expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 27 de março de 2016

Portugal e STP - Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, poderá visitar este ano, S. Tomé e Príncipe, – O Primeiro-ministro, Patrice Émery Trovoada, declarou aos media, no final da audiência privada, pelo Presidente Português, que “o convidou a visitar o arquipélago, numa data ainda por definir” - Posteriormente, Marcelo, telefonaria ao seu homólogo, Manuel Pinto da Costa, pois o convite oficial terá de partir do Palácio do Povo e seguir as vias diplomáticas



Marcelo Rebelo de Sousa, poderá matar as saudades das   Ilhas Verdes do Equador, ainda este ano – Ou seja, dezasseis anos após  a visita de Jorge Sampaio, que ocorreu no seu mandato, em 2000. - 

Site da PR - Portuguesa 
Primeiro-ministro, Patrice Trovoada,  fez o anúncio, dessa intenção, em declarações à RDP África, antecipando-se ao Presidente Santomense,, após a audiência privada concedida por Marcelo Rebelo de Sousa. - Afirmando que O Presidente português tem muitas saudades de São Tomé e Príncipe e faremos tudo para que possa visitar o país. É alguém que conhece perfeitamente a realidade são-tomense. É uma personalidade que, estou convencido, irá permitir que as relações entre os dois países possam desenvolver-se ainda mais", sublinhou.

MAS, AFINAL, QUEM CONVIDA O PRESIDENTE PORTUGUÊS? - É PINTO DA COSTA OU PATRICE TROVOADA?

Referindo-se ao encontro com Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro são-tomense especificou mesmo ter convidado "o Presidente português a visitar o arquipélago, numa data ainda por definir". - Segundo noticia da Lusa, desenvolvida em  Nome do futuro secretário executivo da CPLP s


Mas, como se compreenderá,  o convite só poderá ser dirigido pelo Presidente da República Manuel Pinto da Costa, ao seu homólogo português, através dos canais diplomáticos   - Segundo noticia divulgada pelo site da Presidência da República Portuguesa, "no  mesmo dia, o Presidente falou também telefonicamente com o Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa"Admite-se que terá sido para lhe comunicar esse desejo e evitar eventuais conflitos institucionais, depois de tomar conhecimento das declarações públicas  de Patrice Trovoada. http://www.presidencia.pt/?idc=10&idi=104098..

Não foi tornado público, o teor do diálogo, entre os dois Presidentes, no entanto, em relação ao encontro, entre Marcelo e Trovoada, o chefe do executivo são-tomense, que felicitou Marcelo Rebelo de Sousa pela eleição como chefe de Estado português, salientou também que São Tomé e Príncipe "partilha" a mesma visão do potencial de desenvolvimento das relações económicas no espaço lusófono, a nível bilateral e no quadro da CPLP..JSD // EL Lusa/ ..






QUANDO MARCELO VISITAR, AS ILHAS MARAVILHA, OPTARÁ PELO MERGULHO NAS ÁGUAS AZUIS E QUENTES DO EQUADOR OU SUBIRÁ TAMBÉM UM COQUEIRO, TAL COMO FEZ CAVACO SILVA? – Por certo, não deixará de surpreender

Imagem  PR
Imagem PR
É sobejamente conhecido o estilo extrovertido ou inesperado  de Marcelo Rebelo de Sousa, tanto na forma de comunicar, como de intervir – Que irá ele fazer, para singularizar a sua estadia nas Ilhas Verdes do Equador, quando ali se deslocar em visita oficial?... Irá subir a um coqueiro, como fez Cavaco Silva, na visita que ali efetuou, em 1990 ou surpreenderá os media e a comitiva de uma forma ainda mais surpreendente e extravagante?! – Claro que não é suposto que fique apenas pelos discursos de circunstância: Marcelo é um fazedor de novos factos, um grande criativo e improvisador,  com  forte veia de animal politico e de ator nato de alto gabarito.

