expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Dia Mundial da Criança em S. Tomé e Príncipe - Discursatas e floreados para nada: - "70% das crianças são afetadas pela pobreza e falta de proteção socia" – Conclui relatório da UNICEF, que frisa que mais de 70% das crianças são-tomenses são pobres. O estudo, não é recente, mas a situação tem-se agravado a par da instabilidade política, económica e social - Num pequeno país onde o ordenado mínimo é de 40 euros mensais.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista


Cerca de 1,4 milhões de crianças estão em risco de morte por desnutrição na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen, alertou o Fundo das Nações Unidas para a Infância. – A natureza, em S. Tomé e Príncipe, é fértil e generosa, e  salva as crianças desse flagelo, mas, certamente que maioria seria o índice de  mortalidade infantil, caso não fosse o apoio prestado por várias associações humanitárias, que chama a si o cuidado, o esforço e  carinho de fornecerem alimentos, cuidados de saúde, educação e a mais variada assistência, a elevado número  das crianças santomenses. 

Crianças usadas na exploração gratuita de mão-de-obra
No entanto, dada a inoperância e a insensibilidade governativa,  a absoluta falta de rigor e de transparência nas gestão dos fundos públicos, dos milhões que são recebidos de ajudas externas, cuja aplicação não é explicada,  tal  não impede, que, uma grande parte da população infantil e juvenil, não  passe as maiores dificuldades e privações, ao ponto de haver relatos de uma mãe, que, em situação de angústia e desespero,  ter-se suicidado por não ter com que matar a fome aos seus filhos - Embora não falte banana no mato, assim como a jaca e a fruta-pão, alimentos básicos na dieta alimentar,  mas  tem que se comprar e onde estão as dobras para ir buscar ao mercado ou a outras locais de venda? 

Os brinquedos x que imaginação vai recorrer
A exploração do trabalho adulto é praticamente comparável à dos piores tempos da escravatura. E,  pelo que depreendo, até bastante inferior à remuneração salarial dada  na última década  pelo regime colonial: quer na função pública, quer no sector privado, uma vez que o ordenado mínimo equivale a 40 euros mensais - E para quem os recebe, já que a grande parte da população, nem sequer pode contar com essa miserável esmola.
 
E a maioria das  crianças, se querem brinquedos, têm que os fazer ou então brincar com a lâmina de um machim, que é a catana,  usada como instrumento de trabalho e fazer do mesmo o seu passa-tempo, tal como pude comprovar numa antiga senzala da Roça Uba-Budo, são usadas como animais de carga: - carregam grandes  gamelas ou grandes pesos à cabeça e executam as mais diversas tarefas, sem dó nem piedade.


Um relatório do Fundo das Nações  Unidas para a Infância, referiu, que,  mais de 70% das crianças são-tomenses são pobres.  O estudo relata que num país onde mais de 66% da população vive abaixo da linha da pobreza, a incidência da pobreza é ainda mais elevada nas crianças, que “apresentam maior vulnerabilidade relativamente à situação da proteção social” do que os adultos “ – 


CRISE FINANCEIRA NA BANCA? - NADA DE ESPANTAR - O POVO PEQUENO. HÁ MUITO A SOFRE COM 40 EUROS MENSAIS - E quem os tem - E ASSIM VAI O PARAÍSO CRIADO À IMAGEM E À SEMELHANÇA DO ESTRANGEIRADO QUE PROMETEU FAZER DAS ILHAS VERDES DO EQUADOR O DUBAY DA SUA RAPINA - 

Crise financeira em São Tomé e Príncipe - Os bancos estão a falir em São Tomé e Príncipe, transformando o Estado no maior cliente dos bancos que sobrevivem para salvar o sistema financeiro.

Os bancos presentes na praça financeira de São Tomé e Príncipe lutam pela sobrevivência. Dos oito bancos existentes, a maioria foi atraída pela tão anunciada exploração conjunta de petróleo entre a Nigéria e o arquipélago, em 2006. http://www.dw.com/pt-002/crise-financeira-em-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe/a-43982065


A pobreza conduz à degradação das condições de vida e propicia o aumento das doenças – E é justamente para onde apontam as estatísticas, em relação aos casos de tuberculose, que têm vindo a recrudescer, desde 2014


São Tomé e Príncipe registou em 2015 mais casos de tuberculose do que em 2014 – segundo então foi anunciado por fonte  sanitária, por ocasião da celebração do Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose.

