expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Presidente Evaristo Carvalho quer que Marcelo dê um salto a São Tomé e a mergulhe na Lagoa Azul,– O Presidente português saúda o relacionamento com os chineses, esperando que Portugal continue a financiar em milhões para melhorar a tecnologia do milho híbrido dos novos colonos orientais –- Inicio de uma visita presidencial com agenda desconhecida que não atraiu nem seduziu mas faz o seu teatro encomendado

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise  -  Há vídeos ainda por editar





UM PRESIDENTE QUE  OPTA POR IR À INAUGURAÇÃO DE UM SALÃO DOS GARIMPEIROS DA IGREJA UNIVERSAL - E DESCURA ANTIGAS TRADIÇÕES RELIGIOSAS   Nesse mesmo dia, decorriam as celebrações de Sto. Amaro e Sto. Isidoro e  nenhum dos membros do Governo ali compareceu,  ao contrário do que sucedia  em anos anteriores, uma vez o povo santomense ser maioritariamente  seguidor da religião católica. http://www.jornaltransparencia.st/1394.htm


Com o Pastor do "Reino de Deus"
(
Atualização) 13-05-2017 - São Tomé e Príncipe não podia "perder o comboio" da China – Diz Evaristo Carvalho
. São Tomé e Príncipe não podia "perder o comboio" da China - RTP  - Ele vai a Fátima depois de andar a promover o maná da Igreja Universal do Reino de Deus  - http://www.odisseiasnosmares.com/2017/01/s-tome-lobos-do-reino-de-deus-apertam-o.html Nem estes alertas lhes servem de lição: Sequestros, homicídios, extorsão: máfia chinesa ataca em Angola 


QUEREM O PAPA EM S. TOMÉ PARA BRANQUEAREM  AS POLITICAS LIBERAIS DE PATRICE E DAS SUAS CUMPLICIDADES - Aí está o que se subentende da noticia 13-05-2017 "O Papa Francisco que por ora, ainda não conheceu às ilhas verdes do equador, aproveitou a sua dois dos três pastorinhos São Tomé e Príncipe com o Papa Francisco em peregrinação por Fátima o poder de Patrice e as suas cumplicidades ara canonizar Francisco e Jacinta, Fátima”São Tomé e Príncipe com o Papa Francisco em Fátima |

Marcelo dá o primeiro sinal de luz verde para levarem o Papa a S. Tomé.

Era mais que suposto que a visita oficial a Portugal, do  Presidente Santomense, Evaristo Carvalho, que ontem foi recebido, no Palácio de Belém, pelo seu homólogo Marcelo Rebelo de Sousa, e, de seguida, em S. Bento, por Ferro Rodrigues,  Presidente da Assembleia da Republica, trazia água no bico: além vir pescar mais uns milhões aos impostos dos portugueses para  o regime de Patrice Trovoada e fundações de faz de conta, enquadrada  no tal  chamado quadro de cooperação económica e social, designação já habitual para justificar  todas estas pomposas visitas,  sim,  também vinha, no final de contas, corresponder  ao apelo do homem que o elegeu através do “banho”, um  fenómeno milagroso popularizado que tem a particularidade de transformar dobras $ nos bolsos em votos nas urnas.

EVARISTO QUER VER MARCELO A DAR UM SALTO ÁS SUAS TERRAS, QUE TAMBÉM JÁ FORAM SUAS, QUANDO O SEU PAI Baltasar Rebelo de Sousa , era Governador geral de Moçambique. , e, Fernando Augusto Santos e Castro –,o homem forte de Angola, então pai de José Ribeiro e Castro, opinador oficial de  Patrice Trovoada, enquanto, Evaristo Carvalho, era um modesto chefe de secretaria da Brigada de Fomento- Agro-Pecuário de STP e onde eu um mero estagiário rural.

Quero aproveitar para o convidar para que, logo que possível, dê um salto às terras, às minhas terras, que também foram as suas, dê esse prazer a São Tomé e Príncipe» - Foi justamente, desde modo, que   Evaristo Carvalho no final de uma audiência com Marcelo Rebelo de Sousa, lhe dirigiu o convite

Na verdade, o  convite de Evaristo Carvalho a Marcelo Rebelo de Sousa, não constituiu novidade alguma: pois, já o Primeiro-ministro, Patrice Trovoada,  conquanto não fosse do âmbito da sua competência, o havia feito, em Março do ano passado, após a audiência privada concedida por Marcelo Rebelo de Sousa., tendo então afirmado à RDP-África, que “ O Presidente português tem muitas saudades de São Tomé e Príncipe e faremos tudo para que possa visitar o país.