Por isso, sendo ele um exímio criador  e humorista  de altas performances, obviamente  que não é suposto que vá imitar Cavaco Silva, a subir um coqueiro, sim,  a menos que seja para o fazer de ainda de forma mais hábil e lesta, mas, obviamente, que, os santomenses., que também são por natureza alegres e extrovertidos, não deixarão de ter a oportunidade de sorrir ou de se divertir  com algumas das suas palavras de humor e de otimismo ou inesperadas ações.

Naturalmente que o  elevado nível de notoriedade de Marcelo Rebelo de Sousa,  atualmente dispensa qualquer tipo de ações extravagantes ou espetaculares para chamar a atenção de qualquer intervenção de  sua autoria – Todavia, quem se esquecerá  - pelo menos desse tempo – do célebre  mergulho no Tejo?

Corria o ano de 1989, “o estuário que banha Lisboa era um dos mais poluídos da Europa, com os esgotos de toda a cidade e dos seus arredores a desaguarem diretamente ali sem qualquer tratamento. Se agora mergulhar no Tejo parece uma ideia perigosa, na altura era uma ideia louca. Mas foi o que Marcelo Rebelo de Sousa fez para lançar a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa, inaugurando assim a mais inusitada campanha de que há memória em Portugal – com direito a um dia passado a conduzir táxis, uma noite com o camião do lixo, corridas em Monsanto e noites animadas” – Observador – 2014 Há 25 anos Marcelo deu o mergulho que quase lhe valeu 

Por sua vez, em Janeiro de 1990, Cavaco Silva, na visita que efetua  a S. Tomé e Príncipe, na qualidade de Primeiro-ministro, é surpreendido pelo fotógrafo Expresso, Fernando Gaspar,  a subir a um coqueiro – Considerada, até hoje,  “a imagem mais excêntrica do Presidente da República cessante, Aníbal Cavaco Silva. Ágil, atlético, aventureiro e em calções de banho e óculos escuros, o então primeiro-ministro, de 50 anos, subiu a um coqueiro em São Tomé e Príncipe como se toda a vida tivesse andado a subir a árvores exóticas” – Visão - Visão | Afinal, Cavaco estava a subir ou a descer o coqueiro

Por seu turno, Mário Soares, também não  lhe ficaria atrás, na visita presidencial que efetuou à India  - “O único estadista português a visitar a Índia
 “Uma civilização mais antiga que a helénica, a maior democracia do Mundo, a glória da expansão portuguesa, a joia da coroa dos imperialismos europeus. Conhecedor destes simbolismos, em Janeiro de 1992 Mário Soares deixava-se fotografar, em Jaipur, a andar de elefante e com turbante de marajá. Era o primeiro estadista português a visitar oficialmente a Índia – Excerto do  DN – 2007 Soares foi o único estadista português a visitar a Índia 

Net
PORTUGAL DESERTIFICA-SE, ENQUANTO EM S. TOMÉ E PRÍNCIPE, CRESCE O ÍNDICE DE NATALIDADE – Uma boa iniciativa que deveria ser seguida noutros pontos do país - Vila de Rei, em Portugal, acolhe um grupo de estudantes da Ilha do Príncipe que está a concluir os estudos. Uma forma que a autarquia encontrou para resolver o problema de desertificação humana

A  iniciativa partiu do  presidente da Câmara Municipal da Vila de Rei, Ricardo Reis, que pretende, desta forma, povoar a região do interior de Portugal, que enfrenta uma grande carência de população jovem. 
Estudantes são-tomenses ajudam Portugal a acabar com

Mas bom era que, além de estudantes, também promovessem a fixação de casais santomenses, é que, enquanto os casais portugueses, tendo perdido a antiga tradição de encher o lar de filhos, o mesmo já não sucede nas Ilhas Verdes do Equador, que são mais prolíferos, onde é frequente  encontrar pais com mais de 20 filhos.




Nenhum comentário :