expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Hoje é o dia Nacional do Canadá – País onde vive para cima de meio milhão de luso-canadianos – Sobretudo dos Açores e da Madeira - Mais de metade dessa maioria vive em Ontário – A pandemia global também parece afetar a celebração do 1º de Julho, mas há noticias de grupos de cidadãos para que se "explore a natureza, se ande de bicicleta ao longo da estrada de 56 km e descubra novas aventuras, tais como visitas às famosas Cataratas do Niágara e que se celebre o dia do orgulho nacional em iniciativas virtual on-line com artistas de rua e outros concertos.- O poeta e declamador português, Euclides Cavaco, dedica um vídeo especial a uma nação onde, se afirmou como empresário e radialista, um empenhado divulgador da cultura lusa

JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA 



Em abril de 2016 havia 550 000 luso-canadianos a viver no Canadá, representando cerca de 2% do total da população canadiana.A maioria dos luso-canadianos vive em Ontário 248.265 (69%), Quebeque 48.765 (14%) e Colúmbia Britânica 30.085 (8%). - A presença regular de portugueses neste território data do início do século XVI. Contudo, a imigração portuguesa para o Canadá só começou a ter expressão a partir de 1953, ano em que uma importante comunidade de portugueses se fixou no país. Entre 1953 e 1973, terão entrado no Canadá 91.583 portugueses, sendo 61,2% originários dos Açores.. https://pt.wikipedia.org/wiki/Imigra%C3%A7%C3%A3o_portuguesa_no_Canad%C3%A1

O 1º de Julho, dia Nacional do Canadá, segundo noticias, este ano será um pouco diferente – No entanto, surgem apelos de grupos de cidadãos, de que “embora não possamos ter um desfile ou fogos de artifício, convidamos você a visitar as Cataratas do Niágara a associar-se  com a família e os amigos para comemorar o aniversário desta grande nação, em um de seus destinos mais emblemáticos! Explore a natureza, ande de bicicleta ao longo da estrada de 56 km e descubra novas aventuras. Saiba mais sobre tudo o que foi reaberto nas Cataratas do Niágara .

Estão previstos também outras iniciativas, no sentido de em 1º de julho, vamos nos unir virtualmente de costa a costa e compartilhar nosso orgulho nacional. Nossa nova produção de celebração virtual on-line inclui artistas de rua, anfitrião convidado Matt Anthony, um mágico, líderes comunitários, além de apresentações musicais de Honeymoon Suite, LMT Connection e deadmau5 para que todos possam desfrutar. CanadaDay   https://niagarafalls.ca/events/annual-events/canada-day/default.aspxx




O POETA E DECLAMADOR, EUCLIDES CAVACO, RESIDENTE NO CANADÁ DEDICOU UM VIDEO ESPECIAL AO 1º DE JULHO Faz hoje 28 anos que recebeu  a honorífica medalha condecorativa do Governo do Canadá.

Euclides Cavaco,  um português de sucesso, que, com o seu esforço e tenacidade, logrou singrar na vida e ser um português muito estimado e admirado no Canadá    - Poeta, escritor, radialista, natural do  concelho de Mira, distrito de Coimbra, que, na década de 60 depois de ter feito o seu estágio como locutor da Rádio, em Angola, acabou por optar em 1970, “num impulso de aventura”, por se radicar no Canadá, onde concluiu o curso em Gestão Administrativa e alcançou o estatuto de empresário.

Tendo, em 1974 com um grupo de amigos,  fundado o programa de televisão Saudades de Portugal, de que foi apresentador. Em 1976 é nomeado Comissário Público pelo Governo do Ontário. - Em 1980 liga-se à criação da RÁDIO VOZ DA AMIZADE, de que é director e locutor há mais de 25 anos.