UM HÁBIL COMUNICADOR E CRIADOR DE NOVOS FACTOS –É SEMPRE UM REFORÇO ACRESCENTADO   - NATURALMENTE QUE A CHINA TAMBÉM AGRADECE

Soubeste que a Elsa está sem comer à 14 dias?
Sim, sobretudo numa visita que nem foi marcada nem por protestos nem por apoios  - Realmente havia quem protestasse, mas noutro local, e desde segunda feira, no átrio da entrada do edifício da Embaixada de STP: é a jovem mãe,- coragem santomense, Elsa Garrido, promotora do movimento cívico contra a introdução de milho transgénico/híbrido na zona de Mesquita em São Tomé, em gtrve de fome desde há 14 dias. Cidadã em greve de fome contra introdução de milho “dito híbrido


Estivemos em Belém e em S. Bento e não descobrimos ninguém que a estes locais se dirigisse ou para saudar ou para manifestar qualquer tipo de protesto, uma vez que os pormenores da agenda de Evaristo, prosseguem na mesma linha das misteriosas e constantes viagens do Primeiro-ministro Patrice Trovoada, que regularmente faz ao estrangeiro.

A dieta da Elsa não faz doer a cabeça?
Todos os órgãos da comunicação social portuguesa, buzinaram as palavras do breve discurso do Presidente Marcelo e do seu hóspede Evaristo:  - Na verdade, Marcelo, como sempre, eficaz  na forma e  no conteúdo:  eficaz nos sorrisos,  nos gestos, no silêncios ou até nos olhares: mesmo quando olhava atentamente para a demorada assinatura protocolar de Evaristo Carvalho, aliás, tanto, em Belém, como em São Bento  - é que, talvez por, Evaristo Carvalho, ter sido um exemplar Chefe de Secretaria (até ao dia em que um processo disciplinar o afastou) , que ainda deverá manter o velho hábito de não postar a sua assinatura em cruz, à moda atual.
Cooperação portuguesa financia programa de saúde em São Tomé e Príncipe – Mais um financiamento para engordar esquemas – Mas os chineses para sacar matérias recursos, não precisam destas maçadas: os seus aliados liberais ocidentais, encarregam-se dessa maçada: pois, aos privilegiados, nunca há-de faltar massaroca
Foi título de manchetes  que a “A cooperação portuguesa vai continuar a financiar o programa Saúde para Todos em São Tomé e Príncipe com uma verba de 3,88 milhões de euros nos próximos quatro anos, de acordo com um protocolo assinado hoje em Lisboa.
O protocolo foi assinado pelos chefes da diplomacia de Portugal, Augusto Santos Silva, e de São Tomé e Príncipe, Urbino Botelho, e pelo preside da AMVF, Paulo Telles de Freitas.
A verba será disponibilizada quase na totalidade pelo Camões — Instituo da Cooperação e da Língua (3,6 milhões de euros).
Em 2017, a Direção Geral de Saúde de Portugal assegura o cofinanciamento de missões médicas de especialidade e do reforço da telemedicina, no valor de 70.000 euros.
Segundo o protocolo, este programa está de acordo com as prioridades estabelecidas pelo Governo são-tomense e com o Programa Estratégico de Cooperação entre os dois países para o período 2016-2020, no valor de 57,5 milhões de euros” – Lusa



A ÁFRICA ARRISCA-SE A SER UMA COLÓNIA CHINESA – Marcelo faz outra leitura

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, no mesmo discurso, que ontem proferiu, saudou o estabelecimento de relações diplomáticas entre São Tomé e Príncipe e a China, considerando que isso torna possível um relacionamento trilateral em domínios económicos e sociais.

