expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Covid-19: Estudantes de medicina santomense, suspendem estudos em Portugal para prestarem ajuda ao seu país – Recebidas pelo PM Jorge Bom Jesus, que se congratulou com a generosidade do gesto.

JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA 


A noticia é  divulgada pela (STP-Press ), referindo que “0 primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, recebeu esta manhã duas especialistas são-tomenses em medicina, que suspenderam estudos em Portugal e, vieram dar ajuda ao País no combate a pandemia de Covid-19, devendo, ambas deixarem  o País nos próximos dias.

Tratam-se de Bakissy Pina a terminar mestrado em epidemiologia e Jessica Soares finalista de enfermagem em saúde pública, que responderam positivamente ao apelo do governo de Jorge Bom Jesus, sobretudo, em matéria de vinda de especialistas face a pandemia do coronavírus.

Diante das duas especialistas na sala de reuniões do Palácio governamental, o primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus sublinhou que “eu pessoalmente, em nome do governo e nome de São Tomé e Príncipe, registamos este acto que diria de heroísmo que deve servir de exemplo sobretudo para outros jovens”.
“Eu quero reconhecer este vosso exemplo de patriotismo, estando em Portugal não hesitaram em deixar as vossas famílias, possivelmente, os vossos filhos para apanharem o primeiro avião e seguir, sem ninguém vos rogar, sem estarem no facebook só a criticar, decidiram vir e fizeram muito bem e contribuíram”, acrescentou Bom Jesus.

Tendo declarado que “quem quer contribuir tem espaço para o fazer” o primeiro-ministro são-tomense disse que “as portas do País estão abertas e para construir não se precisa de ficar fisicamente em São Tomé e Príncipe, porque hoje as novas tecnologias já permitem” contribuição a distância.
Em declarações imprensa, uma das especialistas, Bakissy Pina, mestrado em epidemiologia disse que “nós sentimos felizes e com sentido de dever cumprido porque pudemos ajudar o sistema da saúde e São Tomé e Príncipe”, tendo sublinhado que “a batalha não termina aqui, e tenho fé que vamos vencer [a pandemia do coronavírus].
“Trabalhamos em conjunto com os profissionais da saúde que já cá estão, chegou ao fim temos de ir por questões pessoais e também académicas porque somos estudantes”, disse Bakissy Pina, acrescentando que “vamos depois regressar de modo a continuar a dar o nosso o contributo ao País”,  http://www.stp-press.st/2020/06/16/covid-19-primeiro-ministro-recebe-e-congratula-se-com-duas-especialistas-sao-tomenses-que-vieram-ajudar-o-pais/




Nenhum comentário :