expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 11 de novembro de 2017

Peter Lopes não se deixa intimidar por ameaças do “financiador do Golpe de Estado 2003 “NÓS OS BÚFALOS SALVAMOS-LHE A PELE VÁRIAS VEZES – O PT DEVIA PÔR ISSO EM MENTE” – O Ex-operacional 2003 já enviou carta ao PGR para colaborar com a justiça e acusa o PM de ter “agido como bandido: de ter sustentado financeiramente o grupo de 12 operacionais. “O Patrice numa tranche, em Maio de 2003, deu ao Arlécio 30 mil dólares americanos para quê??” – “O Patrice não vale nada!” “Eu conheço-o bem. Fui criado com sua mãe!....” "Mas o facto de eu ser criado pela mãe dele isso não lhe dá o direito de decidir o meu futuro. E querer decidir com a mão esquerda “Ele está a usar a política de dividir para reinar, comprando as pessoas, semeando ódio e a divisão entre as pessoas que vivem com medo de perder o seu emprego. " “Vou a este combate com ele….Ele é um arrogante burro ditador atrevido. Não tem nada de são-tomense. Está a vender a nossa linda ilha aos Ruandeses”

Jorge Trabulo Marques - Jornalista 

Peter Lopes 


JTM -  Arlécio Costa e Patrice Trovoada vieram afirmar que é tudo mentira o que disseste no vídeo: “que estás ao serviço de alguém…que não passa de uma calunia com objetivo de manchar a sua imagem.  – Por que é  que achas que Arlécio Costa deu essa entrevista, dizendo que sofres de problemas mentais.

Peter Lopes - O Arlécio Costa para mim é um Judas. É  alguém que subiu a montanha e agora está descendo com  o rabo e as calças todas rasgadas. Ele sabe que é  uma verdade que ele quer desmentir para receber migalhas do Patrice. Repara bem.. O Patrice sustentou o grupo dos 12 homens durante 1 ano e seis meses em S. Tomé  o Arlécio recebia todas as semanas dinheiro em caixote de papel vindo do PT através do seu ajudante pessoal Bala para pagar rendas da casa onde vivíamos em quilombo.  – Mais à frente excertos dos diálogos e da impressionante entrevista

Peter Lopes  - “As reuniões de mobilização e politização decorriam muitas vezes em restaurantes e sempre o nome do Patrice Trovoada era mencionado como apoiante das nossas iniciativas”  - Declarou-nos, o ex-membro do antigo batalhão Búfalos 32, da África do Sul, num curioso diálogo, que, por várias vezes mantivemos,  antes   de agora enviar uma carta à PGR anunciado “a sua total e inteira disponibilidade para colaborar com esta instituição no sentido da descoberta da verdade dos factos”.

Peter Lopes  - “Boa tarde ouvi k o antigo presidente da Nigéria veio desmentir? Só agora porquê??... Porque é  k ele não desmentiu o nigeriano k escreveu o livro?? Será k ele não leu o livro?”  -  “As primeiras negociações dos búfalos com os Trovoadas, começaram, em 1996,  quando Miguel Trovoada recebe Arlécio Costa em São Tomé  com dois indivíduos  brancos com a finalidade de treinar tropas ou guarda Presidencial” - Mais à frente outros pormenores dos excertos do impressionante dálogo e entrevista que tivemos,em várias ocasiões, com Peter Lopes  

MENSAGEM AO POVO SANTOMENSES DE PETER LOPES  - MOMENTOS DEPOIS DA EDIÇÃO DESTE POST

"Gostaria de dizer ao povo de São Tomé  e Príncipe que o ingrato não sou eu. Porque o Patrice nunca me deu nada que hoje pudesse agradecer; o ingrato ė ele a que o povo deu a maioria absoluta e ele vira e chama o mesmo povo de Povo Piqueno
O facto de eu ser criado pela mãe dele isso não lhe dá o direito de decidir o meu futuro. E querer decidir  com a mão esquerda

O facto de eu ser criado pela mãe dele isso não lhe dá o direito de decidir o meu futuro. E querer decidir  com a mão esquerda

Eu respeito e sempre vou respeitar a Tia Helena mas também eu queria ter algo para recompensar a todos que fizeram parte da minha vida em São Tomé e que me ajudaram nos momentos mais difíceis da minha vida. Não só a tia Helena mas outros.

