expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 8 de maio de 2013

ODISSEIA BIZARRA – Do português que quis armar-se em bombista – Colocado em termo de identidade e de residência em S. Tomé – Depois da pirataria marítima, só lhe faltavam os piratas da aviação - Ministro de Solidariedade é que lucrou com a visibilidade da graçola.

(post atualizado) À CUSTA DO ESTADO PORTUGUÊS, ASSIM VALE A PENA SER “TERRORISTA” FINGIDO – O brincalhão foi julgado e absolvido num abrir e fechar de olhos – E transportado pela TAP - Noutro pais, certamente, não teria tido a mesma sorte



COM ESTADIA À CUSTA DA EMBAIXADA PORTUGUESA  NO HOTEL MAIS CARO DA CIDADE E COM TRATAMENTO VIP –  Numa das unidades hoteleiras da empresa  que "paga salários de 40 euros, mensais,   Trabalhadores paralisam hotéis do Grupo

Não é por culpa de zelo e do esforço dos seus funcionários  - "Os funcionários são simpáticos e muito prestáveis. O ponto menos bom são os preços completamente desenquadrados por serem muito altos, uma garrafa de água 0,33 no mini bar custa 4 euros. Sérgio. C “ – “25 euros por refeição, fora as bebidas é um pouco caro. De resto, São Tomé é uma terra abençoada que dá tudo. É difícil uma pessoa não se apaixonar por esta terra. Júlio Coelho


QUEM SE RESPONSABILIZA PELOS TRANSTORNOS PROVOCADOS  PELO ATRASO DO AVIÃO E VAI PAGAR A FATURA? - OS IMPOSTOS DOS QUE LEVAM A VIDA LIXADA E NÃO TEM DIREITO A FÉRIAS EM LUXUOS HOTÉIS TROPICAIS?!..           (imagem ao lado extraída da Net)


Era o que faltava! - Uma ofensa à esmagadora maioria dos cidadãos santomensese e cidadãos portugueses que não têm dinheiro para fazer face ao dia à dia, quanto mais para desfrutarem de férias tropicais em hotéis de luxo!

Sendo certo e sabido que a 
media salarial é o equivalente a 15 euros mensais 
Turismo em S. Tomé não é p'ra pé descalço. Quem lá vai ou anda aforrar o ano inteiro ou tem conta gorda na banca  - Por isso, o mais sensato seria que o  graçolas assumisse as despesas e as consequências - Senão qualquer dia, lá temos outro chico-esperto a imitar a facécia. E já não é caso único.

ABSOLVIDO DA BRINCADEIRA - Exibindo um grosso colar de ouro para que não fossem pensar que se tratava de algum probetanas - Ambos, felizes e contentes por terem visitado uma terra que até tolera as piadas de mau gosto. Imagem extraída de Manuel Ferreira julgado esta quinta-feira em processo sumário



Julgado numa penada de modo a que pudesse passar as férias prolongadas mais à vontade e a custo zero. O anedótico turista assumiu que foi brincadeira de mau gosto, em todo o caso, quem se ficou a rir  foi ele. 

Segundo pudemos apurar, junto de santomenses, pediu à hospedeira para lhe colocar a mala que trazia na mão no porta-bagens, acima do lugar onde ia sentar-se, tendo dito que "pesava como bomba" - Não se compreende a que propósito foi usar o raio do termo bomba. O que significa que a dita afirmação só poderia ser tomada  como intencional, por quem a ouviu, conquanto ele a  tivesse encarado como  brincadeira de  mau gosto", tal como  viria a reconhecer.  


NO FUNDO,O QUE VELHOTE TERÁ QUERIDO DIZER À HOSPEDEIRA É QUE LHE DESSE DOIS DEDOS DE CONVERSA - "SE NÃO ME LIGAS, ASSUSTO-TE; OU SE NÃO ME PASSAS CARTÃO, PONHO-TE FORA DO AVIÃO



Em todo o caso, devia saber que no interior dos aviões não se brinca e ser responsabilizado pelo seu ato. Pois quem presta serviço nos aviões, sabe que a sua vida está em risco em cada voo e não está ali  para brincar com os passageiros. 


