileiras Fernanda Nogas e Cátia Sena Hughes, respetivamente.- Lusa 


A Metamorfose dos Pássaros de Catarina Vasconcelos premiado em Taiwan

O filme A Metamorfose dos Pássaros, da realizadora portuguesa Catarina Vasconcelos, foi distinguido com o Prémio Especial do Júri do Festival de Cinema de Taipé, em Taiwan, anunciou hoje a agência Portugal Film.
“Depois de ter vencido o Prémio da Crítica Internacional-FIPRESCI, na Berlinale, onde teve a sua estreia mundial, e o Prémio de Melhor Filme no Festival de Vilnius, na Lituânia, a primeira longa-metragem da realizadora Catarina Vasconcelos vence hoje o Prémio Especial do Júri no Festival de Cinema de Taipé, o mais importante festival de cinema de Taiwan”, refere a Portugal Film, num comunicado divulgado esta terça-feira.

A Metamorfose dos Pássaros, a primeira longa-metragem de Catarina Vasconcelos, estava integrada na competição New Talent (Novo Talento, em português), que inclui 12 filmes “que revelam novos cineastas”.
(…) Segundo a Portugal Film, A Metamorfose dos Pássaros já foi seleccionado “para mais de 20 festivais internacionais, nos Estados Unidos, Rússia, Espanha, Grécia, Coreia, Canadá, Polónia, Brasil, México, Austrália, Itália, entre outros”. Além disso, “o filme também já foi vendido no território chinês, onde terá estreia comercial”.
Em Portugal, a primeira “longa” de Catarina Vasconcelos será exibida no festival IndieLisboa, que decorre entre 25 de Agosto e 5 de Setembro, integrado na competição nacional.
Catarina Vasconcelos, 33 anos, demorou-se seis anos na criação deste filme, depois de ter feito a primeira curta-metragem, Metáfora ou a Tristeza Virada do Avesso (2013), em contexto académico em Londres. https://www.publico.pt/2020/06/30/culturaipsilon/noticia/filme-metamorfose-passaros-catarina-vasconcelos-premiado-taiwan-1922408

Henrique Reinaldo Castanheira,  natural de  Lisboa em 02/09/1959, solteiro, Licenciatura em História pela Universidade Lusíada de Lisboa em 1987, parte curricular do mestrado em Estratégia no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas de Lisboa, concluída em 1991.
Em 1987 parte para os EUA onde reside até 1988, no regresso e até 1991, colaborou com o Jornal Tempo, com o Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais, com publicações periódicas e Lecionou a cadeira de Geografia Económica e Social no Instituto de Arte e Design de Lisboa.
Em novembro de 1991, ingressa no Ministério da Defesa Nacional, Direção-Geral de Política de Defesa Nacional, Departamento de Relações Multilaterais onde assume as pastas relacionadas com a intervenção nacional nos Balcãs, análise de conflitos na área do Cáucaso, região dos Grandes Lagos e Africa Ocidental sendo, igualmente, ponto focal para as áreas do NACC, HLTF e WASTAND.
Em 1995 integra a Missão de Avaliação da Presidência Portuguesa da UEO à Operação Danúbio e a Missão de Avaliação da Presidência Portuguesa da UE a Mostar. Em 1997 é chamado para monitorização eleitoral na Argélia, sobe a égide das Nações Unidas, área de trabalho que desenvolve até 2008, enquadrado pela OSCE, UE e ONU, tendo realizado missões na Macedónia (1997), Rússia (2000/01), Kosovo (2000/02), Bangladesh (2002), Camboja (2002), Paquistão (2002), Madagáscar (2002), Ruanda (2003), Indonésia (2004), Moçambique (2004), Guiné-Bissau (2005/08), Afeganistão (2005), Uganda (2006), República Popular do Congo (2006), Mauritânia (2006), Guatemala (2007), Togo (2007), Angola (2008).
Paralelamente, mantém o acompanhamento sistemático do envolvimento de Portugal e da Comunidade Internacional em operações de apoio à paz e humanitárias, dos comités das Nações Unidas, nomeadamente do C-34 e das ações desencadeadas no âmbito da União Africana e Organizações sub-Regionais africanas no desenvolvimento de capacidades ealy warning e reforma do sector de segurança.
A partir de 2008 assume a pasta não-Proliferação com responsabilidades no acompanhamento dos dossiers Irão, Coreia do Norte, Síria e Sahel e na área dos mecanismos do qual Portugal é Estado-Parte - NSG, OPCW, BTWC, CCM, CCW, CWC, Ottawa, Wassenaar, Grupo Austrália, MTCR, CTBT, ATT. Ponto focal para as matérias OSCE, nomeadamente OPEN SKIES, tendo assumido a presidência do Grupo em 2012. https://dre.pt/home/-/dre/868330/details/maximized
Como formação específica, cabe relevar a obtida na Escola NATO (Arms Control Non-Proliferation/2010, Peacekeeping Course/2007, European Security Cooperation /2005); no Colégio Europeu de Segurança e Defesa (SSR Course/2008, European Security and Defence Policy, Orientation Course /2006); no IESM (2.º Curso de Estudos Africanos - Reforma do Sector de Segurança/2007); e na Universidade de Uppsala, Suécia (EU EOP Long Term Observer/2001). – Excertos de https://dre.pt/home/-/dre/868330/details/maximized


segunda-feira, 29 de junho de 2020

Oração ao Universo pela Humanidade



Somos todos irmãos e filhos de Deus - Sob a imensidade do Universo, cada ser humano, traz consigo na matriz do seu génese a ínfima partícula da sua sabedoria - Saibamos escutar os seus acordes e usá-la Por estes sacros altares da minha aldeia, trilhando musgos, giestas, fetos e ervas, alcandorando-me nos antiquíssimos penhascos das suas fragas, aqui me dirijo, nesta minha prece, nesta minha singela evocação, na esperança de que as minhas palavras encontrem algum eco
e não sejam proferidas em vão,
ao coração de todos os pobres e aflitos da Terra
que, nos dias de hoje, mesmo às horas mais mortas,
não tendo sequer um tecto, um mísero abrigo onde se acolherem,
choram, em silêncio, dilacerados, lágrimas amargas e profundas,
uns, já vazios de esperança e rendidos ao seu desespero,
outros, com alguma centelha na alma,
aguardando que a divina luz da prateada roda
ou do rubro clarão do sol, os cubra de melhor sorte,
os livre, de vez, do seu infortúnio e da sua triste ventura!






DIA DE SÃO PEDRO E A DEVOÇÃO DOS PESCADORES SANTOMENSES AO SANTO POPULAR, QUE EU TESTEMUNHEI – Venerado nas principais praias piscatórias mas com outras datas – Imagens de há 50 anos - Celebrado, desde a Baía Ana de Chaves, onde tem uma capela, à vila do Pantufo, entre outras localidades – Mas os dias que atravessamos, retraem essas folias e alegrias de cunho religioso e pagão, seja onde for

JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA  - E antigo correspondente da revista angolana, Semana Ilustrada  – Na Baía Ana de Chaves, a celebração a São Pedro, decorre em 31 de Janeiro, junto à pequena ermida,  sendo considerada a primeira grande festa do ano - Além de São Tomé, que deu o nome à Ilha, é o santo mais popular no arquipélago 