SONHO DE TER UMA ESCOLA PARA AS CRIANÇAS DO MEU PAÍS

Eu sempre tive um sonho para ser realizado em São Tomé. Ter uma escola para as crianças que os pais não tem condições financeiras e uma clinica mas o Patrice quebrou os meus sonhos

E  com tanto dinheiro que dizem ter…O  k ele tem em São Tomé?!... Nada!
Tudo está na europa!
Sobre o Arlécio ele fez o papel dele e eu já deixei de fazer esse tipo de papel há muito.
O PT devia por na mente que nós os Búfalos salvamos a pele dele varias vezes E ele devia ter consideração e respeito por nós

Não pedimos dinheiro a ele trouxemos investidores para fazer a nossa parte .. Um pais não pode ser construído só por uma pessoa que pense que sabe tudo e conhece todos
Nós também temos os nossos contactos E ele deve respeitar a opinião dos outros"

ASCENSÃO E  QUEDA DE UM LÚCIFER  - 

A noticia volta a cair, com estrondo que nem uma bomba num meio pobre e pequeno onde tudo facilmente se sabe  - Não   propriamente através da media oficial, mais apostada em servir o absolutismo do regime de que  conviver com o pluralismo democrático, mas, sobretudo através das redes sociais e do único jornal  on line que ainda vai resistindo  aos ódios e pressões do controlo trovoadista. Peter Lopes vem a São Tomé e bate a porta do PGR –

Peter Lopes, o santomenses, que, em 2003, participou no assalto ao quartel-general das forças armadas que tinha a intenção destituir o poder democraticamente eleito, volta a dar que falar em S. Tomé e Príncipe  e a  mandar um segundo petardo a Patrice Trovoada, pois está disposto a  deslocar-se, desde  a África do Sul, país onde reside, à Ilha Verde do Equador, para justificar as suas afirmações.

Arlécio Costa and Jan Greyling. C
Eu sabia, desde de algum tempo, que era justamente esse o seu porfiado desejo, agora manifestado por carta enviada ao Procurador-geral da República, Frederique Samba, determinado em responder  de cabeça erguida e frontalmente  ao inquérito aberto por esta instituição  na sequência «de um vídeo publicado nas redes sociais por um cidadão de nacionalidade são-tomense, sobre o eventual mandante do Golpe de Estado ocorrido aos 16 de Julho de 2003» - E esse mandante, bem explicito no vídeo, sem rodeios e pela voz de um dos operacionais, acusava o Primeiro Ministro de São Tomé e Príncipe, de ser o financiador do Golpe de Estado e de ter comandado o assassínio dos ex-presidentes Pinto da Costa, Fradique de Menezes ou ainda Óscar Souza, o antigo ministro da defesa.

DISPOSTO A DESLOCAR-SE DA ÁFRICA DO SUL A SÃO TOMÉ PARA AVIVAR PESSOALMENTE A MEMÓRIA A UM MANDANTE MENTIROSO E MANIPULADOR

Agosto 15-2017 - Senhor Patrice Trovoada, lembras que tu tens compromissos connosco sobre o Golpe de Estado de 2003, no qual o senhor foi financiador. Eu tenho cartas assinadas pelo teu gabinete, pela tua secretária para eu trazer investidores em São Tomé, trouxe, gastei tempo, gastei dinheiro, fiz compromissos. Quem vai pagar estes gastos todos? O senhor tem vários compromissos connosco, o senhor disse-nos que, uma vez no poder, ia-nos dar parte dos negócios que nós gostaríamos de fazer. Todos têm que saber, o senhor mandou-nos matar o senhor Pinto da Costa e nós não aceitamos. O plano do senhor, depois do Golpe era para assassinar o ex-presidente Fradique de Menezes. O senhor tem que lembrar que tem compromissos connosco a dizer para nós assassinarmos o Oscar Souza, o que nos negamos. O senhor tem que lembrar que foi a fonte da destruição dos 12, o senhor infiltrou o nosso grupo, destruiu os Búfalos”, declarou Peter Lopes no seu vídeo que divulgou em meados de Agosto. .

NESTE VIDEO - ACUSAÇÕES DE PETER LOPES A PATRICIE TROVOAD


PETER DESAFIA A JUSTIÇA SANTOMENSE A GARANTIR-LHE A SEGURANÇA E AS CONDIÇÕES PREVISTAS NA LEI PARA APRESENTAR O SEU TESTEMUNHO

Mao Tse Tung e M. Pinto da Cotsa

Exmo. Senhor Procurador Geral da República. (…) Tendo sido por mim, Plácido Lopes Rodrigues, cidadão nacional, nascido em 14.02.1965, natural do distrito de Mé-Zóchi, publicado nas redes sociais, um vídeo onde acusa o Patrice Trovoada, atual Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, como sendo o mandante do Golpe de Estado ocorrido em S. Tomé em 23 de Julho de 2003, acompanhado de informações subsequentes sobre o qual, o mesmo dera aos "doze" as orientações para as práticas de assassinatos de algumas distintas Individualidades nacionais, nomeadamente Manuel Pinto da Costa, antigo Presidente da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Fradique de Bandeira Melo Menezes, antigo Presidente da República Democrática de S. Tomé e Príncipe e Óscar de Sousa, antigo Ministro de Defesa e Ordem Interna;

Atendendo ao facto do Ministério Público, na sequência desta publicação, ter desencadeado, por impulso dos conteúdos do artigo 130° do CRDSTP, conjugado com o nº 1° da Lei nº 13/2008, artigos 26°, 33°, n º 3° do 262° e 266°, todos do Código Processo Penal, os autos de Instrução Preparatória registado sob o número 747/2017, que correm os seus termos nesta instituição;

Venho apresentar a minha total e inteira disponibilidade para colaborar com esta instituição no sentido da descoberta da verdade dos factos;
Para os devidos efeitos, encontro-me na disposição de deslocar a S. Tomé nos próximos dias;

Porém, atendendo a atual conjuntura do país, gostaria que da Vossa parte houvesse alguma garantia no sentido da proteção da minha integridade moral e física, nos termos do artigo 23° da CRDSTP.  

