expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 3 de setembro de 2017

São Tomé - Assalto da Tropa Ruandesa ao Parlamento gera conflito na oposição com ricochete à Igreja católica – Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada, muçulmano "convicto não quer “Bispo pecador” livremente a falar sem primeiro lhe perguntar -– Tudo por causa de uma interrogação colocada na sua página do Facebook - E perguntar é crime?!... Finalmente quebrou-se o frágil verniz, entre as prepotências de um Perigoso Corrupto-ditador e as cedências de um pacífico Poeta - Pastor

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e analise 


O  diálogo com políticos jogadores é sempre problmático

Patrice Trovoada - O Ditador Provocador - - Não quer Bispo “pecador” livremente a falar sem primeiro lhe perguntar - Pelo que se depreende, mesmo tendo que engolir os vários sapos que um Primeiro-Ministro, lhe impunha, silenciando programas sem se manifestar ou pelo menos não tomando posição firme para os recusar, afinal, quem explodiu de ódio e de arrogância foi quem lhos serviu. 
 Diz a filosofia de um muçulmano ditador: "Somos um país em que há liberdade de expressão e de opinião. Por isso o Bispo é Pecador como eu sou, felizmente. A única diferença, é que o Bispo para além de ser pecador tem responsabilidade. E o Bispo deve procurar informar-se antes de falar e de contribuir aos boatos. Porque não lhe fica bem», declarou Patrice Trovoada.

Liberdade de expressão, quando se ordena o silenciamento de programas da rádio da Igreja? Quando a oposição é praticamente ignorada nos noticiários e telejornais da rádio e televisão do Estado? - Em que país do mundo é dito a um Bispo, que, antes de expressar a sua opinião, tinha que ir falar com um primeiro-ministro?  - Só na cabeça da intolerância e da malvadez.
Repetem-se os episódios afrontosos de um dirigente politico, visceralmente inimigo  da liberdade de expressão: -  prepotente, corrupto e ditador - Era suposto que, mais tarde ou mais cedo,  as relações de Dom Manuel dos Santos, Bispo da diocese de S. Tomé e Príncipe, que, não tendo reagido com firmeza  às sucessivas  pressões censórias do atual Governo, sobre a liberdade de expressão da Rádio Jubilar – a estação  radiofónica da igreja católica santomense, silenciando programas que pudessem ser incómodos ao regime -  – teriam de acabar em trocas de galhardetes públicas –  E, se dúvidas houvesse, foram agora completamente dissipadas: Patrice Trovada nem sequer permite que, o Bispo da Diocese – numa população maioritariamente  cristã - expresse livremente a sua opinião no Facebook, sem primeiro o consultar,  - E, então, imagine-se as restrições censórias impostas aos  adversários políticos, que não pensam como ele!... São varridos da televisão e da rádio pública ou sofrem restrições tremendas



"O Bispo, felizmente é um pecador como eu sou" - Patrice Trovoada

Montagem com o registo sonoro de  Patrice Trovoada à Televisão e rádio do Estado -  

Naturalmente que, não é difícil de imaginar, que, no mesmo local,  onde as palavras  heréticas de Patrice Trovoada,  foram proferidas, ante a presença do seu staff ministerial e  povo pequeno que se juntou à sua volta, sim,  de ferozes críticas  contra Dom Manuel dos Santos,  no termo de uma visita à Vila da Ribeira Afonso, na passada Sexta-feira, acabariam por ter o efeito imediato de uma autêntica bomba, com estilhaços em todos os sentidos

Sim, mesmo antes das declarações serem transmitidas no telejornal,  imagine-se qual não seria o pasmo, o choque para os muitos populares – o chamado povo pequeno que,  no momento da destemperada e agressiva  “performance” do Chefe do Governo, atraído pela propaganda televisiva,  ouvia de sua viva voz afirmar que o Bispo é um pecador”.!  