Hoje é o dia de São Pedro, natural de  Betsaida, na Galileia, o pescador., que se transformou em discípulo de  Jesus em Betânia, através de seu irmão André.
De seu  nome original era Simão, mas Jesus lhe chamou de Cefas (Rocha, do grego Petros), cuja tradução é Pedro, e o instituiu como líder da Igreja: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 16:18).
A tradição bíblica católica considera São Pedro como o primeiro Papa. O martírio de São Pedro ocorreu em Roma, sendo crucificado de cabeça para baixo na Colina Vaticana, provavelmente no ano de 64 d.C. https://www.calendarr.com/portugal/dia-de-sao-pedro/
A DEVOÇÃO A SÃO PEDRO, EM SÃO TOMÉ  QUE EU TESTEMUNHEI
Escrevia eu na Revista Semana Ilustrada, de Luanda, da qual era seu corespondente, que   " devoção  a São Pedro, está  há muito  enraizada  no povo de S, Tomé  Mas, é principalmente nas vilas ou povoações ribeirinhas que a crença a este santo popular assume  maior 'fervor e religiosidade

Sendo,  São. Pedro o padroeiro  dos Pescadores, é pois natural  que, numa Ilha como a de  São  Tomé, onde o mar está ligado a grande parte da população,  aqui o popular santo se venere com certo ardor· e singularidade. E é realmente o que acontece. Sobretudo, na povoação do Pantufo, a escassos quilómetros  da cidade de S, Tomé, que as festividades a S, Pedro.,  assumem características muito especiais  - Mais imagens e pormenores à frente 

A FESTA  DE SAO PEDRO, EM SÃO TOMÉ - TEM UM CALENDÁRIO DIFERENTE -  NA BAÍA ANA DE CHAVES - Realiza-se a 31 de Janeiro,  festa de São Pedro - É a primeira grande festa do ano
A celebração ao   padroeiro dos pescadores da Baía Ana de Chaves,  junto à sua ermida na Baía Ana de Chaves,  é  considerada a primeira grande festa do novo ano, com uma moldura humana de milhares de pessoas, que se concentram junto ao local onde se ergue uma capelinha em honra do dito santo popular e se estende ao longo da avenida marginal, na praia de S- Pedro, com gente vinda de todos os pontos da cidade da ilha e da cidade, mas especialmente dos bairros circundantes,   Budo-Budo, São João Davargem, Ponte Graça, Potó-Potó, Atrás do Cemitério, Oquei-Del-Rei - Três dias de arromba, com música a rodos dos conjuntos típicos da terra ou apresentada por discotecas móveis, onde os DJ, dão largas à sua agilidade e imaginação, com os sons mais mexidos e frenéticos das últimas novidades
A DEVOÇÃO A SÃO PEDRO, EM SÃO TOMÉ  QUE EU TESTEMUNHEI
Dizia eu:  "Vale pois a pena ir a esta festa. Já nos tinham dito que era, de facto, acontecimento digno de ser apreciado. Mas, sinceramente, tudo o que observámos   transcendeu o que julgávamos ir ver Na verdade as pessoas não se limitam, unicamente, a incorporarem- se na procissão, que, após a 'missa solene em honra a este santo popular , percorre, vagarosamente e com muita pompa  e devoção  nos dois sentidos, a principal artéria da povoação Festejam-no também no mar.

Finda a procissão na rua, outra cerimónia, esta então muito característica, vai começar na praia. É o cortejo das canoas. São os pescadores que, nas suas frágeis  embarcações, coloridamente enfeitadas de andalas e bandeiras, vão levar o seu  São Pedro para o mar. É uma imagem mais pequenina. A outra, a maior, ficará. nó andor, voltada para o mar. Para aquele mesmo mar, onde, diariamente, buscam, com muito suor e sacrifício, e não raras as vezes com risco das próprias vidas, o pão de cada dia, E é aí onde eles  o vão festejar O sacerdote também vai, numa canoa maior e  propositadamente preparada. Leva consigo o santíssimo  sacramento e, entre outras  canoas que em redor  da que o leva voltejam., vai percorrer uma parte daquele  imenso azul ·por onde os bravos homens dos dongos partem diariamente  para às suas  fainas da pesca.


E é entre muita alegria, muito entusiasmo, exteriorizado. através de cânticos e toque de tambores, que podemos admirar tão singular como inédita manifestação  religiosa.
Entretanto, na praia, o espetáculo não é menor. Aí é mais das mulheres dos pescadores e da maior parte de toda aquela gente que vive debruçada sobre aquela praia da simpática  povoação do Pantufo. Enquanto as canoas, lá fora, voltejam  de um:. Ledo para -o outro, quase num verdadeiro malabarismo de equilíbrio, aqui, na praia, as mulheres e raparigas, entram vestidas e calçadas  à água  e dão  largas A sua natural alegria e fé religiosa

Porém, após o regresso do sacerdote do mar, a festa é ainda mais· calorosa e movimentada. Nessa altura,  o entusiasmo  é ainda maior e dura algumas horas. A noite é  um bocado diferente. Têm  os divertimentos  e as exibições de folclore. Há bailes,   ou fundões como são conhecidos, ao sabor dos conjuntos típicos  danço  congo e tbciloli. Em suma, há . a continuação  de uma festa como em todas as festas de carácter  religioso, onde sobressai um bocado de tudo: de significado religioso e sentido pagão.  Mas é sobretudo na sua essência uma verdadeira e demonstração  de aculturação  euro-africana. E, neste caso, de presença lusa. Vale pois a pena, por tudo isto; pelo seu tipicismo e peculiaridade, observar de perto  meie esta singular tradição  da boa gente de São Tomé.




Brasil apoia STP com medicamentos para tratar da Covid-19 e outras doenças – Apesar de lá ser uma desgraça – Mas as relações linguísticas e históricas, superam a temporalidade dos governantes - Além disso, a Embaixada brasileira tem aqui desenvolvido uma cooperação muito importante – O ex-Presidente, Lula da Silva, visitou por duas vezes estas maravilhosas ilhas, no seu périplo por países de África

Jorge Trabulo Marques - Jornalista e Investigador  - BRASIL- STP  - LAÇOS DE  COOPERAÇÃO  UNIDOS PELA LÍNGUA PORTUGUESA CONTINUAM NO CORAÇÃO DOS POVOS DA CPLP  
















Na minha exposiçao no cCP. com o Embaixador José Leitão 
O Centro de Formação Profissional Brasil-São Tomé e Príncipe, construído na zona da Quinta de Santo António, pela cooperação brasileira,  com  o objetivo de proporcionar  à  juventude do arquipélago,  vários cursos  de formação, nomeadamente construção civil, eletrotecnia, hidráulica, manutenção industrial e mecânica auto, informática, betão armado, panificação, mecânica auto, eletricidade, entre outras valências, têm-se afirmado numa referência cultural na cidade de São Tomé.”
Março 2016
De sublinhar, que, a embaixada do Brasil, em São Tomé e Príncipe, foi a primeira das 19 embaixadas instaladas em África nos últimos anos, mas o  profícuo e intenso trabalho de  Cooperação entre Brasil e STP, desenvolvido durante os quatro anos e meio, pelo Embaixador  José Carlos Leitão, ainda veio reforçar mais os laços de cooperação com STP - E, pelo que me é dado saber, vem sendo prosseguido pelo atual embaixador Vilmar Araújo, entregou ao Ministério da Saúde um lote de medicamentos diversos, para ajudar no tratamento da Covid-19, mas também na cura de outras doenças que afetam a população, independentemente da maior ou menos temporalidade dos governos entre ambos os países .

Brasil apoia STP com medicamentos para tratar da Covid-19 e outras doenças
Refere o Téla Nón, que, o Brasil, embora “confrontado com um forte ataque da Covid-19 no seu território, um dos mais mortíferos do mundo, com registo de mais de 50 mil mortes e mais de 1 milhão de pessoas infectadas com o vírus SARS-COV-2, a República Federativa do Brasil, decidiu estender as mãos à São Tomé e Príncipe.

O embaixador do Brasil, Vilmar Araújo, entregou ao Ministério da Saúde um lote de medicamentos diversos, para ajudar no tratamento da Covid-19, mas também na cura de outras doenças que afectam a população.