TALVEZ QUISESE DIZER QUE A BOMBA NÃO ERA O PESO DA MALA MAS A  CARA-METADE QUE ESTAVA SENTADA A SEU LADO?


Manuel Ferreira  alegou que tudo não passou de uma "brincadeira de mau gosto"– Por seu turno, o seu advogado,  André Aragão, declarou aos  jornalistas que o incidente “não passa de um mal-entendido” .– Um mal entendido de alguém que parece ter querido dar nas vistas e já promete escrever um livro, brincando com a hospedeira, a quem terá querido dizer  que  a bomba, talvez fosse a que se setava a seu lado e desejasse que lhe lhe fosse  prestada um pouco mais de atenção - O que não estaria à espera é que o profissionalismo num avião é tomado à letra e as palavras valem o que são.Como se já não bastasse: “Pirataria marítima inquieta autoridades de São Tomé e Príncipe “  -

GRAÇOLAS SEM GRAÇA NENHUMA  - NÃO É O PRIMEIRO CASO






Este tipo de brincadeiras devia ser punido exemplarmente. É assim que fazem nos EUA e nos países onde o terrorismo ou as ações fingidas são severamente punidas – Tudo para evitar que o surto de querer ficar famoso do pé para a mão, não descambe num mero ataque de tosse.

Carlos Balsas, 41 anos, foi detido após ter dito que levava explosivos ao entrar num monumento histórico de Filadélfia. Nada tinha nas malas, mas continua preso por ameaça de terrorismo. Este é um dos temas do DN de hoje Nada tinha na mochila mas continuou preso por se ter recusado a pagar 250 mil euros. Professor português detido há 2 meses por ameaça terrorista -


AFINAL, O TRIBUNAL ATÉ APRENDEU MAIS ALGUMA COISA

Segundo diz o advogado de defesa,  a absolvição do Tribunal esteve bem e aprendeu a lição de que vale a pena brincar-se às bombas - Na América não se safava (tal como não se safou um outro brincalhão)  mas estava em S. Tomé, e, ali, o povo é bastante pacífico e tolerante


Reza a última notícia que "O Julgamento sumário de Manuel Ferreira, cidadão português de 79 anos de idade, resultou em absolvição. Na última terça – feira, o cidadão português que viajava para Portugal no voo da STP-Airways, ao entrar no aparelho, considerou que a sua mala estava pesada como se fosse uma bomba.



Uma frase que provocou alarido no avião, com a população a pedir intervenção de segurança. Manuel Ferreira, ficou sob a custódia da polícia, encaminhado para o ministério público, que avançou com um processo-crime. Hoje após a absolvição do arguido, o advogado André Aureliano Aragão, considerou a decisão do Tribunal como importante, até mesmo para ensinar o Ministério Público a fazer acusações consistentes. «Tribunal absolveu homem de 79 anos que pronunciou a palavra “BOMBA” no voo da STP-Airways



QUEM PERDEU?  - Perdeu o bom senso e a justiça que foi permissiva e o absolveu - Não lhe aplicou qualquer tipo de multa, corretivo  ou condenação. Perdeu a companhia aérea que foi forçada a chamar a polícia e a prolongar o tempo de espera na pista. Perderam os passageiros que foram forçados a esperar e a desesperar - E, certamente, a ser afetados com alguns compromissos no seu regresso a Portugal - Pois, quatro horas de espera, pode alterar muita coisa.




  QUEM GANHOU? Principalmente o advogado de defesa - Não é todos os dias que podem aparecer clientes destes,  suportados por terceiros - Neste caso, tanto quanto foi tornado público,  pelo Estado Português. - Numa população com elevada taxa de pobreza, a vida também não é fácil aos juizes e advogados. 