Naturalmente que estas palavras deverão agradar a António Mexia, a Catroga , testas de ferro dos chineses  da EDP, com ordenados milionários ou a Cavaco Silva (cuja campanha foi apoiada pela Liga dos Chineses em Portugal  e financiada pelos principais   Banqueiros), assim como ao seu genro, Luis Montez, que já repartiu a compra da Controlinvest , que havia compardo com o seu amigo angolano Mesquito (Mosquito e Montez formalizam entrada na Controlinveste que haviam comprado com financiamento  do falido BES e que agora repartem pelo amigo chinês Chineses a caminho do grupo DN e JN 
Vozes no Parlamento Europeu avisam que a África corre o risco de se tornar numa colónia chinesa, porque os chineses só querem matérias primas e não querem saber da estabilidade do continente “. Pelos vistos, este não é o entendimento dos políticos portugueses liberais e também de outros discípulos da globalização selvagem, que apenas vêm os montões de cifrões e estão-se nas tintas para a sua proveniência

O continente africano, um dos principais parceiros económicos da China, "corre o risco agora de tornar-se uma colónia chinesa", disse o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, ao jornal alemão "Die Welt".

"A África arrisca a tornar-se hoje numa colónia chinesa, os chineses só querem as matérias-primas. A estabilidade não lhes interessa", afirmou o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, ao jornal alemão "Die Welt".

As empresas chinesas estão a ter uma presença crescente em África há 20 anos, particularmente nos setores dos recursos naturais. Em 2015, o comércio entre o continente africano e a China foi estimado em cerca de 160 mil milhões de euros.
"A África está numa situação trágica (...), se não forem resolvidos os problemas centrais de África, dez, 20 ou mesmo 30 milhões de imigrantes irão chegar à Europa em dez anos", sublinhou o presidente do Parlamento Europeu.http://www.correiodigital.net/africa-corre-o-risco-de-se-tornar-numa-colonia-da-china/

Atualmente, os métodos dos bilionários  chineses são mais eficazes do que os  antigos países coloniais, que  continuam a canalizar enormes recursos  financeiros para os países que colonizaram – A razão é simples: por um lado na mira de não perder de todo antigos interesses, sim, de os continuar a explorar, por outro, porque é desta forma que o dinheiro é geralmente encaminhado, sob os mais diversos pretextos, para os fins que não propriamente os apregoados: desde chorudas comissões, quer na origem, quer nos destinos, sendo certo que o espírito liberal é mais amigo de receber de que dar -. Daí a sustentabilidade de Governos corruptos e de toda uma teia de misteriosas cumplicidades; quer a nível dos organismos púbicos quer de fundações, ONG (em São Tomé e Príncipe há cerca de 200) , muitas das quais não são mais que formas encapotadas de prósperos tachos
MAUS HÁBITOS DE PERDÕES INÚTEIS  
16/07/2008 - São Tomé, Portugal abriu uma linha de crédito de 82 milhões de dólares para São Tomé e Príncipe e perdoou a dívida bilateral do arquipélago estimada em 35 milhões de dólares, anunciou terça-feira em São Tomé o ministro português das Finanças.

Teixeira dos Santos disse que a concessão da linha de crédito de 50 milhões de euros (cerca de 82 milhões de dólares) destina-se ao financiamento de projectos públicos em São Tomé e Príncipe. São Tomé e Príncipe: Portugal perdoa dívida bilateral e abre linha de

ATENTE-SE NESTE EXEMPLO QUE NOS DESCREVERAM
Nas ong’s, fundações ou outros nomes quaisquer, desde que apoiadas por grandes empresas, quem lucra   são os estrangeiros que vão ganhar 30 vezes mais do que os locais que por vezes sabem 30 vezes mais. Depois os locais como ganham tão menos têm de estar calados e fazer o que lhes mandam mesmo que mal feito, pois têm medo de falar pois se o chefe não gosta deles são despedidos, mesmo que já trabalhem com as turtles faz 10 anos não interessa, muito menos interessa a família ou famílias que dependiam daquele salário. Essa gente de fora que nada sabe do local gosta bué dos bajuladores que se aproximam e lhes insuflam o ego...