«Neste momento o Brasil também está a enfrentar grandes dificuldades, no combate a Pandemia da Covid-19. Temos envidado esforços para superar este flagelo, e como não poderia deixar de ser também procuramos destinar alguns recursos para ajudar os países amigos a enfrentarem esta situação», declarou o embaixador do Brasil.

A cerimónia de entrega à São Tomé e Príncipe do donativo em medicamentos, decorreu na última quinta feira num armazém do Ministério da Saúde no bairro de São Gabriel e São Tomé.- Mais pormenores ehttps://www.telanon.info/politica/2020/06/29/32007/brasil-apoia-stp-com-medicamentos-para-tratar-da-covid-19-e-outras-doencas/

De lembrar,  que,  no balanço  apresentado,  antes da sua partida para Cabo Verde, o embaixador organizou uma conferência, que contou a presença  de várias personalidade da vida politica, económica, social e politica santomense, tendo, então, sido sublinhado,  que  a promoção da cultura brasileira e são-tomense, ganhou maior ímpeto durante a missão do embaixador cessante. Grupos culturais brasileiros trouxeram aos são-tomenses, as cores da identidade brasileira e descobriram as marcas da santomensidade. De um lado e do outro, os dois povos foram se conhecendo mais, as semelhanças e as diferenças impostas pela história.

 BBC -26/07/2004  Lula é recebido com festa em São Tomé e Principe- Era este o titulo da BBCO presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi recebido com festa na pequena ilha de São Tomé, capital de São Tomé e Príncipe, primeira escala de sua viagem de uma semana a cinco países do sul da África. https://www.bbc.com/portuguese/noticias/story/2003/11/031102_saotomedb2amt.shtml
Lula trata de democracia e Aids em São ToméO presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou nesta segunda-feira em São Tomé e Príncipe a importância da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na defesa da democracia. https://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2004/07/040726_lularg.shtml




Primeiro Pelotão de fuzileiros  de STP  na cerimónia de abertura

De recordar que,  em 21 de julho de 2014, teve lugar a a cerimonia de abertura do curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe (STP), que será ministrado pela Marinha do Brasil, como parte da cooperação, no âmbito da Defesa, entre os dois países.
O Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de STP, Brigadeiro Justino Lima, ressaltou que: "O Brasil tem sido um grande parceiro de São Tomé e Príncipe no quadro das reformas das Forças Armadas. Ajuda-nos a confrontar o problema da pirataria marítima e também capacita os nossos militares, que poderão ser chamados um dia para responder a uma solicitação no quadro do apoio internacional".Marinha do Brasil inicia formação de fuzileiros navais de São Tomé e ...


sábado, 27 de junho de 2020

São Tomé - “VALUDO “ - Medalha de Ouro premeia óleos de coco da empresa “VALUDO” de STP - No 18º Concours International « Les Huiles du Monde » AVPA-Paris 2020 Huiles monovariétales de graines et noix et huiles assemblées et aromatisées - - As outras duas medahas foram atribuídas a França e à Rússia - Os nossos parabéns ao jovem e dinâmico empresário Guillaume Taufflieb - PM Jorge Bom Jesus, congratulou-se com a distinção

 JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA





A 18ª competição internacional “Óleos do mundo” AVPA-Paris 2020, apesar da atual situação de saúde, anunciou os resultados dos óleos vencedores de medalhas, que também contemplou um dos azeites portugueses, o  Gallo Bio Gallo
Depois da  seleção e degustação das amostras realizadas no início de março, foram  agora anunciados, em Junho, os prémios  para óleos de sementes, nozes e óleos aromatizados, https://www.telanon.info/wp-content/uploads/2020/06/Resultados-da-competi%C3%A7%C3%A3o.pdf


 Durante a minha estadia, o ano passado, em São Tomé - a que já me referi -  tive oportunidade de visitar o parque industrial da empresa  “VALUDO”e de trocar impressões com o seu gestor, Guillaume Taufflieb, um francês, que se apaixonou  pelas Ilhas Verdes do   Equador , que teve a gentileza de  me acompanhar, com o jornalista santomense, Adilson Castro,   a alguns departamentos da sua unidade industrial, nomeadamente, o  armazém  e a sala de  amostras dos seus produtos, visita essa que me deixou vivamente impressionado. 

A produção da copra (extraída da amêndoa do coco), foi uma das importantes exportações no período colonial -  Acabou por ser residual com os anos que se seguiram após a independência.  

Imagem divulgada pela VALUDO
Entretanto, em Dezembro de 2017  “o país viu renascer a possibilidade de transformação da copra em matéria prima de valor. Um grupo privado estrangeiro, criou a empresa VALUDO, que inaugurou na zona da Favorita, próximo da cidade da Trindade, uma unidade que vai produzir mensalmente 3 toneladas de óleo de côco. 
 «Não haverá lixo de côco. Vamos aproveitar tudo. Vamos produzir farinha de côco, vinagre, carvão e fibra de côco, isto na segunda fase», explicou, Guillaume membro do conselho de administração do grupo privado estrangeiro” – Noticiava o Téla Nón. https://www.telanon.info/economia/2017/12/22/26133/valudo-nasceu-para-acrescentar-valor-a-copra-nacional/
AGORA SURGE O PRÉMIO DE UM ESFORÇO 



A equipa Valúdo,  dirigida por Guillaume Taufflieb,  que assumiu o compromisso de oferecer produtos derivados do coco com certificação Biológica e Fairtrade, em obediência  ao respeito pelo ser humano e pelo meio ambiente, acaba por ser coroada pelo êxito do seu trabalho 

"Jorge Bom Jesus congratulou-se com medalha de ouro no Mundial de óleos e lança fábrica de chocolate conquistada pela empresa “Valudo”  em declarações esta última quinta-feira, no mesmo dia, em que  lançou obras para construção de uma fábrica de chocolate no País 
Quanto ao ouro conquistado no concurso internacional de óleo, cujo prémio será entregue brevemente em Paris, França, de acordo com informações da embaixada são-tomense em Bruxelas, Jorge Bom jesus disse que “São Tomé e Príncipe tem de apostar na excelência, até porque esta terra é abençoada pela  natureza brindou-nos com umas terras férteis, fruto da sua própria natureza vulcânica” Diz a STP-Pres

Chefe do governo são-tomense considerou ainda que “ tudo que floresce em São-tomé e Príncipe se for devidamente, tecnicamente acarinhado pelos homens, resulta sempre em excelência”.
Bom Jesus acrescentou que este prémio “acaba por ser um chamariz para o turismo e uma grande publicidade na grande promoção para as terras de São-Tomé e Príncipe”. http://www.stp-press.st/2020/06/26/jorge-bom-jesus-congratula-se-com-medalha-de-ouro-no-mundial-de-oleos-e-lanca-fabrica-de-chocolate/?fbclid=IwAR21hYlf7Y1jb9KXi_76NjRNGXqMpcL1Cm8CnpOGOEPz3MZOU7j4Qm4NDUo


Note-se que “Valudo”, é uma empresa de capital franco-belga. Nasceu em São Tomé em Dezembro do ano 2017. Instalou as suas infra-estruturas de produção no complexo da Quinta da Favorita, nos arredores da cidade da Trindade, capital do Distrito de Mé-zochi.

O leitor é convidado a ver o vídeo da consagração do óleo de côco gourmet de São Tomé e Príncipe, numa das principais praças gourmet do mundo, Paris. Abel Veiga  - https://www.telanon.info/economia/2020/06/26/31996/coco-seco-de-stp-valudo-conquistou-ouro-no-concurso-internacional-oleos-do-mundo/#comment-353043

O nome da empresa,  “VALUDO”,resulta da feliz associação da  palavra "coco seco". Extraída do crioulo de São Tomé.  – É sua intenção, possibilitando a exportação de  produtos da produção de cocos e seus derivados, melhorando a imagem de São Tomé e Príncipe, nomeadamente, óleo de coco, farinha de coco, fibra de coco, coco ralado, carvão de coco virgem com alta responsabilidade social e ambiental. Com um sabor único, a origem é 100% certificada São Tomé e Príncipe.