–   Isto para já não falar do que teria sido a surpresa e o impacto, na população em geral,  quando a mesma  heresia é    repetida,  com diabólica insistência,  na rádio e na televisão,  na noite da passada sexta-feira. Sim, ouvindo  tal impropério, expresso pela voz  daquele que, na coroação da banhada eleitoral, “em  2014, fora consagrado  como “ Jesus Cristo” ou   por o “Messias”, que regressava à  Terra Santomense - Presumo que mais de descrédito e  de indignação por verem até onde pode ir a insensatez e arrogância de um Governante que não olha a meios para atingir os seus inconfessáveis objectivos - Mesmo que seja para financiar Golpes de Estado e mandar matar adversários políticos 


PATRICE TROVOADA – UM PERIGO PARA A DEMOCRACIA -  BOATEIRO E PROVOCADOR INDECOROSO –  Foi em 19-09-2016, há quase um ano, que o Sr. Primeiro-ministro fez uma acusação gravíssima e que até hoje não a provou…como é que um jornalista recebe da Presidência da República, para seu uso pessoal, uma arma de guerra?!...



O primeiro Ministro, Patrice Trovoada, fez acusações aos jornalistas, acusando um destes profissionais por uso de arma, quando, afinal, a arma estava  nas mãos de uma agente da guarda presidencial da anterior presidência, com o mesmo nome de um jornalista -. Em declarações ao núcleo de jornalistas estatais com o qual tradicionalmente conversa, Patrice Trovoada relacionou a liberdade de imprensa no país, com a situação de posse de arma de guerra, por um jornalista que segundo o chefe do Governo, tem posições que muitas vezes chocam com a posição do seu Governo. «Há alguns jornalistas que vejo aí e que gostam de falar de liberdade de imprensa e são jornalistas cuja opinião muitas vezes choca com o governo: Nós estamos a fazer um trabalho de recolha de armas. Como é que um jornalista recebe na presidência da República para seu uso pessoal uma arma de guerra. É jornalista? É independente? O quê que ele é? É mercenário? é jornalista? é o quê?», referiu o Primeiro-ministro.

 “Aquilo que eu estou a dizer  é que há muito poucos jornalistas independentes em S. Tomé e Príncipe!” …Mesmo assim, que maçada! - Deviam ainda ser menos, a que alguém lhe  aponte alguma critica ou desafine o seu trombone: veja-se o que, nas eleições, aconteceu ao jornalista da RTP-África, Abel Veiga, impedido, através de ordem dada ao segurança, de fazer o seu trabalho no Palácio do Governo onde funcionam os Gabinetes do Primeiro Ministro e do Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, este último que por sinal tutela o sector da comunicação social. – Pois, á sua chegada, era recebido com esta recusa pelo segurança: “Olha acabei de receber uma ordem de que Abel Veiga não pode entrar nesta conferência de imprensa.

UM FILHO DE INVERNO COM CHEIRO A PRIMAVERA


Há dois anos 

Pedimos desculpa a Dom Manuel dos Santos, se fomos injusto em análises anteriores: pois compreendemos agora quão ferozes não terão sido as pressões, os ultimatos chantagistas de que foi alvo, por Patrice Trovoada, quando o chamava de urgência ao seu gabinete -  Não propriamente que aceitasse de bom grado ordens politicas externas para calar a Voz Radiofónica da Igreja mas, certamente, já a pensar que esse poderia ser um mal menor de que ver uma relação secular irremediavelmente  perdida - pelo menos enquanto Patrice estiver no poder-  E, afinal,  os comentários  que transcrevemos de Augério Vaz mais não são de que esbirros hipócritas envenenados.

20-08-2017 20:38 - REALIZADOR DE PROGRAMA RADIOFÓNICO ENCERRADO ACUSA GOVERNO DE PRESSÕES SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 

O realizador Waldiner Boa Morte e apresentador do `Resenha da Semana´, programa de maior audiência da emissora católica são-tomense (Rádio Jubilar), acusou hoje o governo de ter feito várias pressões, obrigando-o a suspender o seu programa. Lusa – Pormenores em Realizador de programa radiofónico são-tomense encerrado acusa 


Há dois anos 




RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA IGREJA CATÓLICA COM O GOVERNO SANTOMENSE, FORA DE CONTROLE – Num pequeno pais, maioritariamente católico (agora, talvez mais em queda que em ascensão, por via dos milagres-espetáculos de outros credos religiosos, que prometem curas para todas as enfermidades e prosperidades neste mundo e no outro, através da própria RNSTP, veja-se, pois, o escândalo: protagonizado numa pequena vila onde costuma celebrar-se  a maior festividade  da  religião católica do paí