O que teria sido uma vista ministerial de vários dias sem este incidente?..Praticamente ignorada. Afinal, "lucrou" a Ilha (visto haver pessoas que se vão lembrar que vale a pena ir a S. Tomé e Príncipe, porque lá o terrorismo é feito a brincar  - Lucraram os polícias que foram testados num exercício próximo do real e até o próprio  ministro português, visto vir a ter  mais destaque nas TVS  - E, naturalmente,  o "engraçadinho" (o casal)  que já veio declarar à imprensa quer publicar um livro. Mas. sobretudo, porque pôde assim prolongar as férias num hotel de cinco estrelas - No  Pestana Sao Tome 


SE DISSESSE: VENHA DAÍ UMA "GRANADA" OU  Bomba de Chocolate,  - E HÁ POR LÁ DO MELHOR DO MUNDO - ATÉ LHE AGRADECIAM

Chocolate de São Tomé e Príncipe .......São Tomé e Príncipe com nova rota internacional no Salão do ...

S. Tomé e príncipe foi noticia em todas as televisões e principais jornais portugueses - E, possivelmente, na imprensa estrangeira - Não tanto pelas piores razões mas por uma atitude estúpida de um turista português, que já tinha idade para ter juizo mas resolveu brincar aos piratas dos aviões - Quis dar o dito por não dito mas já era tarde demais. 

Depois da pirataria marítima, vir a pirataria aérea.


Só lhes faltava mais esta: o arquipélago de S. Tomé e príncipe vê-se  a braços com o contrabando a pirataria naval  -Dois petroleiros detidos em São Tomé e Príncipe - SÃO TOMÉ . .. São Tomé pede ajuda contra pirataria e contrabando -


As ações de pirataria marítima que nos últimos dias têm ocorrido nos mares sob jurisdição dos países membros do Golfo da Guiné inquietam seriamente as autoridades de São Tomé e Príncipe, que defendem um combate cerrado por parte da comunidade internacional".


"Dos casos identificados, no decorrer do ano transacto, constam mais de 90 atos de pirataria e 10 sequestros, o que faz do Golfo da Guiné, e consequentemente de São Tomé e Príncipe, uma das áreas marítimas mais arriscadas do planeta”, informou a ministra Natália Umbelina. Pirataria marítima inquieta autoridades de São Tomé e Príncipe

GRAÇAS DE MAU GOSTO, BEM BASTARAM AS DO  TEMPO COLONIAL. .Brincadeira de mau gosto no voo da STP-Airwsays .


Naqueles tempos, nem Eusébio era poupado. Era pretexto para vários tipos de anedotas - Uma delas deu em definir o prato de tremoços -Uma fresquinha com o camarão do Eusébio -  Ou então outra como esta mais açucarada e achocolatada:. vai uma cabeça de preto aí?



O REFORÇO DA CONFIANÇA CONSTRÓI-SE COM ATITUDES

Ainda não há muito tempo um cidadão de  nacionalidade portuguesa - e o caso era realmente lezivo para este jovem país - foi detido pela polícia de investigação criminal (PIC) de São Tomé e Príncipe por alegado envolvimento numa rede de falsificação de notas, Português detido por falsificação de notas 

É próprio de alguma mentalidade provinciana portuguesa, o exagero à piada brejeira. Compreendo a preocupação das autoridades santomenses, que, isto de se  falar de bombas numa mala a ser transportada num avião ministerial, não é coisa fácil de passar despercebida. Tanto mais que, conquanto em S. Tomé e Príncipe, não tenham caído bombas, durante o colonialismo, foram muitas as que foram transportadas para o Biafra, através de uma mascarada ajuda de solidariedade internacional. Além disso, os telejornais encarregam-se de nos mostrar, diariamente, as suas atrocidades em várias regiões do mundo – Isto, só por si, cria alta fobia em qualquer espírito, por mais avisado e corajoso que seja.


LOGO NUM AVIÃO PARA TRANSPORTAR MINISTROS




O avião, que tinha entre os passageiros a ministra dos Negócios Estrangeiros são-tomense, Natália Umbelina e o ministro português da Solidariedade e Segurança social, Pedro Mota Soares, foi evacuado e inspecionado pela polícia e pela segurança do aeroporto, que concluíram que não existia qualquer explosivo a bordo". Português que fez ameaça de bomba em São Tomé e Príncipe ..