É também referido na promoção dos seus produtos, que “o  coqueiro é uma planta herbácea, não é uma árvore. Tem um crescimento consideravelmente lento, o que permite ao seu fruto, o coco, encher-se de toda a riqueza que o constitui. Cada parte do coqueiro é utilizável, e é por isso que é chamado de “árvore da vida” ou “árvore dos cem usos”. Por exemplo, bebemos a água do coco, comemos a sua carne e a usamos para produzir óleo, usamos a fibra de coco e as folhas do coqueiro como material de construção, e a seiva como xarope. Os coqueiros dão seus primeiros frutos aos 3 anos, atingem sua produtividade máxima aos 10 ou 20 anos, e podem produzir cocos durante uns 100 anos. Os coqueiros dá uma média de 50 a 150 cocos por ano, dependendo da variedade. Estes precisam de muita água para crescer. Portanto, as chuvas abundantes das ilhas de São Tomé e Príncipe são em parte responsáveis pelos inúmeros coqueiros do país.

Produção de chocolate estimula cultivo de cacau em São Tomé e Príncipe
Outro projeto interessante, que vem na sequência de outros, já existentes,  no sector, tem a ver com o  “investimento estrangeiro no cultivo e transformação do cacau, que  tem contribuído  para a entrada de divisas e do emprego de mão-de-obra local
O mais recente, localiza-se nna antiga roça Diogo   Vaz
Como  é sabido, o cacau foi introduzido no século 17 pelos portugueses e foi, ao longo de muitos anos, o motor da economia do arquipélago. Passadas quatro décadas da independência, o produto volta a ser valorizado – Segundo foi noticiado o ano passado, tendo sido referido que  “a roça Diogo Vaz produz uma tonelada de cacau por mês, destinada exclusivamente à produção de chocolate, segundo disse, Paulo Pichel, responsável pela exportação. "O nosso objetivo é exportar um contentor por mês, estamos a falar em 8 toneladas de chocolate".

O português Filipe Almeida, chocolateiro, prepara as primeiras encomendas de 2019, para serem enviadas para França - um contentor de chocolate avaliado em 100 mil euros. Foram cinco anos de preparação para o início da produção a sério do chocolate, que começou em maio de 2018.
"É simultaneamente um desafio e um prazer fazê-lo. É, para mim, uma oportunidade de fazer um produto que eu sempre gostei muito - o chocolate fez-me entrar no mundo da pastelaria - e é poder intervir em todo o processo na plantação e na embalagem do produto", conta.
Com os lucros das exportações para a Europa, a roça Diogo Vaz, que estava votada ao abandono, está a ser reconstruída aos poucos. E a comunidade em redor da fábrica de chocolate também beneficia. Foi instalada uma rede eléctrica e as principais infraestruturas foram reabilitadas.
Com a produção do chocolate, o cultivo do cacau (biológico) foi valorizado na região, como garante Paulo Pichel. "Estamos a trabalhar com eles para que possam ter a certificação biológica. Como as outras empresas que estão presentes nas ilhas, estamos a batalhar para que o cacau são-tomense seja conhecido mundial como cacau biológico. São Tomé e Príncipe já está a competir na qualidade, é isso que nós temos que fazer". https://www.dw.com/pt-002/produ%C3%A7%C3%A3o-de-chocolate-estimula-cultivo-de-cacau-em-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe/a-48434112




sexta-feira, 26 de junho de 2020

EX-PRESIDENTE DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE, MANUEL PINTO DA COSTA – Diz que “Só se quer matar pessoas que tenham algum valor!." ... A propósito do abortado golpe de Estado de Julho 2003 - "Enquanto viver em São Tomé! Vivo aqui! E não saio daqui! "- Recordou as fraudes eleitorais congeminadas pelo ex-PM, Patrice Trovoada e defende que ele “devia prestar contas!.” E ser julgado .. “Ele abandona o pais!... Não disse para onde ia!...” Diz que não concorreu à 2ª volta para evitar dividir mais a sociedade e eventuais ações violentas ou golpes forjados

Jorge Trabulo Marques - jornalista e antigo co-respondente, em STP,  da Revista Semana Ilustrada, de Luanda  - 1970 a Março de 75 - 


Na audiência que me concedeu no  Palácio do  Povo - Agosto 2015

Manuel Pinto da Costa, líder do Partido fundador da nação de S. Tomé e Príncipe, sem dúvida, o pai da nacionalidade santomense - Um dos raros exemplos, africanos,  que  deu .tudo o que podia dar da sua vida sem esperar daí vir a coletar fortuna ou riqueza e aproveitamento material. 

Segunda parte da interessante  e honrosa entrevista que, Manuel Pinto da Costa, me concedeu, aquando da minha deslocação a São Tomé,  a convite da Associação de jornalistas de STP, para a participar  no  Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, em 3 de Maio de 2019 . " 

Na primeira parte, o ex-Presidente da Republica Democrática de STP, confessou-me que  não tem ambições de liderar nada mas que está  disponível a dar o seu contributo naquilo em que possa ser útil. Valorizando  a importância do  diálogo com todas as forças politicas e a sociedade civil para  "identificarmos pontos de consensualidade que dizem respeito ao desenvolvimento do país"

Nesta segunda parte da entrevista, o “pai da nacionalidade santomense”, fala do apoio da China aos movimentos de libertação, que depois foram classificados como comunistas! Erradamente!... E das relações diplomáticas da seu país com e China e  Taiwan, entre outras questões .


Manuel Pinto da Costa,  a mais conhecida e carismática figura histórica do MLSTP,  um dos mais distintos heróis da  fundação da pátria santomense,  um dos raros estadistas, ainda vivos, que conheceu o histórico líder da revolução chinesa, Mao Zedong - E também um dos únicos  dirigentes políticos que o cumprimentaram dois dias  antes da sua morte,  .

.Depois da segunda guerra mundial, em 1945, os povos africanos intensificaram o processo de consciencialização de sua própria identidade étnica e cultural. E, tanto a Ex-URSS; como a China liderada por  Mao Tsé-Tung , Timoneiro da chamada grande revolução socialista, constituíram-se como os mais fortes aliados no processo de libertação dos povos oprimidos pelo domínio colonial ocidental -   E, mais tarde, também os EUA,  para não perderem o comboio dos novos ventos que sopravam para novo rumos, no continente africano,  ajustou os seus apoios armentistas aos movimentos que lhe pareceram mais fieis à sua linha capitalista. 

Esta uma das razões pelas quais algumas dessas lutas, com independistas, movidas por interesses externos  e antagónicos, acabaram em verdadeiros banhos de sangue em vez de  no corolário de uma conjugação de esforços por uma causa comum - Angola, um entre outros trágicos exemplos 

Tal não sucedeu, porém, com o Movimento de Libertação de S. Tomé e Príncipe, inicialmente sediado na Guiné Equatorial, e, posteriormente, no Gabão, que logrou alcançar a independência, sem recurso à via armada, promovendo a consciencialização  política  da população pela defesa da sua liberdade e identidade - Naturalmente que graças à Revolução do 25 de Abril, em Portugal, que, depois de derrubar a ditadura Salazarista-Marcelista, abriu o caminho à descolonização e ao reconhecimento dos movimentos nacionalistas.

 No entanto, o MLSTP, não surgiu como movimento oportunista - A sua origem teve origem muitos anos antes da revolução portuguesa dos cravos - E, na charneira da sua liderança, esteve Manuel Pinto da Costa, líder do Partido fundador da nação de S. Tomé e Príncipe, sem dúvida, o pai da nacionalidade santomense - Um dos raros exemplo, africanos,  que  deu .tudo o que podia dar da sua vida sem esperar daí vir a coletar fortuna ou riqueza e aproveitamento material. 