"O Téla Nón coloca a disposição dos leitores uma cópia da carta que Peter Lopes escreveu ao Procurador-geral da República. – Procurador – In Peter Lopes vem a São Tomé e bate a porta do PGR – Téla Nón


PATRICE TROVOADA, INCOMODADO, NÃO PERMITIU QUE PETER LOPES. JUSTIFICASSE AS ACUSAÇÕES QUE PUBLICAMENTE LHE FEZ 

“Trata-se de pura simples e maldosa difamação” – Disse à Rádio e à Televisão e à artilharia da media estrangeira que o replicou. Mas agora, se forem garantidas. A Peter Lopes,  as mesmas oportunidades,  que não teve para se defender. Ver-se-á quem tem razão: se um Primeiro-Ministro, useiro e vezeiro na imposição da lei da rolha, que  faz censura nos órgãos de comunicação social  do Estado e até privados, tal foi o caso da estação da igreja católica, quando Peter Lopes, ali foi impedido de se pronunciar ou quem teve a coragem de lhe fazer cair a máscara.  - De recordar que o Primeiro-Ministro não deixa Peter Lopes pôr a boca no Trombon , tendo chamado de urgência ao seu gabinete   o Bispo da Diocese de STP

PRESSIONOU A JUSTIÇA AGIR COM RAPIDEZ – FAZENDO AO MESMO TEMPO ECO NOS MEDIA: -  Movendo acusações e defendendo-se  - PRIVILÉGIO QUE NÃO CONTEMPLOU QUEM O DENUNCIOU .  – E, afinal, quem, no Povo Pequeno, goza dessa rapidez e privilégio – Veja-se o que se passa com a mediatização de certos casos políticos em Portugal – Quem tem pressa que se faça justiça?  

17/08/2017  “Diante dos factos, o Procurador-geral da República, disse na nota de imprensa então distribuída: que há necessidade de se apurar «sobre a eventual existência de crimes puníveis no âmbito da actual legislação penal, reportando ao momento das suas práticas e quem foram os seus agentes».Por isso, conclui a nota que «foi desencadeado os autos de instrução preparatória registado sob o número 747/2017 que correm os seus termos nesta instituição PGR quer agir sobre o caso “Golpe-Financiador” – Téla Nón,,,https://gc.kis.v2.scr.kaspersky-labs.com/181814740FF9-2479-E4B3-94F1-1C6BDCA2/ua/UrlAdvisorGoodImage.png GOLPE DE ESTADO | PGR quer agir sobre o caso 

NA HORA DA VERDADE  - ACOBARDA-SE  E TEM MEDO QUE LHE PONHAM A NÚ AS TROPELIAS E AS JOGADAS  DE   Empresário misterioso - Inimigo declarado da liberdade de expressão, tal como já o demonstrou por várias vezes, como é apanágio de qualquer ditador que se preze -

O Primeiro-ministro reagiu na Rádio Nacional e na TVS, sobre as acusações de ter sido o mentor do Golpe de Estado de 16 de Julho do na 2003, e de ter ordenado aos operacionais do ex-Batalhão Búfalo, para executarem os ex-Presidente Manuel Pinto da Costa e Fradique de Menezes, assim como o ex-ministro da Defesa e Ordem Interna o coronel Óscar Sacramento e Sousa. «Eu apelei aos órgãos judiciais para tudo fazerem para trazerem essas pessoas para a justiça. Porque trata-se de pura, simples e maldosa difamação. Esse caso em particular é mais uma», 

Pôs a Rádio e a Televisão do Estado a buzinar contra quem viveu  em casa de sua mãe, conhece bem os cantos da casa, assim como de quem lá viveu  - Nomeadamente, o  perfil do mandante do alegado financiador do Golpe de Estado,  a cuja  autoria já vários conceituados investigadores se referiram ( a que nos referimos no nosso site) mas a que ele nunca ousou contraditar – Entre os quais, David Oladipupo Kuranga, o  escritor nigeriano, que. em 2013,  lançou uma obra literária de investigação em Londres, sobre a mediação de conflitos no continente africano,  tendo citado o golpe de 2003 em São Tomé, referindo na sua obra que de acordo as informações recolhidas pelos serviços secretos nigerianos, Patrice Trovoada é alegadamente o principal financiador do golpe de Estado de 16 de Julho de 2003. http://www.telanon.info/politica/2017/08/16/25043/golpe-de-estado-o-financiador/  