O MUÇULMANO "CONVICTO" (diz-se) PATRICE TROVOADA ATIRA-SE AO BISPO DA DIOCESE DE ST.P., ACUSANDO-O DE PECADOR, NUM PAÍS MAIORITARIAMENTE CATÓLICO, ABRINDO FERIDAS INSANÁVEIS  - ENTRE A IGREJA E O ESTADO  E CAVANDO AINDA MAIS  FUNDO A FOSSA DO PRECIPÍCIO, ONDE INEVITAVELMENTE ACABARÁ POR CAIR  -  Não  quer liberdade de expressão na rádio da Igreja, agora até  quer calar o próprio Bispo - Relações de Governante corrupto e ditatorial com um Pastor-Poeta, em rotura irreversível

Depois da reação dos líderes do MSLTP-PSD e do PCD, que denunciaram em conferência de imprensa, o Assalto das Tropas Ruandesas ao Parlamento,  aí está de novo, um Primeiro-ministro, a dar manifesta prova da sua intolerável arrogância, prepotência   e desnorte, agora, não para silenciar programas incómodos ao regime. mas atirar-se, com diabólica heresia,  ao Bispo da Diocese – E o mais curioso é que desta vez, não foram propriamente os versos, com que Dom Manuel dos Santos, costuma fazer passar a sua mensagem pastoral, mas uma simples interrogação (e perguntar não é crime)   a uma questão colocada por um dos seus leitores,com esta observação:  "O que se questiona é porquê que os militares ruandeses foram fazer treino na casa da democracia. Será para intimidar os deputados? • 31 de agosto às 21:18
Segue-se depois a reação de Augério Amado –  ex-chefe do Gabinete de Patrice Trovoada, que embora tendo sido recambiado para o Gabão, depois de ter passado por assessor Jurídico do Presidente Evaristo Carvalho (dizem as más línguas - para evitar  escancarados romances cor de rosa, com uma das filhas do rebanho do "Patrão" ) nem por isso deixa de vir em defesa do  padrinho-mor da cosa nostra:

"Senhor Bispo, vossa reverendíssima por obrigação ética e moral devia ser um conciliador natural, que facilitaria o estabelecimento da ponte da Concórdia entre os homens. O doutrina cristã é uma fonte constante na busca da paz e da felicidade.
Em vésperas da pré- campanha eleitoral, quando os ânimos entre os concorrentes está na flor da pele, espera -se do representante máximo do Vaticano nas ilhas a fonte da sabedoria do entendimento.

Não se compreende como é que Vossa Reverendíssima depois de comer e beber e de barriga cheia acabar com um programa da Rádio que está sob sua alçada, não vir ao público até agora explicar as razões ou a razão da sua decisão. Em vez disso vem poeticamente nas redes sociais manifestar os seus medos. Se o Senhor que tem a total proteção divina têm tantos medos, quem somos nós tristes pecadores? Não posso acreditar! - Excerto
https://www.facebook.com/augerio.amadovaz.9?hc_ref=ARSAbh0BGPF3O8f1d1c7zU32-ta75iDYq6xcNF965yT3t7WHT9A_NVjm3scKEnD-AG8&fref=nf



O QUE DIRÁ O PAPA FRANCISO - O PASTOR QUE DEFENDE O DIÁLOGO DAS RELIGIÕES “UNIDAS PELA PAZ E TOLERÂNCIA? - QUANDO SOUBER DESTA INSÓLITA CONDENAÇÃO: DE UM CONFESSO MUÇULMANO ACUSAR UM DOS SEUS BISPOS DE PECADOR?... Mas que autoridade moral tem este arrogante impostor?