SE TIVESSE DITO: SACO VAZIO NÃO FICA EM PÉ - TODOS OS COMPREENDIAM


Teria sido melhor compreendido se tivesse dito: "saco vazio não fica em pé" – E, no continente africano, há muito "saco vazio" com duas pernas que mal se consegue manter em pé. fome e a insegurança alimentar em África - Felizmente que, estas ilhas são abençoadas pela Natureza e não deixam ninguém morrer à fome. Ou, então, esta expressão muito comum, em todo o lado: "mas que “bomba de mulher!” – Ou usando a expressão mais proverbial: “Tenha cuidado: minha mala pesa como chumbo!” - Mas foi logo dizer que a sua "mala pesava como bomba" –   O bastante para provocar quatro horas de espera no avião, de modo a que o mesmo fosse passado a pente fino e, o autor da graçola,  ser forçado a umas férias prolongadas.

Confesso que isto  me faz refletir em duas coisas: por um lado, a tal fobia ( a nível mundial) dos ataques suicidas nos aviões (e os exemplos, são de fato arrepiantes)e, por outro lado, a ideia de que as sequelas do colonialismo ainda continuam bem vivas – Ou seja, de que, a memória repressiva dos 500 anos, ainda não foi completamente apagada nos 38 anos de independência. O português ainda é visto com alguma desconfiança. - E, pelo que se depreende, não sem alguma razão. Pese a realidade económica atual, ser deveras preocupante, uma vez S. Tomé depender, substancialmente, da ajuda externa – Sendo, Portugal, um desses países solidários.

BRINCADEIRA DE "PIRATAS"  OU DE "PIRATINHAS"- 

Nos anos 80, houve um jovem português, filho de um taxista e ainda menor que não sabia como tornar-se famoso e vai de meter uma pistola de plástico num pequeno transistor. Às tantas, levantado o voo do avião da TAP, com destino a Faro, ei-lo a entrar pela cabine adentro e toca de ameaçar o piloto de que era um pirata a sério, exigindo ser levado para Madrid.  - Sim,  não foi fácil desarmar o inexperiente pirata, tendo acabado por se render horas depois,  em todo o caso, tal não impediu que fosse bater com os costados nos calabouços da Policia Judiciária. 

De seu nome Rui Manuel Costa Rodrigues, ficou então conhecido como o "Piratinha do ar" - Fui o primeiro jornalista a entrevistá-lo numa visita que fiz com o seu pai - naturalmente que sob o pretexo de amigo da família.  Já o conhecia antes.Trabalhava então na Rádio Comercial - Uns dias atrás, falou comigo, confessando-me que admirava o meu espírito aventureiro (sim, ele tinha ouvido uma das minha entrevistas na Rádio, sobre as minhas aventuras marítimas e queria conhecer-me pessoalmente) tendo afirmado que gostaria de fazer também uma grande aventura para se tornar famoso. "Não faltam portunidades", respondi-lhe. O que não esperava é que fosse daquela maneira. Mais tarde, em conversa com este ousado "caranguejo" (signo) revelou-me que a "experiência" acabaria por lhe trazer fama e algum proveito, tendo arranjado um excelente emprego, na área da publicidade, numa conhecida rádio privada. Espero que tenha tido sucesso. Nunca mais tive notícias do Rui  - Muito simpático e inteligente - E também revelador de um excelente caráter. Mas ele tinha já muita ambição e, entendeu - e bem - que só transpondo o limar da normalidade, lograria ir longe.


PIRATARIA AÉREA: - E, COM SUCESSO, SÓ A DE PALMA  INÁCIO



Palma Inácio foi o único caso, em Portugal, em que o desvio de um avião foi bem sucedido e teve objetivos políticos, visando o  derrube do fascismo – A “Operação Vagô” envolveu o desvio de um avião entre Casablanca e Lisboa, em 1961. Foi a primeira acção do género no Mundo e serviu para distribuir panfletos anti-salazaristas.SEQUESTRO ERA CONNOSCO -  Ele, com o célebre desvio do avião da TAP, logrou a distribuição de 100 000 panfletos contra a ditadura – Tive o prazer de ser seu camarada, depois de ter regressado de S. Tomé. No calor revolucionário, que então se vivia, aderi à LUAR - 25 de Abril tendo participado nalgumas das suas ações  - Apercebi-me da sua existência, visto morar em casa de meu irmão na Rua Penha de França, e a sede desta organização, ficar ali próxima.