PETER LOPES - VOU A ESTE COMBATE COM ELE! - PATRICE É UM ARROGANTE BURRO DITADOR ATREVIDO! NÃO TEM NADA DE SÃOTOMENSE”  -

Peter Lopes

Palavras de  Plácido Lopes Rodrigues, vulgo Peter Lopes, operacional do antigo batalhão 32 da África do Sul, que denunciou o Primeiro-ministro Patrice Trovoada como sendo o mandante do golpe de Estado de 2003
,
extraídas de de vários e curiosíssimos diálogos, que, com ele mantive, via  Internet e que culminariam com o envio de um questionário para nos responder a algumas perguntas de carácter jornalístico e que me autorizou a reproduzir

Vou começar justamente pela última pergunta, que lhe fiz ontem à noite

JTM - Peter Lopes: desculpa colocar-te ainda esta questão, acerca do projeto das Neves,   a que não chegaste a responder-me e à qual, o jornal Téla Nón, se referiu  no artigo em que denunciava a divulgação do teu vídeo, nestes termos:

“«Peter Lopes é cidadão são-tomense. A partir do ano 2016 começou a marcar presença mais assídua no país. Tanto ele como uma boa parte dos ex-operacionais do extinto batalhão búfalo, participaram activamente nas campanhas eleitorais tanto em 2014 para as legislativas, como em 2016 para as presidenciais, ao lado de Patrice Trovoada e da ADI, até a vitória final e completa.



Peter Lopes terá desentendido com Patrice Trovoada, dentre outros motivos, por causa do investimento privado para produção de gás. As botijas gigantes de gás que se encontram a flutuar na cidade de Neves, chegaram ao país no quadro de um investimento privado em que Peter Lopes está envolvido. O negócio foi bloqueado. 16 de Agosto de 2017 Golpe de Estado – O Financiador” – Téla Nón 


JTM - Achas que foi mesmo isto que se passou?  
Peter Lopes – É verdade
JTM - E o Gégé também estava envolvido? Ele continua adular o PT!
Peter Lopes – Sim …É verdade…  
Peter Lopes - Como qualquer bandido traidor.

Peter Lopes E quem trouxe o governo holandês para São Tomé  não foi o governo do Pt foi eu. Para o projecto de requalificação da marginal

JTM - Mas não era um investimento da Guiné Equatorial? Ou estás a referir-te a que projeto?
Peter Lopes – O das Neves é da Guiné Equatorial. – O dos Holandeses  é o da requalificação da marginal.

E já agora esta minha última pergunta - O que foi que te levou a enviar a carta ao Procurador-Geral da República? Pensas ir mesmo a S. Tomé? Não temes pela tua integridade física? Tens provas seguras de que Patrice Trovoada foi o financiador do Golpe de Estado de 2003?
Peter – Sim, confirmo o que disse no vídeo. Ele financiou. Vou a este combate com ele.
JTM - - Agora, aguarda então pela resposta da PGR mas confronta-a com advogado. Não te precipites, senão te assegurarem com confianças a tua integridade
Peter - Claro.
JTM – Um abraço pela franqueza e prontidão das  tuas respostas.
Peter – Tá bom. Obrigado.

“NÃO VOU DEIXAR-ME  INTIMIDAR PELO PT; NEM O SEU GOVERNO DE NADA VALE. NÃO É DIGNO DE SER PM DE STP”

JTM - 17 de Agosto - Parabéns Peter pela coragem demonstrada!.. É dessa têmpera que S. Tomé precisa
Peter Lopes  -  Obrigado. Tens k investigar mais sobre o  avião que despenhou
19 de Agosto JTM – Vou postar mais um artigo esta tarde
JTM - 28 de Agosto - A vida para a maioria dos negros não é fácil em qualquer parte do mundo - Nem nos seus países nem no continente africano - Mas há que lutar contra essa enorme injustiça e descriminação….

Peter – Obrigado. Não vou deixar-me intimidar  pelo PT nem o seu governo, ele não vale nada.. Não é  digno de ser PM de STP
Obrigado

O autor deste site Jorge T. Marques e Fradique Menezes
JTM - É isso mesmo Peter - Os bons patriotas têm que estar firmes - Eu digo pudemos, porque eu vivi doze anos na amada terra santomense, para onde fui aos 18 anos para um estágio de um curso agrícola na roça Uba Budo e onde sofri imenso com o esclavagismo daquela época. E, para meu desencanto, vejo que o PT ainda se porta pior que no tempo colonial: Ele não nasceu em S. Tomé e não tem outros laços com esta maravilhosa terra e o seu Povo que senão o intuito de se aproveitar das suas riquezas. - Você está ganhando a minha simpatia.