PAPA FRANCISCO  - 27/09/2015

0 A liberdade religiosa sem dúvida comporta o direito de adorar a Deus, individual e comunitariamente, de acordo com a própria consciência. Mas, por outro lado, a liberdade religiosa transcende, por sua natureza, os lugares de culto, e a esfera dos indivíduos e das famílias. Porque a dimensão religiosa não é uma subcultura é parte da cultura de qualquer povo e de qualquer nação.” http://pt.radiovaticana.va/news/2015/09/27/papa_religi%C3%B5es_unidas_pela_paz_e_toler%C3%A2ncia/1175062

PATRICE DIZ QUE NÃO SE PASSOU NADA

Patrice : “Não se passou nada na Assembleia Nacional” «Não se passou nada na Assembleia Nacional», afirmou o Chefe do Governo, para depois explicar que «Trata-se apenas de um exercício que foi planeado». http://www.telanon.info/politica/2017/09/02/25184/patrice-nao-se-passou-nada-na-assembleia-nacional/


   

De recordar que a presença de um pelotão de 20 militares ruandeses, desde há mais de três meses, pedida a convite do Primeiro-Ministro, ao Presidente do Ruanda, entre outros acordos de cooperação, algo obscuros, já foi classificada, em recente debate parlamentar, pelo deputado Jorge Amado, líder da bancada parlamentar do MLSTP-PSD, como  presença de uma agressão terrorista – Pelos vistos, é para onde está a conduzir a desastrada e corrupta desgovernação do gabonês, Patrice Emery Trovoada.


PATRICE TROVOADA EMBALADO PELAS PALAVRAS “SABIAS” DO SEU EX-ASSESSOR, AÍ ESTÁ ELE DE LÍNGUA AFIADA E DESTEMPERADA, ABRINDO AINDA MAIS O FOSSO DA SUA QUEDA.

Todavia, o Bispo da Diocese, refugia-se nas palavras bíblicas e não dá troco a Patrice:  Com Jeremias cantemos:
Seduziste-me, Senhor, e eu me deixei seduzir;
Dm G7 C G7 C
Numa luta desigual dominaste-me, Senhor, e foi tua a vitória



Posteriormente à  noticia, que demos na tarde de Quinta-feira passada,  os partidos da oposição, em conferência de imprensa, partilhada pelo líderes parlamentares, Jorge Amado, pelo MLSTP-PSD e por Danilson Cotu,  do PCD, denunciaram o insólito episodio, , acusando o Governo do primeiro-ministro Patrice Trovoada de "ordenar o assalto" ao Palácio dos Congressos, onde funciona o Parlamento de São Tomé e Príncipe.




crianças soldados nas fileiras do exército do Ruanda 
(...) O líder parlamentar do MLSTP diz ter sido "barrado" ao tentar entrar nas instalações do parlamento "por um grupo de militares que estavam sob orientação de instrutores do Ruanda". "Disseram-me que se quisesse entrar tinha que deixar ser revistado, eu e a minha viatura, não aceitei e entramos em discussão", explicou.
Jorge Amado acrescentou que depois de cerca de 15 minutos de discussão e após os militares que barravam a sua entrada "terem consultado o instrutor ruandês", foi autorizado a entrar no recinto do Parlamento, onde tinha uma reunião com outros membros da bancada do seu partido.

"Ao entrar na Assembleia Nacional dei conta que lá dentro estavam pelo menos 60 outros militares, 40% deles devidamente equipados e fardados com coletes à prova de bala, outra parte estava a paisana, mas armados de pistolas", acrescentou.
"Acho esse ato bastante preocupante, e quando acontece numa casa parlamente constitui ameaça a integridade física dos deputados, é algo com a qual a sociedade não pode conviver", salientou o líder da bancada parlamentar dos sociais-democratas em conferência de imprensa, em que estavam presentes representantes de todos os partidos da oposição, com e sem assento parlamentar.

MAS QUEM É QUE PODE CONFIAR NA TROPA DE UM PAIS QUE MANDAR MATAR OPOSITORES ATÉ FORA DO SEU PAIS? - 02/01/2014 - Rwanda's former spy chief 'murdered' in South Africa - Nyamwasa, que ele mesmo sobreviveu a duas tentativas de assassinato em Joanesburgo em 2010, expressou tristeza, mas não surpresa com a morte. "Não é novo. Não é a primeira vez e não é o último. A maioria das oposições políticas do presidente Kagame estão no exílio ou na prisão ou estão mortashttps://www.theguardian.com/world/2014/jan/02/rwanda-former-spy-chief-karegeya-murdered-kagame