Em Dezembro de 1989, o Cometê Central do MLSTP finalmente aprovou o movimento   e adotar a democracia liberal na nova Constituição,  embora o MLSTP ainda esperasse continuar a governar em uma mudança de política mas o processo de democratização desenvolveu o seu próprio dinâmico, culminando nas primeiras eleições democráticas em 1990, antes do colapso da União Soviética, tornando-se uma das primeiras democracias em África.

Pese a instabilidade de nenhum partido ter conquistado a maioria parlamentar, até Outubro de 2014, lá se ia promovendo pacificamente o diálogo interpartidário e reforçando  o processo de aprendizagem e evolução  democrática e multipartidária:  - Porém, desde  que, naquela data, a ADI, liderada por Patrice Trovoada,  logrou conquistar a maioria absoluta, graças à compra de votos, junto de uma população que  vivia e continua a viver  abaixo da linha de pobreza, o regime instaurado passou assumir a arrogância e o absolutismo de uma  corrupta e prepotente ditadura, ao ponto do seu primeiro-ministro e chefe de Estado, apoiados pelo mesmo partido, terem que recorrer à guarda-pretoriana, formada por tropa ruandesa, oriunda de um dos países mais belicistas e conflituosos de África,



MPC – Uns dois dias, antes de ele morrer!... Eu fui o único Chefe de Estado a participar nas cerimónias fúnebres!... Ele é que me ofereceu este retrato,
(...) – JTM – E, então, qual a impressão que, Manuel Pinto da Costa, teve antes de morrer, dessa figura mítica!... Com que impressão é que ficou dele?..
 MPC – Puxa!... Era um dos grandes!... Um dos grandes líderes!...
JTM – Ele foi afetuoso para consigo?!...
MPC – Sim!...
JTM – Deu-lhe algumas palavras?
MPC – Não. O que aconteceu, naquela altura: é que, quase já não se percebia o que ele dizia: tinha três intérpretes..
JTM – Tinha dificuldades!...
MPC – Muitas!... Mas ele fez questão de me receber!.... No fundo, para demonstrar ao mundo que o Estado é para a grandeza!... O Estado é Estado!... Pequeno  (STP) mas era um Estado!

 – A  China ajudou os povos na Libertação!...
MPC – Sim, a libertação toda, foi ajudada pela China!... Mas, repare: os movimentos de libertação, que depois foram classificados como comunistas! Erradamente!...

Naquela altura, os Movimentos de libertação, por exemplo, das colónias portuguesas, foram apoiados pelos Partidos Socialistas!... A maior parte dos países ocidentais, classificavam  os movimentos, como movimentos terroristas!... Porque eram membros da Nato!... Que consideravam os Movimentos de Libertação, como movimentos terroristas!... E era importante, que apoiassem Portugal!....

E nós precisávamos de apoios para a nossa Libertação!...  Mesmo que tivéssemos que ir ao Inferno, nós iríamos!

MPC – Quem  estabelece as relações com Taiwan, foi em 1997, através do Presidente Miguel Trovoada!




Com Taiwan em S. Tomé 
De recordar, que, na visita que, Manuel Pinto da Costa, efetuou à China, em Junho de 2014, chegaram-se a colocar dúvidas se Taipé iria ou não ser afastado em favor de Pequim – Pessoalmente testemunhei essa preocupação pelo representante deste país, em Lisboa, porém, tal  não sucedeu:, STP alcançou um brilharete diplomático: uma vez que, já no ano anterior, uma delegação governamental santomense se havia deslocado àquele  país, conseguindo que a China estabelecesse  uma missão comercial em STP, tornando-se o primeiro dos quatro aliados diplomáticos de Taiwan em África a ter uma missão comercial chinesa. Pouco tempo depois, a Gâmbia rompeu abruptamente os laços com Taiwan. Sao Tome head to visit China: MOFA - Taipei Times

MPC – Entretanto, em 2011, nós dissemos: não podemos estar  de costas viradas para com a China!... Além disso, a China nos ajudou no processo de libertação!... Portanto, o mundo de 97 não é igual ao mundo de ontem e de hoje!... Se, em 1997, não era possível,  ter a China e o Taiwan, em 2011, o mundo era outro!... Portanto, podemos ter relações com a China, sem cortar com Taiwan, mas  reconhecendo sempre que só há uma China!...Os problemas depois, da união ou não união, são internos!... E tudo o que nós pudermos fazer para haver um maior entendimento, entre as duas partes, faremos!...

JTM – Então acha que, São Tomé e Principe, reconhece a China, como único país, mas  Taiwan podia vir colaborar mas noutra perspetiva?
MPC – Eu estive na China, em 2013!
JTM -  Eu sei!... Esteve lá e levou empresários!... E queria aproximar!
MPC  - Houve um acordo, assinado até!... Pela primeira vez a China aceitou assinar um acordo, com uma Fundação, que é a minha,  que permitia abrir espaços para a cooperação, sem reconhecimento das relações diplomáticas.
Em 2014/2015, ganha a ADI e o Governo ADI é que tomou a decisão de cortar as relações diplomáticas, com  Taiwan!...

JTM – Não devia ter cortado..
Taiwan esteve cá durante 20 anos!.. Portanto, não podemos ser ingratos!... Temos que reconhecer que os homens ajudaram o nosso país.
JTM – Dizem que eles gostariam de voltar.
MPC -  Eu não tenho essa informação  se querem voltar ou não.
JTM – Mas acha, que, desde que  não interferissem na politica interna da China...
MPC  -Homens de negócios, é outra coisa...
 O Presidente Taiwanese,  esteve cá, eu disse-lhe o seguinte: tanto eu, como você, reconhecemos que só há uma China!... Ele próprio...
JTM – Achava que...
MPC – Ele, co-habitante! Defende só uma China! – Diz erguendo o dedo!
JTM – Há,  portanto, gente, em Taiwan, que defende uma única china!
 JMC – O partido do Presidente da República, é o partido de Chiang Kai-shek!...
E Chiang Kai-shek, sempre reconheceu  que só há uma china, não há duas!... Só que,  ele esperava reunificar a China no regime capitalista, enquanto,   Mao Tse Tung, era no regime socialista!... Portanto, a diferença, só existe nisso!

JTM – Ele podem vir! Desde que reconheçam a China!
MPC – Repare: o fluxo entre a China e a Taiwan tem aumentado consideravelmente!...
Acontece, que, um dos maiores parceiros, de Taiwan, naquela zona  é a China!... Na zona económica exclusiva da China, um dos maiores edifícios é de Taiwan!

TROVOADAS AVESSOS  À COOPERAÇÃO DE S. TOMÉ COM A CHINA -  DEPOIS DO CHUTO A CAMBALHOTA 

Com Taiwan em S. Tomé 
Pequim 
Os Trovoadas, não viram com bons olhos que, Manuel Pinto da Costa, pudesse trazer a China de volta, de tal modo que, o então PM Patrice Trovoada,   até chegou a torpedar um projeto do Governo, afeto ao MLSTP-PSD.  . Patrice Trovoada chumba projecto da nova cidade de São Tomé e ...

JTM – Meu caro Presidente!... Taiwan, neste momento, está afastado?..
MPC  - Está afastado!....

JTM – Então acha, que, Jorge Bom Jesus, devia fazer diligências para que, pelo menos empresários, pudessem dar o seu contributo, a sua experiência!...
MPC – Eu não sei ainda qual é a ideia de Jorge Bom Jesus...
JTM – Mas, se  tivesse que lhe dar a sua opinião, qual seria?
MPC – Se houver gente ou  homens de negócios  de Taiwan que queiram investir, aqui!... Muito bem!... Mas o nosso principio é reconhecer só uma China!
JTM – Se quiserem colaborar noutros negócios ou até noutros projetos!...
MPC – Venham homens de negócios! Estamos abertos a isso!