Peter Lopes - Vou a este combate com ele….Ele é um arrogante burro ditador atrevido. Não tem nada de são-tomense. Está a vender a nossa linda ilha ao Ruandeses
JTM – Concordo contigo
JTM Vou hoje publicar excertos do livro do autor nigeriano e é possível que reproduza também o vídeo das suas palavras com as dos deputados, que tomei a liberdade de compor, pois não é recomendável que o seu caso caia no silêncio
Peter – Sabes o que trazia o avião, que caiu?
JTM – Estou investigando.
PETER -  Tenho muita pena do meu Povo. A sério: o Patrice não vale nada. Ele vai acabar com o meu Povo

JTM Vou hoje publicar excertos do livro do autor nigeriano e é possível que reproduza também o vídeo das tuas palavras com as dos deputados, que tomei a liberdade de compor, pois não é recomendável que o teu caso caia no silêncio
JTM – Eu queria fazer-te uma entrevista contigo..
PETER – Ok. Obrigado Jorge

PETER - 31 de Agosto -  Mano. Boa tarde ouvi k o antigo presidente da Nigéria veio desmentir? Só agora porque??... Porque k ele não desmentiu o nigeriano k escreveu o livro?? Será k ele não leu o livro? Se ele ė defensor do Patrice

JTM - Boa observação - Foi-me colocada esta questão por um santomense - Sr. JORGE TRABULO MARQUES, as minhas saudações. Tenho seguido os comentários feitos por si sobre STP e gostaria pedir -lhe um grande favor. Ultimamente passou uma reportagem na TVS, em que o ex - Presidente da República Federativa de Nigéria o Sr. Obasanjo  em defesa do Patrice Trovoada, mas para mim achamos isso uma montagem, pois sabemos que o antigo presidente nigeriano não fez isso, portanto gostaria que, caso o Sr. pudesse entrevistasse o ex - Presidente e também o escritor nigeriano que na sua obra mencionou o P. Trovoada como mandante do golpe segundo o serviço secreto nigeriano. E se o Sr. pudesse entrevistar Petter e publicitar no facbook agradeceríamos.

PETER – Ok
JTM - Bom dia Peter.
No dia 15 de Agosto, alguém postou nas redes sociais, um vídeo gravado por ti e nota-se que o vídeo tem somente 2:51, mas que foi cortado de uma entrevista mais longa.- Confirmas que a pessoa que fala no vídeo se trata efetivamente de ti, Peter Lopes?
Peter Lopes  - Sim a pessoa no vídeo sou eu.. O que eu disse no vídeo corresponde a verdade
JTM - Antes de falarmos do vídeo propriamente dito, fala-me resumidamente de ti. - Onde nasceste; onde cresceste; onde estudaste...resumidamente, teu curriculum.


Peter Lopes - Nasci em Guiné Equatorial porque meus pais estavam la como outros são-tomenses. Cresci e estudei em S. Tomé. Fiz a minha vida Militar em S. Tomé,  sobre matricula 58/84/1. Servi a pátria quando ela precisava dos seus filhos para defender e proteger (1)
JTM - Esse teu vídeo pôs muitos Santomenses perplexos, já que é de conhecimento de todos que és muito amigo de Patrice Trovoada, particularmente da sua mãe. É verdade que tu e Patrice Trovoada são muito amigos?- O que te levou então a fazer esse vídeo?
PETER – Eu conheço-o bem. Fui criado com sua mãe… Vive sempre com eles …
JTM – A mulher também tem uma empresa em Lisboa É uma pessoa muito descrebilizada. Vou-te mostrar o link das empresas que eu descobri e que ele tem no Texas
PETER – E o Povo a empobrecer

JTM – E ele até tem o número do telefone na publicidade das empresas na Internet
PETER – É um bandido descarado

JTM - Depois do teu vídeo, Arlécio Costa e Patrice Trovoada vieram afirmar que é tudo mentira e que estás ao serviço de alguém…que não passa de uma calunia com objectivo de manchar a sua imagem.  - Porquê que achas que Arlécio Costa deu essa entrevista e disse o que disse sobre ti, dizendo que sofres de problemas mentais.

Peter Lopes - O Arlécio Costa para mim é um Judas. É  alguém que subiu a montanha e agora está descendo com  o rabo e as calças todas rasgadas. Ele sabe que é  uma verdade que ele quer desmentir para receber migalhas do Patrice. Repara bem.. O Patrice sustentou o grupo dos 12 homens durante 1 ano e seis meses em S. Tomé  o Arlécio recebia todas as semanas dinheiro em caixote de papel vindo do PT através do seu ajudante pessoal Bala para pagar rendas da casa onde vivíamos em quilombo
Peter Lopes - O Patrice numa tranche, em  Maio de 2003, deu ao Arlécio 30 mil dólares americanos para quê???