"Ameaça à democracia" Outro deputado que passou pela mesma situação foi o líder parlamentar do Partido da Convergência Democrática (PCD), Danilson Cotu. "Isso é uma ameaça gravíssima à nossa democracia. Preocupa-nos sobremaneira e por isso nós estamos a chamar a atenção ao povo de São Tomé e Príncipe para que esteja atento", disse.
O PCD insta o Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho, para "tomar medidas" sob pena de vir a ser responsabilizado pelas consequências destes atos - Excerto de http://www.dw.com/pt-002/oposi%C3%A7%C3%A3o-s%C3%A3o-tomense-acusa-governo-de-assalto-ao-parlamento/a-40337196

Declarações de Danilson Cotú - Lider da Bancada do PCD -


~
Outros pormenores em  . “ Treino ruandês no parlamento provoca incidentes 
Téla Nón- (…) Danilson Cotu não aceitou a revista e teve que ficar na rua. Jorge Amado, que chegou mais tarde, também foi impedido de entrar no recinto parlamentar. «Fui barrado na porta de entrada. Os portões estavam acorrentados. Apareceu um militar a paisana, que me disse que eu não poderia entrar sem ser devidamente revistado, tanto eu como a minha viatura. Eu recusei, e disse-lhe que sou representante do povo e como representante do povo estou entrando para a minha casa, e que não posso ser revistado ao entrar para minha própria casa. Além disso não reconheço neles nenhuma legitimidade, uma vez que a Assembleia Nacional, tem um corpo de seguranças que está aqui para fiscalizar, proteger e defender a Assembleia Nacional. E não indivíduos fardados com um uniforme que não é usual na nossa força armada», explicou o líder da bancada parlamentar do MLSTP.. http://www.telanon.info/politica/2017/09/02/25185/treino-ruandes-no-parlamento-provoca-incidentes/



Fradique Menezes
Mao Tse Tung e M. Pinto da Cotsa
Presença de uma musculada milícia do Ruanda, em S. Tomé, causa medo e é tomada como um ato terrorista pela oposição - Patrice Trovoada, financiador e mandante assassinatos políticos do Golpe de Estado de 16 de Julho 2003 – Acusa operacional no facebook - Como é que podemos conviver com esta situação? Quando, abertamente, publicamente! Aparece alguém a dizer  que foi convidado para assassinar o Presidente Fradique Menezes? Como é que podemos conviver com isto?  - Questionava, entre outras preocupantes observações,o líder da bancada do MLSTP, Jorge Amado, que, entre outras questões, colocadas

Patrice em rota de colisão com o Bispo da Igreja Católica de STP” – diz o Jornal on line Téla Nón


 Eis como o jornal  Téla Nón,  descreve o insólito episódio - A voz que Patrice ainda não logrou silenciar, pese já o ter tentado - “Bispo é um pecador”. Foi a frase repetida pelo Primeiro-ministro Patrice Trovoada, numa declaração no Telejornal da `Televisão do Governo, a TVS, na noite de sexta-feira.
Tudo por causa de uma interrogação feita por Dom Manuel António, Bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe, na rede social facebook. A propósito do vídeo publicado na rede social, sobre a manobra que militares são-tomenses sob comando de oficiais militares ruandeses, realizou quinta-feira a tarde no edifício da Assembleia Nacional, o bispo colocou a seguinte questão:
«O que se questiona é porquê que os militares ruandeses foram fazer treino na casa da democracia. Será para intimidar os deputados
Uma operação militar que impediu a entrada de dois líderes das bancadas parlamentares da oposição para o interior da casa parlamentar.
Patrice Trovoada, primeiro-ministro e chefe do governo, reagiu ao comentário do bispo no facebook, quando se encontrava na Ribeira Afonso. Uma vila onde a tradição católica é dominante. «Somos um país em que há liberdade de expressão e de opinião. Por isso o Bispo é Pecador como eu sou, felizmente. A única diferença, é que o Bispo para além de ser pecador tem responsabilidade. E o Bispo deve procurar informar-se antes de falar e de contribuir aos boatos. Porque não lhe fica bem», declarou Patrice Trovoada.

