expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Em São Tomé - Descoberta de uma antiga espada – entre outros objetos de eventuais vestígios de caravelas em Anambô –além de gravuras antigas - poderá reforçar a teoria de que o Padrão, ali erguido, se encontra no local onde teriam desembarcado os primeiros navegadores portugueses










Depois da Descoberta em Novembro passado  de antigas gravuras rupestres (não se sabe, ainda, se anteriores à colonização) na faixa costeira litoral de S. Tomé, relativamente próximo do local onde se encontra erguido o Padrão do Descobrimentos, em homenagem aos navegadores, que ali teriam aportado, agora, foi a vez  ter encontrado uma espada e vários objetos, na área da rebentação e  na margem, tendo havido o cuidado de  salvaguardar  - de maior deterioração ou de  possível roubo - , os que se encontravam à superfície e soltos, ainda não totalmente  fossilizados, para serem devidamente estudados por especialistas; achado este que, a confirmar-se a sua antiguidade,  poderá reforçar a teoria de que aquele monumento se encontra no local apropriado


Tal como é dito por historiadores, não se sabe ao  certo nem a data precisa nem o local exato onde as caravelas dos portugueses desembarcam. No entanto, é de admitir que tenha sido numa praia voltada a norte ou nordeste, em baías profundas e abrigadas e com espaço adjacente onde pudessem fixar-se nos primeiros tempos. 

 Estas algumas linhas de uma extensa exposição, que conto aqui editar, enviada a várias entidades, santomenses e portuguesas, há uns meses, a propósito da descoberta de  gravuras rupestres, em determinado ponto da faixa costeira litoral de S. Tomé, relativamente próximo do local onde se encontra erguido o Padrão do Descobrimentos . sugerindo um estudo aprofundado.



Neste último Sábado, as pesquisas, que pude realizar naquela área e junto aos vestígios de um antigo cais, na companhia do santomense, Mikael Mendes do Espírito Santo, foram igualmente coroadas de outras significativas revelações: a descoberta de uma espada, entre outros objectos, que julgo que poderão ter pertencido aos homens das caravelas, que ali terão desembarcado ou a embarcações que lhes seguiram.


Primeira roda de pedra - Internet
Encontrada em S. Tomé


(atualizaçao - 15-08-2015 ) Voltei de novo  Anambô, para novas observações na área – E verifiquei que, apenas os pedaços de ferro (muitos deles já fossilizados) que se encontram ao nível da rebentação e submersos, sim, só estes poderão ter pertencido a eventual antiga embarcação. Há também pedaços de ferro, na encosta da margem (uns soltos outros enterrados), que indiciam ser da época contemporânea, resultantes de eventuais descargas na estrada, que faz curva, em dado ponto acima,  da mesma vertente Pelo que presumo, tratar-se de um local onde vários períodos históricos se cruzam  

Nenhum comentário :