OS PAÍSES ATUAM EM FUNÇÃO DOS SEUS INTERESSES - "Ganha tu! Ganho eu! Mas tem que se  saber impor o jogo.

JTM – Uma boa expressão: recordo que, na casa Internacional de STP, em Lisboa, havia lá alguns chineses – estava lá o Wang, que é um amigo meu! E estava lá também o representante de Taiwan – Ele estava preocupado, quando o Presidente foi à China, convencido de que afastassem Taiwan: bom, o importante é que, STP, deve-se abrir ao mundo e deve reconhecer a China, como um único país.
E acha, que a China, atualmente,  que já não é a China de Mao Tse Tung!... É uma China capitalista.
MPC  -Repare:  Os países atuam em função dos seus interesses pessoais!...Cabe a nós saber quais são os nossos interesses. E, em função disso, saber defender o exato  - E, reforçando a suas palavras, com gestos das mãos e dos abraços, acrescentava: “Ganha tu! Ganho eu! Mas tem que se  saber impor o jogo.
JTM – Patrice Trovoada, dizia  que ninguém dá nada sem receber!
MPC – Mas é normal!... Ninguém dá nada sem receber!... Isso não existe!.. Por esmola?!..

MANUEL PINTO DA COSTA - DEFENDE UMA FISCALIZAÇÃO EFICAZ À PESCA DAS ÁGUAS TERRITORIAIS - "Sem fiscalização, não podemos calcular o aquilo que é retirado das nossas águas.

 – Portanto, STP, deve é saber gerir e saber negociar! E saber defender-se e saber fiscalizar as suas águas: olhe, já agora aqui um aparte: eu estive nas Neves, a contatar com pescadores: falei com vários pescadores  e , um deles, diz-me o seguinte: sr. Jorge! Nós vamos para o mar! Andamos por lá várias horas e chegámos aqui sem peixe!... Foi todo varrido!     
MPC- A  União Europeia anda por aí!... O mais importante é termos o controlo!
JTM – A  fiscalização!
MPC – Sem fiscalização, não podemos calcular o aquilo que é retirado das nossas águas.
JTM – Ainda agora estive a falar com um empresário português, que é seu vizinho, que é o Carlos Lixa, que mora aqui perto, a dizer-me exatamente: convém que haja em STP, uma fiscalização nas suas águas, porque, os pescadores, e ele próprio viu,   a fazerem cerco, a varrerem com a nossa pesca.
MPC – Sim, sem fiscalização, não vamos a lado nenhum

AS FRAUDES ELEITORAIS "VERGONHOSAS" CONGEMINADAS POR PATRICE TROVOADA MPC – É evidente... Eu tinha provas fraudulentas!.. Vergonhosas! – Referindo-se às eleições presidenciais de 1996 e 2016 -  Havia segunda volta... E constatámos que havia barbaridades! - Miguel Trovoada importou todas a manias e de uma enorme agressividade!...

JTM – Agora outra questão: Presidente!
Candidatou-se, em 2016 e afastou-se: reconhecendo que  não tinha condições, que não havia fraude: reuniu-se depois com os embaixadores, a sua voz foi silenciada pela Rádio Nacional, na altura em que estava a falar, recorde-me, como é que viu esse período! Essa eleição!... Há uma pessoa que ganha de uma forma fraudulenta!...
MPC – É evidente... Eu tinha provas fraudulentas!.. Vergonhosas!
Bom, o que é que acontece!...
Em 1996, houve eleições presidenciais!.... Fui candidato!... Eu não era dirigente do MLSTP!... O MLSTP, tinha o candidato, que era o Carlos Graça. Mas, o próprio Carlos Graça, acha que não estava em condições de poder ganhar as eleições ao Miguel Trovoada.... Vieram ter comigo..

 
JTM – E convidaram-no...
MPC – Eu respondi: eu não tenho intenções de...
“- Mas, Camarada!... Dêem-nos as mãos!... Precisámos de alguém para enfrentar o Miguel Trovoada!”  - Contrapôs a delegação que lhe vem pedir que se candidate
Retorquindo-lhes responde-lhe:-  
 MPC – Aí.. Calma!... Eu não sou homem para enfrentar ninguém!... Eu não faço campanha  contra pessoas!
JTM – Defende ideais!...Defende ideias!
MPC – Defendo ideais!... Nada mais!
Se é o Miguel Trovoada ou qualquer pessoa!...
Eu não tenho dinheiro suficiente para ser candidato!...
Olhem!...  Dêem-me 20 dias!...
Andei por vários países... Em Angola!... Em Portugal!... Estive no Brasil!... No Congo!...

JTM – Contatou... Refletiu!
MPC - Quando regressei, respondi: bom, eu aceito o desafio!... E foi nessa altura, que, Carlos Graça, disse, que, na minha ausência, o camarada do Partido tinha que ser ele!....
Disse eu!... Agora não dá para eu recuar!...
JTM – Com certeza...          
MPC – Podemos fazer umas primárias se tu quiseres!...
Uma semana depois ele  faz uma declaração e declarou-se candidato!
Carlos Graça, não tinha chance nenhuma de ganhar ao Miguel Trovoada!...
JTM – Eu conheci o carlos Graça... Perfeitamente!... Entrevistei-o até para a revista Semana Ilustrada!
MPC – Mesmo assim, candidatou-se!... Sabendo que...
JTM – Perdia!... Ele era liberal..
MPC – Também a Comissão do MSTP, sabia que ele não podia ganhar!... Ganhar ao Miguel Trovoada, também não ganharia!... Ganhar ao Pinto da Costa, também não ganharia...

A  forjada encenação do golpe  de espenhós 

JTM – Ele tinha uma ideologia, muito diferente da sua!...Mas era  talvez ambição...
MPC – Entretanto, eu disse-lhe (...).
Vamos a eleições e o Carlos Graça, perde!...
Havia segunda volta... E constatámos que havia barbaridades!
Miguel Trovoada importou todas a manias e de uma enorme agressividade!...
JTM – De toda a máfia!....
E, entretanto, quando vi esse cisma nas eleições, eu disse: denunciei... eu não participo em nenhuma escalada desse tipo...
Entretanto, a Comissão de Apuramento, reuniu-se – ainda tenho comigo a ata – onde se dizia: bom, constatámos, que, efetivamente o (.... ) mas tendo em conta que o candidato, Pinto da Costa, desistiu, ficámos só com um! – E quem era  o Presidente dessa Comissão?!... Era o homem do Trovoada!...  Isso foi em 96... Nessa altura, havia uma mobilização muito forte impedir, a todo o custo, uma segunda volta!

MANUEL PINTO DA COSTA - AFASTOU-SE  DA 2ª VOLTA - EM 1996 E 2016  -  PARA EVITAR AÇÕES VIOLENTAS DE PATRICE TROVOADA 

 – Manuel Pinto da Costa, recorda ter declarado que “ se  houver uma acção violenta, sabe-se quando começa mas desconhece-se quando poderia terminar, frisando que vamos instalar um clima que é altamente prejudicial para um pequeno país, como é São Tomé e Principe, que deve fazer todos os possíveis para não haver perturbações idênticas às do continente”
JTM – Naturalmente, para  que não houvesse conflitos
MPC – Em 2016!... Foi  a mesma situação!...Evaristo Carvalho, não ganhou!
Em 2001, Fradique ganha as eleições!... Fradique era o candidato de Miguel Trovoada e de Patrice Trovoada!...
Quando, Fradique, ganha as eleições, através de fraude, o que é que aconteceu?...
Durante a campanha de Fradique -  que tinha como segurança, os homens que vieram da África do Sul!... Do Batalhão Búfalo!
Quem foi buscá-los foi Patrice Trovoada para apoiar a campanha de Fradique...
JTM – Mas depois, traiu-o!...
MPC – Mas, agora é o seguinte: se perguntassem ao Fradique onde é  que tinha  dinheiro suficiente (...)
Se o Pinto da Costa ganhasse as eleições, o batalhão Búfalo poderia interferir!... Eu quis evitar tudo isso!... Por essa razão, em 2016..
JTM – Afastou-se!
MPC – É a fraude!