JTM - Patrice Trovoada, para além de desmentir as tuas afirmações, chamou-te de ingrato - O que foi que ele terá feito para ti de tão grande importância que o levou a afirmar que és um ingrato?

Peter Lopes  - Ele está a usar política de dividir para reinar, comprando as pessoas, semeando ódio e divisão entre as pessoas que vivem com medo de perder o seu emprego.

JTM - Sabe-se que o Batalhão Búfalo, participou em várias operações de combate na África do Sul, contra a ANC, em Angola e outros Países Africanos e nos últimos tempos, como elementos independentes, enquanto mercenários.  Participaste em alguma operação de combate enquanto efectivo do Batalhão Búfalo ou mercenário? Se sim, em que papel?
JTM - Todos sabemos que pertenceste ao famoso Batalhão Búfalo.    Como e quando foi que te integraste no Batalhão Búfalo e qual foi a tua carreira e a última patente que tinhas.

 Peter Lopes - Sim fui do batalhão búfalo. Integrei o batalhão em 1988. Foi sargento operacional. "Operativo

JTM - No dia 16 de Julho de 2003, houve um golpe consumado que durou uma semana e toda gente sabe que foi realizado pelos elementos do extinto Batalhão Búfalo, incluindo um militar das Forças Armadas, o Major Fernando Pereira “Cóbó”.É também do conhecimento público que foste um dos três principais operacionais desse golpe. Onde e em que ano começaram os preparativos para esse golpe.
O porquê desse golpe? Que objetivos pretendiam alcançar?
Conforme disseste no vídeo, o ideólogo e financiador do golpe foi Patrice Trovoada. Confirmas isso? Podes detalhar essa colaboração de Patrice Trovoada nesse golpe?

Peter Lopes  - O inicio das negociações da família Trovoada com os Búfalos ou os primeiros contactos dos trovoadas com Arlécio Costa para trazer mercenários a São Tomé foi em 1996 quando Miguel Trovoada recebe Arlécio Costa em São Tomé  com dois indivíduos do brancos com finalidade de treinar tropas ou guardas Presidencial

Peter Lopes  - Falha as negociações em 1997 quando Patrice Trovoada convida um grupo de 5 homens do Búfalo sob orientação do Arlécio Costa para vir a São Tomé mas fomos postos em standby em Gabão, em Libreville, à espera dos acontecimentos em STP e o embaixador Orbino Botelho, na altura o atual Ministro de Negocio estrangeiro era o intermediário entre Patrice Trovoada e os Búfalos destacado em Libreville Gabao  - Recebemos USD 10 mil dólares americano nas mãos do embaixador de Patrice Trovoada

Peter Lopes - Á espera em Gabão, ficamos em 15 dias e voltamos para África do  Sul sem irmos a  STP

Peter Lopes - A partir destes acontecimentos o Arlécio Costa é visto constantemente em S. Tomé e em contactos frequentes com outros camaradas da Frente resistência 1999 Arlécio permanece em S.T.P. e regressa à África  do Sul em 2000, com propostas de reativar e recrutar os outros colegas saotomenses que se encontravam em africa do sul.

JTM  - Em 2000 chega a S. Tomé um grupo de 10 comando Búfalos e PT tiveste conhecimento? Apoiam a campanha do Fradique?

Peter Lopes - Acho que, em 2000 a 2001 quando chegam ao pais
Peter Lopes - Depois de início problemático da família Trovoada e Fradique o Patrice começam clandestinamente as negociações com Arlécio para trazer os restos dos comandos a S. Tomé. As reuniões de mobilização e politização decorreriam muitas vezes em restaurantes e sempre o nome do Patrice Trovoada era mencionado como apoiante das nossas iniciativas

Peter Lopes - Patrice sustenta financeiramente o grupo dos 12 homens; entrega uma quantia de 30 mil dólares americanos ao Arlécio

Enviada pelo Messenger - Fim da conversa no bate-papo

JTM - Qui 12:49   Boa tarde Peter - Só agora é que voltei ao Facebook - Vou ler e analisar com muita atenção a informação que tiveste  a gentileza de mandar que  desde já agradeço. Um abraço amigo

PETER  - Ok vou mandando

Peter Lopes
JTM - Caro Peter - -  Julgo que os factos, a que te referes,  são praticamente desconhecidos em S. Tomé, e bom era que fossem tornados públicos, pelo que estou à tua inteira disposição para publicar e dar o devido destaque aos teus argumentos - Como terás reparado, o escritor nigeriano confirmou as tuas palavras, que estão ter um grande impacto em S. Tomé, pelo que, com isto, o Patrice fica completamente desarmado

JTM  - O castelo de cartas está-se desmoronado mais depressa que o esperado. Admiro a tua valentia: na vida todos podemos cometer erros, o importante é que saibamos aprender com eles e fazer da experiência de vida, o melhor possível para a sociedade, em prol do bem comum

JTM - Em 2009, vocês foram julgados e mandados para cadeia, por estarem na altura a preparar um novo golpe de estado contra Fradique de Menezes. O que tens a dizer-nos sobre esses acontecimentos?