UM EXEMPLO  ÚNICO EM ÁFRICA- ENTRETANTO DESFEITO PELA PÉSSIMA DESGOVERNAÇÃO DE PATRICE TROVOADA 

2002 - "STP sempre foi terra pacífica e, nesta perspectiva,    um modelo altamente positivo para o continente.  Ao contrário de outros petro-estados africanos emergentes ou existentes,    STP não tem experiência de conflitos internos violentos como o Sudão ou o Chade, não teve um história de    assassinato em massa e não fez   testemunhar conflitos étnicos ou religiosos como a Nigéria.  Mesmo o golpe militar em 1995 foi rapidamente resolvido    de forma pacífica, terminando   com a restauração de    regra civil.  
  É improvável que o boom do petróleo desencadeie conflitos violentos como em outros países da África.Por outro lado , pode gerar mais corrupção e pode introduzir mais distorções.
A elite política de Santomnese mostrou-se extraordinariamente apta a reforçar a fortuna do que acabou por ser um estado inviável

Em 4 de Fevereiro de 2002, Patrice Tr ov oada, filho de Miguel e STP's F   Ministro,    foi até forçado a renunciar, após acusações de Menezes, de que a   Família Trovoada   estavam tratando o país como seu público privado.  96 Embora as questões ideológicas fossem geralmente do    pouca importância, acesso ao dinheiro da ajuda estrangeira e outros fundos públicos causou ou exacerbou muitos mais, conflitos intra-elites".Business and politics in Sao Tome e Principe: From cocoa .

"Ao contrário da maioria das dependências coloniais da Europa na África, São Tomé tornou-se uma república sem derramamento de sangue, após a ascensão em Lisboa de uma junta militar de esquerda e o fim da ditadura estabelecida por António Salazar.
Em 1991, houve uma transição pacífica de uma regra de uma pessoa para a democracia. Muito parecido com a independência de Portugal, o derramamento oficial do marxismo por São Tomé foi gerido sem perturbações The New Yorker 7 de outubro de 2002 "
"Em entrevista, o ex-presidente Miguel Trovoada declarou que, embora as pesquisas fossem muito pacíficas, os resultados das eleições eram fraudulentos pela intervenção do dinheiro. - Isso pode ser um exagero até certo ponto, mas provavelmente é correto que o partido Trovoada tenha sido superado em gastos na campanha eleitoral de 2002   Cooperación en la Explotación de Petróleo y Gas en el Mar


.Patrice Trovoada, concordou em lidar com DiamondWorks.   A  DiamondWorks teve ligações passadas com  a África do Sul a  empresas mercenárias, algumas das quais estavam ligadas ao golpe de julho de 2003 contra de MenezesTrês outros ministros, incluindo o Ministro dos Negócios Estrangeiros, que também renunciou ao escândalo http://scholarship.law.berkeley.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1098&context=bjalp

A EVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA INSTÁVEL MAS PACIFICA - FEUDO ARROGANTE DE PATRICE TROVOADA VEIO PROVOCAR  ENORMES FISSURAS NA SOCIEDADE SANTOMENSE

Em Dezembro de 1989, o Cometê Central do MLSTP finalmente aprovou o movimento   e adotar a democracia liberal na nova Constituição,  embora o MLSTP ainda esperasse continuar a governar em uma mudança de política mas o processo de democratização desenvolveu o seu próprio dinâmico, culminando nas primeiras eleições democráticas em 1990, antes do colapso da União Soviética, tornando-se uma das primeiras democracias em África.

 Desde, então, foram realizadas varias eleições, com partidos dirigidos por antigos políticos ou funcionários vindos do MLSTP – Ou seja, provenientes do  Movimento de libertação de S.T.P. antes de passar a Partido  - ironicamente lhe acrescentar a sigla de PSD : ou seja, passando de partido marxista a social-democrata, que o mesmo é dizer a partido liberal - Actualmente sob a liderança do empresário Aurélio Martins,     sócio-maioritário do Grupo Gibela - O que se espera?

Pese a instabilidade de nenhum partido ter conquistado a maioria parlamentar, até Outubro de 2014, lá se ia promovendo pacificamente o diálogo interpartidário e reforçando  o processo de aprendizagem e evolução  democrática e multipartidária:  - Porém, desde  que, naquela data, a ADI, liderada por Patrice Trovoada,  logrou conquistar a maioria absoluta, graças à compra de votos, junto de uma população que  vivia e continua a viver  abaixo da linha de pobreza, o regime instaurado passou assumir a arrogância e o absolutismo de uma  corrupta e prepotente ditadura, ao ponto do seu primeiro-ministro e chefe de Estado, apoiados pelo mesmo partido, terem que recorrer à guarda-pretoriana, formada por tropa ruandesa, oriunda de um dos países mais belicistas e conflituosos de África, que usa nas suas fileiras crianças- soldados -  Rwanda Demobilizes Some Child Soldiers - VOA News

S

Nenhum comentário :