JTM – Nessa altura, o Presidente,  reuniu-se com  o corpo diplomático para explicar o afastamento e a sua voz é silenciada!... – Na rádio e na televisão.  Recorda-se disso!...
MPC – Sim!... Sim!...

QUATRO ANOS DE UMA GOVERNAÇÃO QUE CAVARAM ÓDIOS E DEIXARAM A SOCIEDADE SANTOMENSE MAIS DIVIDA 

JTM – Estes quatro anos... Eu fiquei profundamente chocado !... Vejo as estradas esburacadas... O que é que se fez?!... Foi um tempo perdido!.. Como é que viu estes quatro anos de Patrice Trovoada, em termos gerais?!...
MPC – A sociedade está mais dividida!...

JTM - Mais ódios...
MPC – Temos um pais tão pequeno!... O multipartidarismo, sim senhor!... Mas há um erro!... Uma falha, que nós temos aqui!... A nossa sociedade civil não está devidamente organizada!...
Eu, já em 1991 – quando foi das primeiras eleições multipartidárias – eu disse: há uma fraqueza, meus senhores!... A sociedade civil não está bem organizada! E corremos o risco de partidarizar completamente todo o edificio da sociedade santomense!... E então vamos entrar na ditadura dos partidos!
Se a sociedade civil não estiver organizada para fazer o contra-balanço, temos que agir, que permitir no sentido de que...

 – Intervenha!...   . Mas, no seu entendimento, objetivamente... 
Nestes quatro anos, eu verifiquei estradas mais esburacadas: o sul está intransitável!... Eu estive na Roça Dona Augusta, vi que, aquela gente, não tem medicamentos!... Não tem nada!... São tão amorosos!... São tão pacíficos!... Aquela comunidade cabo-verdiana precisava de qualquer apoio e não tem tido!
Ora bem: o dinheiro escoou-se em centenas de viagens!... Patrice Trovoada nasceu no Gabão! Mas o facto de ter nascido no Gabão, nunca cultivou afetos por esta terra!...

ACREDITA NAS QUALIDADES DE JORGE BOM JESUS E ESPERA QUE GOVERNE MELHOR- - Mas considera que os cidadãos querem ações concretas e, senão tiver "o partido, devidamente organizado, corre o risco de  ficar completamente isolado"
O que é que espera de Jorge Bom jesus?!
MPC – Duas coisas!... Que ele faça melhor do que ele! (Patrice Trovoada)
JTM – E está esperançado que sim
MPC – Esperança tenho!...
JTM – Ele pede-lhe conselhos?... Opiniões?...
MPC – Acontece que ele ainda não tem o controlo real do partido e do Governo!... Não tem ainda!
Bom discurso!... Boas ideias!... Mas, se ele não tiver o partido, devidamente organizado, corre o risco de  ficar completamente isolado...
Porque as pessoas, agora...De uma maneira geral, já não acreditam nos discursos dos partidos politicos...não!...
JTM – Querem acções concretas!
MPC – Já ouviram muitos discursos!... Querem soluções para as suas preocupações!...Para os seus problemas!... Pelo menos que haja perspetivas para que, em  muito brevemente,  as coisas poderão mudar!...  (......)
Portanto, o Presidente do Partido ou PM deve criar uma  equipa de gente, capaz!.. E, a nível da Administração,  pôr gente, não com base na militância mas com base na competências!... Temos que promover os competentes!...
Porque – repare: quando fazemos campanha, os partidos fazem a sua campanha para serem depois Governo!... Mas, o Governo não é o Governo dos Partidos mas é o governo que foi feito para resolver os problemas do país!... De quem votou a favor ou quem votou contra!

STP  TEM BONS QUADROS DENTRO E FORA DO PAÍS QUE ESPERAM A SUA OPORTUNIDADE  -  "O estado tem de fazer todos os possíveis para fazer surgir uma classe que assuma a responsabilidade principal no desenvolvimento do país...."

 JTM – Não deve ser pelo clientelismo!...
MPC - Não, não pode!... E nós temos muitos quadros!... Fora e dentro do país!... Portanto, têm que escolher as pessoas em função da sua competência e de tudo aquilo que  sabem fazer!...

 – Não me interessa  o cartão de militante!... O cartão de militante é lá no Partido!... Porque senão corremos o risco de tirar gente boa e meter  gente  má!...
JTM – Uma palavra que eu quero dizer – (....) Eu vejo  gente, muito bem preparada!... Os santomenses, em qualquer parte do mundo, estão bem vistos! ... saqui há gente capaz de poder ter empreendimentos!... vemos agora as lojas.... que agora já estão todas tomadas pelo comércio oriental... Julgo que é necessário dar a possibilidade aos empresários santomenses!... Na pesca e noutras atividades!...
MPC – Isso é absolutamente necessário!... 

Nós, em 1963... - quando veio  o Banco Mundial... – avançamos a tese de que há necessidade de envolver os santomenses no processo de desenvolvimento do país!...
Classe empresarial, naquela altura, não tínhamos nenhum!... O estado tem de fazer todos os possíveis para fazer surgir uma classe que assuma a responsabilidade principal no desenvolvimento do país....

JTM – E que não sejam apenas os estrangeiros a tomarem conta disto!...
MPC – Os estrangeiros, porque, o Estado não foi feito para gerir empresas: todas as empresas – pela nossa experiência  – geridas pelo Estado – se não houver uma experiência eficaz,  é um desastre!

MANUEL PINTO DA COSTA  -  "Só se mata!... Só se quer matar pessoas que tenham algum valor!." ... - "Enquanto viver em São Tomé! Vivo aqui! E não saio  daqui! "

TM – Concordo ... A sua vida esteve em perigo?...
Como sabe, Peter  foi criado pela mãe de Patrice Trovoada  - tendo-lhe prometido mundos e fundo, porque ele prometia mundos e fundos a toda a gente mas depois não os cumpria –  sim, veio dizer que, Patrice Trovoada, o quis matar: a si, ao Óscar! E também ao Fradique Menezes!...   – Eu estive ontem casa de  Fradique: também fui bem recebido; tenho uma boa relação cordial com ele! Conheci o pai dele na Roça Rio do Oiro!... Eu, acima de tudo, prezo as relações, independentemente de  qualquer cor politica, o que conta para mim são as pessoas.

Manuel Pinto da Costa: meu Caro Presidente” É um prazer e uma honra ter-me recebido aqui! Ter-me dispensado este tempo!... Sei que a sua agenda é preenchidissma!