Peter Lopes - Eu não estava em S. Tomé nessa altura.
ta


JTM - Bom Dia Peter Lopes  - No vídeo afirmaste que Patrice Trovoada encomendou-vos para assassinar Pinto da Costa, Fradique de Menezes e o Coronel Óscar Sousa. Podes explicar melhor esse particular? Tens provas irrefutáveis dessas tuas afirmações? Porquê que essas figuras deveriam ser assassinadas? Fazes ideia disso? Esses assassinatos deviam ter lugar todos em 2003 ou deveriam ser em momentos diferentes?

JTM –- Pelo que depreendo, o Peter, ultimamente, tem-se remetido ao silêncio forçado - Quando, afinal, devia ser o contrário: não se fiar nas promessas dos Trovoadas que jamais lhe perdoarão, mesmo que entretanto venham de novo a prometer  este mundo e o outro.

PETER – Nunca me arrependo do que aconteceu mas só me pronunciarei nos momentos próprios. E miguém poderá pagar o meu silêncio

JTM – Você conhece bem o Patrice.: sabe como ele é traiçoeiro. Sabe que o Augério não é de confiança. É um troca tintas: o que ele quer é bebedeiras e mulheres.

PETER – Claro. Isso todos os santomenses sabem

 Peter – Gostaria que escrevesses de novo sobre as cisternas e que seria bom para o desenvolvimento do pais

JTM – Claro que vou  escrever - No mesmo vídeo falas de negócios que Patrice Trovoada te garantira e depois não cumpriu. -Querias referir-te às conhecidas esferas gigantes que estão abandonadas no porto de Neves e que deveriam servir para fabrico de Gás?

JTM - Na altura, em Dezembro de 2016, a TVS falou desse projeto, inclusive  uma personalidade estrangeira falou em espanhol, afirmando que era um pedido especial de Patrice Trovoada ao Presidente Obiang.

JTM -  que é que me podes dizer  sobre esse negócio? Fala-se do Augério Amado Vaz, mais conhecido por Gégé, inclusive vocês postaram juntos, fotografias tiradas ao bordo do cargueiro que transportou essas esferas gigantes.
JTM – Ele beneficiou-te com algum negócio?

Peter Lopes - Se querem saber mais….O Patrice nunca me deu nada a não ser aquelas migalhas que tem dado a todos… Pelo contrário ele que é ingrato com esse

JTM - Bravo Peteer - A tua frontalidade, coragem e franqueza é para mim um grande estímulo para continuar a lutar pelo nosso querido S. Tomé, a terra que me deu sentido à vida e da qual guardo as mais gratas recordações - E Não paro de pesquisar . Pois tenho ainda muito mais informação  dos Trovoadas, além da que o escritor editou com ramificações na África do sul

JTM - DiamondWorks  - Este nome diz-te  alguma coisa? De uma empresa situada na áfrica do sul que contratava mercenários e à qual esteve ligado Miguel Trovoada, o PT e os membros do batalhão envolvidos em um golpe de Estado de 2003 contra o governo e o Presidente de São Tomé e Príncipe

JTM _ Peter tenho estes elementos a seu respeito, onde se diz o seguinte: “Peter disse que saiu de São Tomé logo após a independência em 1975, quando ele tinha apenas 17 anos, porque ele não estava de acordo com o governo marxista que assumiu o poder em São Tomé, entrando no seu domínio com a ajuda de mil soldados enviados de Angola. Depois de viajar inicialmente para Gabão, a 300 km a leste, Peter e vários outros jovens dissidentes de São Tomé e Príncipe acabaram na Baía de Walvis no que era então a Namíbia, governada pela África do Sul. "Nós fomos presos e eles nos deram uma escolha", disse Peter. "Ou vá para a prisão ou se junte ao exército".

Então, Peter e seus amigos se juntaram ao Batalhão  Búfalo, o equivalente do apartheid à África do Sul da Legião Estrangeira Francesa. Com base na faixa Caprivi do norte da Namíbia, eles eram frequentemente usados como forças especiais em operações clandestinas dentro de Angola. Pouco depois de a Namíbia ter alcançado a independência em 1990, o Batalhão de Búfalo foi dissolvido e Peter, juntamente com as várias centenas de seus ex-camaradas de armas, tornou-se mercenário livre.

Muitos deles trabalharam para a empresa de segurança sul-africana agora dissolvida, Executive Outcomes. Peter disse que foi enviado pela primeira vez para a Serra Leoa, onde se tornou o guarda-costas pessoal de Valentine Strasser, um capitão do exército que assumiu o poder em um golpe de 1992.