Bom era que os Governantes portugueses não se limitassem a sorrisos e apertos de mão ou abraços de circunstância e assinar protocolos, com dirigentes políticos ou pelos seus "emissários" que passam a maior parte da Governação em misteriosas passeatas pela Turquia, Marrocos, Gabão e por onde têm as suas empresas, que  não têm dado o mínimo de mostras de lealdade e de seriedade - S. Tomé e Príncipe recebe  apoios, anualmente, para cima de 300 milhões, numa população que não chega a 200 mil habitantes, sendo Portugal, um dos principais países a abrir os cordões à bolsa e com sucessivos perdoes, sacrificado, inutilmente, os  contribuintes portugueses, sendo certo que é com a Turquia, Marrocos e, agora, a China, que melhor se entende

DISSEMOS ISTO EM 27 DE MARCO 1016 - QUANDO MARCELO VISITAR, AS ILHAS MARAVILHA, OPTARÁ POR SUBIR A UM COQUEIRO OU A UM MERGULHO DE MAR?  -  Por certo, não deixará de surpreender

Imagem  PR
Imagem PR
É sobejamente conhecido o estilo extrovertido ou inesperado  de Marcelo Rebelo de Sousa, tanto na forma de comunicar, como de intervir – Que irá ele fazer, para singularizar a sua estadia nas Ilhas Verdes do Equador, quando ali se deslocar em visita oficial?... Irá subir a um coqueiro, como fez Cavaco Silva, na visita que ali efetuou, em 1990 ou surpreenderá os media e a comitiva de uma forma ainda mais surpreendente e extravagante?! – Claro que não é suposto que fique apenas pelos discursos de circunstância: Marcelo é um fazedor de novos factos, um grande criativo e improvisador,  com  forte veia de animal politico e de ator nato de alto gabarito.


Por isso, sendo ele um exímio criador  e humorista  de altas performances, obviamente  que não é suposto que vá imitar Cavaco Silva, a subir um coqueiro, sim,  a menos que seja para o fazer de ainda de forma mais hábil e lesta, mas, obviamente, que, os santomenses., que também são por natureza alegres e extrovertidos, não deixarão de ter a oportunidade de sorrir ou de se divertir  com algumas das suas palavras de humor e de otimismo ou inesperadas ações.


Naturalmente que o  elevado nível de notoriedade de Marcelo Rebelo de Sousa,  atualmente dispensa qualquer tipo de ações extravagantes ou espetaculares para chamar a atenção de qualquer intervenção de  sua autoria – Todavia, quem se esquecerá  - pelo menos desse tempo – do célebre  mergulho no Tejo?

Corria o ano de 1989, “o estuário que banha Lisboa era um dos mais poluídos da Europa, com os esgotos de toda a cidade e dos seus arredores a desaguarem diretamente ali sem qualquer tratamento. Se agora mergulhar no Tejo parece uma ideia perigosa, na altura era uma ideia louca. Mas foi o que Marcelo Rebelo de Sousa fez para lançar a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa, inaugurando assim a mais inusitada campanha de que há memória em Portugal – com direito a um dia passado a conduzir táxis, uma noite com o camião do lixo, corridas em Monsanto e noites animadas” – Observador – 2014 Há 25 anos Marcelo deu o mergulho que quase lhe valeu 

Por sua vez, em Janeiro de 1990, Cavaco Silva, na visita que efetua  a S. Tomé e Príncipe, na qualidade de Primeiro-ministro, é surpreendido pelo fotógrafo Expresso, Fernando Gaspar,  a subir a um coqueiro – Considerada, até hoje,  “imagem mais excêntrica do Presidente da República cessante, Aníbal Cavaco Silva. Ágil, atlético, aventureiro e em calções de banho e óculos escuros, o então primeiro-ministro, de 50 anos, subiu a um coqueiro em São Tomé e Príncipe como se toda a vida tivesse andado a subir a árvores exóticas” – Visão - Visão | Afinal, Cavaco estava a subir ou a descer o coqueiro

Por seu turno, Mário Soares, também não  lhe ficaria atrás, na visita presidencial que efetuou à India  - “O único estadista português a visitar a Índia
 “Uma civilização mais antiga que a helénica, a maior democracia do Mundo, a glória da expansão portuguesa, a joia da coroa dos imperialismos europeus. Conhecedor destes simbolismos, em Janeiro de 1992 Mário Soares deixava-se fotografar, em Jaipur, a andar de elefante e com turbante de marajá. Era o primeiro estadista português a visitar oficialmente a Índia – Excerto do  DN – 2007 Soares foi o único estadista português a visitar a Índia 

Nenhum comentário :