Mas eu fiquei profundamente revoltado!... Aliás, eu já contatei um investigador nigeriano, que ele já tinha publicado um livro a dizer que, a inteligência secreta nigeriana, tinha realmente detetado, que, Patrice Trovoada,  tinha sido o prometo, do golpe de estado de 16 de Julho, para o matar!... O que é que tem a dizer?!... Já sabia disso?... Já tinha conhecimento que havia essa intenção?!...
MPC – Já tinha!... Acontece que... eu não tenho medo!... A morte não me preocupa!..
.
 – Sim, tem sido uma vida!... Mas ele queria uma morte violenta!... E, de uma morte dessas, ninguém quer morrer!
MPC – ... Só se mata!... Só se quer matar pessoas que tenham algum valor!..
JTM – Não se dá pontapés a cães mortos... Sabe essa frase!....
´MPC – É verdade!... Isso quer dizer então que eu tenho algum valor!... Isso já vem desde 75!... De tentativas de mortes a Pinto da Costa!
Ainda esta manhã alguém me dizia, que estava todo preocupado, nas redes sociais, pelo ataque às pessoas, por esse politico... Eu respondi-lhe: não se preocupe, disse eu: divide a tua pessoa em vários pedaços e espalha-te!... Fica com um pedaço!... E conservas o outro pedaço para..
JTM – Ambos nos rimos à gargalhada,  até porque, embora compreendendo o alcance da sua metáfora, a palavra, com que a ia rematar, ficou no ar abafada pelo sorrisos de ambos  - No fundo, uma maneira graciosa de terminar o  diálogo, que já ia longo ( sim, pois nem todo foi filmado)  e MPC tinha ainda uma agenda  para cumprir naquela manhã de sábado, fora de sua casa

Mesmo assim, insisti em saber o que pensava das responsabilidades de  Patrice Trovoada, com estas palavras.
Repare: esse home escapou-se ! Passou a maior do tempo em passeatas!... A viajar e a tentar fazer os seus negócios:  com negócios no Texas! A mulher tem uma empresa imobiliária na rua Castilho! Usou São Tomé, como uma plataforma de negócios!... Escapou-se com as malas... Aliás, a casa dele devia ser uma espécie de banco!... Porque, o seu segurança, apanhou lá uma data de dinheiro!...  Acha que ele devia prestar contas á justiça?... Na sua opinião,  acha que ele devia ser responsabilizado pelo saque nestes últimos 4 anos?

PATRICE TROVOADA DEVIA PRESTAR CONTAS E SER JULGADO

 MPC – Ele devia prestar contas!... Ele abandona o pais!... Não disse para onde ia!... Não é a primeira vez que ele faz isso!... Em 2002 fez a mesma coisa!... Abandonou o país, simplesmente!...
JTM – Portanto, deve prestar contas à justiça, porque, milhões que vieram para aqui!...
MPC – Saber-se-á... É obrigatório que, nos países onde ele está,  que a justiça de  STP, deverá levar esse homem a prestar contas!...

JTM – E o que é que achou do tal golpe de  Estado, em que estavam os espanhóis!...   
MPC – Isso foi tudo forjado!...
JTM – Eu cheguei avisar o Evaristo: eu trato-o por tu; foi meu colega, eu já lhe disse  no meu site: tem cuidado em quem te elegeu!... Porque ele não conhece amigos!
Ele queria instalar a confusão, naquela altura,  para aqui instalar uma ditadura!... Porque ele sabia que ia perder as  eleições!... Mesmo assim, o que conquistou foi por fraude!

MPC - (...)na vitória do MLSTP a figura de Jorge Bom Jesus foi importantíssima!
JTM – O Aurélio não ia lá!...
MPC – O Aurélio não ia lá e os outros candidatos também não iam lá
 JTM – Ele sabe falar a língua da terra... - Acrescentei
MPC – Não é só o saber falar a língua da terra, porque ele não tinha  o currículo sujo!
JTM – Isso era importante...  . - Manuel Pinto da Costa,  anui que sim,, ao mesmo tempo reconhece que foi no Congresso do MSTP, que decorreu em Setembro de 2018, que, Jorge Bom jesus, foi catapultado.

Recordamo-lhe que, na RDP-África, houve quem dissesse, que , Manuel Pinto da Costa, teve mais aplausos de que ele, que ele era uma figura apagada!... Que entrou fraco!... Houve lá uns comentadores que disseram , que MPC teve mais aplausos de que ele!... Porque ele entrou fraco!...

JTM – Claro. Manuel Pinto da Costa é uma referência histórica! É a consciência cívica nesta terra!... Evidentemente!...
MPC – Recordou o apoio que prestou a Jorge Bom Jesus, em que disse: que a única figura que poderá ajudar o MSTP é Bom Jesus!
Ele é que é a pessoa que tem condições para ajudar o MSTP a ganhar as eleições!... Da experiência?!... Não se nasce!... A experiência ganha-se!

JTM – As suas palavras, deixam-me comovido, porque, estou a gostar!... Porque houve por aí tantos comentários! ... Mas também de pessoas que foram ingratas para consigo!... Muita ingratidão!..
Manuel Pinto da Costa,  concorda com esta minha expressão, dizendo ter havido “pessoas que eu conheço,  que foram de uma ingratidão tremenda!...  Quando por  elas passo, nem um bom dia!... – Diz que fazem de contas que nem o vêem
Por fim, perguntei-lhe se continuava ativo, atento e interveniente – Respondeu-me: claro!..Enquanto viver em São Tomé! Vivo aqui! E não saio  daqui!  - Porque, esta é a sua terra,  a Pátria, que ele ajudou a fundar.

EMPRESÁRIOS, SEM ESCRÚPULOS, TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS: DE GOLPADA EM GOLPADA

S. Tomé - Neves - Agro-Pesca -14-05-2013 - Foto - Téla-Nón

Empresa madeirense desfez-se de três barcos, de pesca de peixe-espada preto ‘Pico Alto’, ‘Pico Dourado’ e ‘Pico Douro’através de alegado fretamento - Um dos quais já havia recebido vários milhões de euros de apoios comunitários  


Imagem  - Jornal Téla Nón

Não pagaram os barcos, serviram-se deles a seu belo prazer para depois um deles o adaptarem a transporte de carga para destinos desconhecidos,
 e, por fim, o deixarem afundado à entrada da Baía, carregado de arroz - Os outros dois, presume-se  que terão ido para Angola ou sido afundados em águas mais profundas Empresa Luso-Angolana pretende desenvolver a Pesca em São ..


BIOGRAFIA - Doutor em economia pela Faculdade de Berlim, antiga República Democrática Alemã, Manuel Pinto da Costa, membro fundador do Comité de Libertação de São Tomé e Príncipe, primeira organização independentista são-tomense, acabou por ser figura de consenso no seio dos nacionalistas radicados no estrangeiro, para dirigir a nova organização política o MLSTP e consequentemente o novo país independente.

Acrobatas Chineses em S. Tomé - anos 80
"A sua influência na luta pela libertação de São Tomé e Príncipe começou a ser exercida ainda como estudante. Na década de 60 foi eleito secretário para informação e propaganda da União Geral dos Estudantes da África Negra, sediada em Rabat Marrocos.

Durante 15 anos presidiu os destinos de São Tomé e Príncipe, de 12 de Julho 1975 à 3 de Abril de 1991. Foi um dos primeiros líderes africanos a implementar reformas com vista a mudança do regime mono partidário para a democracia pluralista. Em 1989 sob Presidência de Pinto da Costa o povo foi chamado para referendar a nova constituição política"

Depois de se tornar Presidente da República aos 37 anos de idade em 12 de Julho de 1975, pois completou 38 anos em 5 de Agosto de 1975; depois de liderar 14 governos(em 15 anos, quase um governo por ano) até 1991, num contexto talvez diferente, altura que decidiu abrir o país para a democracia; depois de passar quase outros 21 anos na reserva(como um general) onde também desfilaram 14 governos constitucionais e dois de gestão, o partido que liderava teve a capacidade e a visão de antecipar a evolução da conjuntura internacional e regional. Impulsionou e levou a cabo uma transição para o sistema democrático multipartidário, depois de um profundo e histórico debate na sua Conferência Nacional, realizada entre 5 e 8 de Dezembro de 1989” (Terra Firme 

Foto - Gentileza do Coronel Conde Falcão
Manuel Pinto da Costa,  a mais conhecida e carismática figura histórica do MLSTP,  um dos mais distintos heróis da  fundação da pátria santomense,  um dos raros estadistas, ainda vivos, que conheceu o histórico líder da revolução chinesa, Mao Zedong - E também dos poucos dirigentes políticos que o cumprimentaram dois dias  antes da sua morte.