Mais de de 35 anos dedicados à divulgação da Língua
e Cultura Portuguesa, dignificando com convicção patriótica a Nossa Gente, as nossas coisas e o nome de Portugal no mundo. Pelo seu mérito tem recebido diversas distinções honoríficas - Pormenores em - https://mariaivonevairinho_e_poetasamigos2.blogs.sapo.pt/9022.html


JORNAL CORREIO DOS AÇORES – HÁ DOIS ANOS

Hoje é o Dia Nacional do Canadá,data em que se comemoram  os 150 anos deste país do novo Mundo, uma data que assinala o reconhecimento pela rainha Vitória da Confederação do Canadá. Apesar desta separação, o Canadá continua a ter no monarca britânico, actualmente Isabel II, o seu chefe do Estado, sendo esta representada pelo Governador-geral - desde 2010 um cargo ocupado por David Johnston. Trata-se de uma data de grande significado para os canadianos, com especial relevância também para a nossa Região Autónoma, porque ali vivem muitos dos que um dia rumaram àquele país em busca de uma melhor qualidade de vida, mas também lá residem e trabalham arduamente uma parte muito significativa da nossa população. O Canadá é uma grande nação multicultural, é o segundo maior país do Mundo e um dos mais desenvolvidos, em que a história dita que no dia 1 de Julho, a antiga Província do Canadá, constituída pelas Províncias do Quebec e Ontário, se juntou à de New Brunswick e à de Nova Scotia e formaram este belo grande país. Simbólico é facto de na Ribeira Grande existir um Museu da Emigração Açoriana, que retrata as vivências deste povo que, face à adversidade, se viu obrigado a procurar noutras paragens uma vida mais digna para os seus filhos.- Excert do jornal Correio dos Açores , há dois anos http://correiodosacores.pt/NewsDetail/ArtMID/383/ArticleID/5034/O-Canad%C3%A1-celebra-hoje-150-ano

Aquando da  vitória do Campeonato Europeu
 Mas há noticias de que, em dias de pandemia,  os Portugueses no Canadá estão sentir dificuldades em ter acesso a apoios estatais, enquanto “a  comunidade portuguesa preocupa-se muito com o bem-estar dos outros."  Diz O vereador lusocanadiano Martin Medeiros Luso-canadiano ou português canadiano é um canadiano que possui ascendência portuguesa ou um português que reside no Canadá.

Diz que  “A comunidade portuguesa, como outra comunidade, preocupa-se muito com o bem-estar dos outros. No entanto, tem barreiras pela frente”, afirmou, em entrevista à Lusa, Martin Medeiros, 46 anos.

Um dos “desafios recentes” que o autarca de Brampton (província de Ontário) identificou foi a dificuldade das pequenas e médias empresas no processo de candidatura aos subsídios do Governo durante a pandemia de covid-19.

“Estamos a tentar ajudá-los nesse sentido. Têm havido vários anúncios de incentivos de programas e muitos não sabem o que fazer”, 

O antigo conselheiro das comunidades portuguesas sinalizou ainda o “envelhecimento da população, inclusive da comunidade portuguesa”, com muitos “idosos hospedados em lares da terceira idade”, instituições bastante afetadas pela pandemia, situação que tem “preocupado bastante as famílias”.

“A comunidade portuguesa aqui é mais envelhecida, uma situação que tenho acompanhado e que está relacionada com cinco centros para a terceira idade localizados na região. Sei que muitas famílias portuguesas têm familiares nessas instituições e a comunicação é difícil. Estamos a tentar servir de ligação nesse contacto”, afirmou.

Filho de imigrantes provenientes de Rabo de Peixe, São Miguel (Açores), Martin Medeiros, eleito pelo distrito eleitoral 3 e 4 de Brampton, está a cumprir o seu segundo mandato na Câmara Municipal de Brampton e na Assembleia Municipal de Peel.

A barreira da língua e a situação indocumentada de alguns portugueses está a preocupar o vereador, que reconhece a aflição de muitas famílias, que em tempo de crise “não têm acesso a bens alimentares e a outras necessidades básicas”.






Nenhum comentário :