Ladeado pelo ministro das Finanças e da Economia Américo Ramos e pelo Ministro das Obras Públicas, Carlos Vila Nova com olhos escuros, Patrice Trovoada disse na Vila da Ribeira Afonso, que «o bispo pode ter opinião que quiser, mas não convém porque ele é Bispo porque ele tem responsabilidade com a igreja católica», frisou.
Sem citar o conteúdo do comentário que o Chefe da Igreja Católica de São Tomé e Príncipe, escreveu no facebook após a divulgação das imagens da presença militar na casa parlamentar, Patrice Trovoada, gesticulando prosseguiu a sua oração e adverti o Bispo para o risco que pode correr as relações entre o Estado são-tomense e o Estado de Vaticano, em consequência dos seus comentários no facebook. «E porque nós temos relação de Estado a Estado com o Vaticano, o Bispo tem-se que informar antes de falar para falar com propriedade e com responsabilidade. Se não fica-lhe mal, e ele até compromete as boas relações que temos com o Vaticano», avisou Patrice Trovoada.

Sempre a gesticular, Patrice Trovoada quase gritava. «Bispo é um pecador. Mas porque ele é Bispo ele tem que fazer atenção. Eu sou pecador. Mas porque sou Primeiro-ministro não posso falar atoa».
Patrice Trovoada falava para a televisão do governo, e no meio do seu “povo pequeno”.  “Povo pequeno”, que desde 2014 o consagrou como “ Jesus Cristo” que regressou a terra. Já nas redes sociais sobretudo o facebook, Patrice Trovoada, foi proclamado pelos seus fiéis desde 2015 como “O Messias”.
Mas, na sexta-feira na Vila da Ribeira Afonso, local onde em Janeiro se realiza a maior festa da religião católica no país, Patrice anunciou aos seus fiéis que «Eu sou Pecador». O Messias, rejeitou o título de perfeição e de vida imaculada dado pelos seus fiéis.

Note-se que em rota de colisão com o líder da Igreja Católica em São Tomé e Príncipe, há menos de 15 dias, Patrice Trovoada, havia chamado Dom Manuel António ao seu Gabinete para proibir a entrevista, que tinha sido agendada pela Rádio Católica de São Tomé e Príncipe, ao ex- operacional dos Búfalos Peter Lopes, para explicar com detalhes a acusação feita contra Patrice Trovoada a volta do Golpe de Estado de 2003.
Logo depois do encontro com o Primeiro-ministro, o Bispo reagiu no facebook através de um poema, que reflecte o medo pela perda da liberdade  -  . http://www.telanon.info/politica/2017/09/02/25181/patrice-em-rota-de-colisao-com-o-bispo-da-igreja-catolica-de-stp/
Patrice Trovoada: Um apaixonado por desportos de combate Convertido ao islamismo, influenciado por Ali Bongo – Mas Governar não é um jogo de bóxeres, nem S. Tomé o Gabão onde foi parido e crescido.  

Eis o que foi dito de Patrice Emery Trovoada, 25-11- 2014 no seguimento da sua coroação como Messias depois do Empresário misterioso se ter posto em fuga para não ser preso, na legislatura anterior  - Agora mercê de uma bem organizada banhada de votos – Até porque como ele diz: A corrupção é uma tradiçao e comprar votos faz parte dos jogos - 18-04 -2008

Patrice e Ali Bongo
Num pais dos mais pobres de África, a demagogia e as fraudes dos ditadores,  são determinante na coroação destes impostores – Era então referido: - “Muçulmano convicto, converteu-se ao islamismo em Paris em 1984, incentivado pelo amigo Ali Bongo, filho de Omar Bongo, ex-Presidente do Gabão, país onde nasceu e onde passou a adolescência.

«Tínhamos namoradas nos mesmos círculos. Durante as férias escolares, corríamos a cidade de motos (…) eu ia com o Ali Bongo no seu Maserati...», descreveu, no posfácio da sua biografia autorizada, «Patrice Trovoada – Uma voz africana», de Carlos Oliveira Santos, lançada em setembro.
 http://www.africa21online.com/artigo.php?a=7222&e=Pol%C3%ADtica


Nenhum comentário :