A minha experiência nos Comando em Angola, se bem que limitada ao curso, pós curso de sargentos na ex-Nova Lisboa, levara-me a aderir a esta organização de cariz  verdadeiramente revolucionário. Mas foi apenas por alguns meses. Em ações de alojamento de famílias em andares devolutos, cujos senhorios não vendiam nem alugavam.

"Um audacioso golpe"



"A Operação Vagô consistiu no desvio de um Super-Constellation da TAP da carreira Casablanca-Lisboa. Pouco antes do seu início, Palma Inácio recebe o aviso de que a operação  devia ser abandonada. No entanto, com tudo já em andamento, decide prosseguir.



Assim,  a 10 de Novembro de 1961, no aeroporto de Casablanca, um "comando" de seis operacionais portugueses, todos exilados políticos no Brasil, embarca no "Mouzinho de Albuquerque", juntando-se a treze passageiros, dois portugueses e onze de outras nacionalidades. A única mulher entre os assaltantes estava grávida e o seu ventre ainda mais se avulta com cinco pistolas que traz presas por uma cinta. Palma Inácio entra com um revólver escondido numa meia.



Tudo decorre então de acordo com o plano estabelecido. 45 minutos após a descolagem, Palma Inácio irrompe pela cabina de pilotagem e aponta o seu revólver à cabeça do comandante, exigindo-lhe que simule uma aterragem em Lisboa, seguida de um voo rasante sobre a capital, Barreiro, Setúbal, Beja e Faro. Em todos estes pontos seria lançado borda fora um total de 100 000 panfletos impressos em papel de seda que haviam sido introduzidos no aparelho dentro da bagagem de mão dos conspiradores. O texto dos panfletos consistia num manifesto da Frente Antitotalitária dos Portugueses Livres do Estrangeiro denunciando  a falsidade das eleições para a Assembleia Nacional que dois dias depois iriam ter lugar e incitando a uma revolta contra o

governo salazarista. – Excertos de Palma Inácio, revolucionário e aventureiro - PORTUGUESE 


NÃO FORA O INCIDENTE,  A VISITA DO "DIVERTIDO" MINISTRO MOTA SOARES TINHA PASSADO DESPERCEBIDA - E ESTEVE LÁ UMA SEMANA







Imagem de www.telanon.info




A Santa Casa da Misericórdia, graças aos jogos de fortuna e azar, continua de pedra e cal – E, pelos vistos, foi mercê da generosidade desta instituição que, "O Ministro  da Solidariedade e da Segurança Social de Portugal, Pedro Mota Soares botou figura em S. Tomé e Príncipe – Assinando um protocolo de cooperação avaliado em 150 mil euros. São Tomé e Príncipe assegura 20% do valor e Portugal garante os outros 80%.




. “O mundo tem que caminhar mais para a solidariedade. A Santa Casa da Misericórdia, sendo uma instituição vocacionada para a solidariedade, necessita dela para cumprir a sua missão», acrescentou Paulo Neves” É verdade- Mas não é esse o sentido do liberalismo selvagem que impera atualmente no mundo  –E nos partidos que o sustentam.  Bom saber que, dirigentes do MLSTP- PSD (?!...onde foi arquivado o socialismo revolucionário?!...) ainda acreditam na solidariedade das instituições – Será que pensa da mesma maneira, o governante que os visitou ou é só fogo de vista? – A avaliar pelas suas palavras, tem opinião contrária: “Penso, sinceramente, que o Estado não tem vocação para dirigir instituições sociais" – Jornal 15 Dez 2011




Nenhum comentário :