Então ele foi para a Libéria para apoiar o regime do ex-presidente Charles Taylor. "Havia 300 ex-pessoas  Buffalo na Libéria ao mesmo tempo", disse Peter. De lá, ele se dirigiu para Papua Nova Guiné, onde, em 1998, o governo contratou mercenários para tentar abalar uma insurreição na Ilha de Bougainville, onde está situada uma grande mina de cobre. Voltando a São Tomé em 2001, "Peter", como ele é universalmente conhecido, finalmente encontrou trabalho como paramédico para uma organização não governamental local (ONG) envolvida em campanhas de saúde pública.

Agora com 47 anos, o Ex mercenário diz que seus dias de soldado acabaram. Qualquer outra atividade política dos "Búfalos" será canalizada pacificamente através do seu pequeno partido político, a Frente Democrata Cristã (FDC), acrescentou.

Em Março de 2004, um grupo de antigos camaradas de Peter no notório Batalha de Buffalo da África do Sul tentou, sem sucesso, invadir a Guiné Equatorial e derrubar Obiang. Peter, um homem com a sólida construção de um gorila, disse que não tentou realmente prejudicar Obiang e ele não teve nada com isso

Peter Lopes  - Eu nunca esteve em Guiné Equatorial como membro dos Búfalos. Isto não corresponde a verdade

JTM - Bom – isto é o que é dito num jornal - Mas o Peter é  que sabe melhor por onde andou Eu limitei-me a informá-lo


AGIAM EM NOME DO POVO?!- DISFARÇADOS DE DEMOCRATAS – Diziam que queriam novas eleições, destituir Fradique Menezes, cujo intuito era claramente o de elegerem as suas hostes partidárias  - O  golpista-mor (ao serviço da oligarca dos Trovoadas, serviu-se da Rádio Nacional para fazer valer a sua propaganda 


FRADIQUE MENEZES FORÇADO A GRAMAR PATRICE TROVODA PARA EVITAR FUTURO GOLPE

(...) Depois que o presidente Menezes, voltou ao poder, ele enfrentou a tarefa de nomear  um novo governo. A maioria do seu gabinete demitiu-se dentro de alguns dias, e no primeiro de agosto, a primeira-ministra das Neves também renunciou (Pindar, 2003). Mas, em 4 de agosto, Presidente Menezes, readmitiu-a, afirmando que a continuidade na governança era exigida para o perdão da dívida com as instituições financeiras internacionais e para o Joint

(…) O presidente Menezes acusou a FDC de tramar outro golpe, que Alércio Costa, negara. A acusação foi particularmente problemática, já que se sabia que muitos dos participantes civis no golpe ainda não estavam desarmados.

(…) Menezes pensou que os verdadeiros "cérebros" por trás do golpe eram políticos: opositores de Menezes, que ele disse ter disputas pessoais, mas não ideológicas.Ele provavelmente se referia ao choque que surgiu quando Menezes alienou a família do ex-presidente Trovoada ao assumir o cargo.

Após o golpe, quando a influência da Nigéria aumentou (…)o Ministro dos Negócios Estrangeiros  do Congo-Brazzaville conseguiu convencer o Presidente  Menezes de nomear um adversário como um top Conselheiro, ou seja, alguém que acreditava ser responsável pelo golpe, que Menezes ameaçou prender apenas uma semana antes de anunciar o compromisso,com as nações ocidentais, instituições financeiras internacionais e outros doadores.



…) Em meados de setembro de 2003, o presidente do IMG visitou São Tomé para   negociar uma disputa entre o presidente Menezes e alguns de seus rivais políticos. Rumores estavam circulando que outro golpe estava em andamento. O presidente Menezes ameaçou Prender Patrice Trovoada, filho do ex-presidente, até que seus conselheiros o persuadiram contra isso. De acordo com a inteligência nigeriana, Patrice Trovoada teria sido um dos  principais financiadores do golpe de 16 de julho. Ele também foi demitido como Ministro dos Negócios Estrangeiros

(..) Pouco depois, Menezes assumiu o cargo. Após a intervenção do ministro das Relações Exteriores Adada,O presidente Menezes anunciou a nomeação de Patrice Trovoada como seu Conselheiro do petróleo (Pindar 2003). A nomeação foi uma tentativa do incumbente de enfraquecer a coligação oposta, cooptando um dos seus principais financiadores. O movimento foi facilitado pelo líder da CEEAC e presidente da IMG, Rodolphe Adada, do Congo


(…) A pressão aplicada para Menezes, abster-se de prender Trovoada, e depois  ir tão longe quanto o nomear como um membro-chave do governo, foi outro exemplo fundamental de vinculação, em que o IO regional exerce pressão sobre o "vencedores" para impedir que eles busquem vantagens permanentes sobre os adversários políticos.

As disputas políticas continuaram em São Tomé, muito depois do golpe de 16 de julho de 2003.Havia disputas entre o parlamento e o governo sobre certo compromissos  - Excertos de https://rucore.libraries.rutgers.edu/rutgers-lib/27459/pdf/1/


Nenhum comentário :